11.04.2008

pela boca morre o peixe

Um desses palermas de extrema-direita, fundador do PNR em Sintra, explorava 30 mulheres em quatro bordéis em Lisboa, com a ajuda de duas imigrantes ilegais que vigiavam os horários das prostitutas. [link]

8 comentários:

Smily disse...

Eu só me questiono... É estas m*rdas que querem no nosso país??? Pois... É o que temos... E para Governar então.... Não comento!

Beijinho*

bagaco amarelo disse...

smily, eu só acho que há indivíduos na nossa espécie num estado evolutivo inferior à média... é o caso destes tipos. :)

A Pão! .. e A Chourico! disse...

chamar "individuos" a estes tipos é elogio... sem respeito por nada nem ninguém
A Pão!

bagaco amarelo disse...

A Pão! .. e A Chourico!, sim... acho que tens razão. :)

indigente andrajoso disse...

pois...

bagaco amarelo disse...

indigente andrajoso, :)

SierraMaestra disse...

Não deixa de ser curioso este facto, contudo há que ter em consideração que há muita gente de má índole que se apressa a juntar a este ou aquele partido, da esquerda até a direita, que faz coisas como estas, ou até piores.
Em resumo, apesar de achar palermóides os tipos de ideologias de extrema direita, não faço associações de atitudes de membros deste ou daquele partido, com os ideais que os mesmos professam, pois corria o risco de ter de provar do mesmo veneno um dia.
Partidos são uma coisa..as pessoas dos partidos e o que fazem fora deles é outra!
Contudo condenáveis como é óbvio!

bagaco amarelo disse...

sierra maestra, a ligação entre a pessoa e o partido, neste caso, é oportuna por causa da questão da imigração ilegal. :)