11.04.2008

às vezes tenho saudades de alguns pequenos momentos da minha vida...

Há pequenas coisas que nos acontecem no dia-a-dia que desenterram memórias escavadas no fundo da memória. Às vezes tenho saudades de alguns pequenos momentos da minha vida...

1] Estava a fazer a barba e cortei-me. Foi um golpe grande e o sangue pintalgou imediatamente o lavatório. Embebi um bocado de papel higiénico em água oxigenada e colei-o à face para estancar o sangue. Foi o meu avô paterno que me ensinou a fazer isto, há cerca de 25 anos atrás.

2] Estrelei um ovo para o almoço. Deixei alguns pedaços de casca caírem na frigideira. Uma das primeiras vezes que cozinhei com a minha ex-companheira aconteceu-me exactamente o mesmo. Nesse dia, há dezanove anos, ela pegou num garfo e retirou delicadamente pedaço a pedaço enquanto o ovo estrelava. Hoje fui eu que fiz isso.

3] De manhã estava com pressa a atar os atacadores dos sapatos e um deles partiu-se. Para não perder muito tempo, dei um nó entre ambas as partes e acabei de me calçar. A primeira vez que dormi na casa da minha primeira namorada, há vinte e um anos, num fim de semana em que os pais dela estavam fora, aconteceu-me exactamente o mesmo.

8 comentários:

PreDatado disse...

A história repete-se. Só a água não passa duas vezes por baixo da ponte. Dizem.

bagaco amarelo disse...

predatado, é bem observado. :)

Papinha disse...

Memórias... pelo menos que nos tragam lembranças felizes...
Beijinhos

bagaco amarelo disse...

papinha, a nostalgia é que é um sentimento esquisito. :)

Ritinha disse...

Fofinho...

bagaco amarelo disse...

ritinha, tens razão... ando-me a sentir cada vez mais fofinho... mas acho que por outras razões. ;)

TiagoM disse...

O transmitir de conhecimentos:

1) O teu avô ensinou-te, há 25 anos atrás que, quando te cortas ao fazer a barba, deves embeber papel em água oxigenada, para estancar e desinfectar a ferida;

2) A tua ex-companheira ensinou-te a retirar com um garfo, as cascas dos ovos que caem para a frigideira;

3) Aprendeste que, com a pressa, temos que ser creativos, (daí dares o nó com as duas pontas quebradas).

Conclusão: Um dia serás tu a transmitir esses pequenos (mas preciosos)conhecimentos.

bagaco amarelo disse...

tiagom, já o faço... fazemos todos. :)