11.06.2008

o poder político na ponta da espingarda

Este cartaz chinês de 1973 mostra duas mulheres soldado empunhando as armas duma forma ofensiva. A mulher é uma presença constante nas campanhas de estado do período maoísta, mas é interessante ver como até à Revolução Cultural Chinesa do fim dos anos sessenta aparece quase sempre como trabalhadora e só depois começa a aparecer como militar. Iniciada pela Guarda Vermelha, a Revolução Cultural Chinesa fortaleceu Mao Tse Tung e afastou os revisionistas do poder. Mao investiu então ainda mais neste tipo de divulgação gráfica do que para si devia ser o socialismo. Este cartaz é assim próprio de quem achava que o poder político está na ponta da espingarda.
Quem gostar destas coisas (eu gosto) pode ver montes de cartazes maoístas aqui...

8 comentários:

SierraMaestra disse...

Prefiro a poética das armas feitas palavras...

http://asminhasfacesocultas.blogspot.com/2007/07/sm_25.html

bagaco amarelo disse...

sierra maestra, eu também. :)

Cláudia disse...

muito bom o site...

bagaco amarelo disse...

cláudia, é sim. :)

ICMSV disse...

O que eu acho mais engraçado nestes posters, é que as pessoas neles retratadas não se parecem nada com os chineses. Até parece que Mao não gostava da constituição fisica do povo chinês...

bagaco amarelo disse...

icmsv... bem... a mim até me parecem. :)

ICMSV disse...

Sim, eles têm os olhos em bico e cabelo liso e bem preto. Mas o que eu quero dizer é que nestes posters eles parecem ser mais encorpados e mais altos do que os chineses são na realidade. Ah! E estão todos rosadinhos...

bagaco amarelo disse...

icmsv, lol... há tantos mas mesmo tantos chineses neste mundo... :)