11.09.2008

paixão, paixão... não vais fugir de mim

paixão à primeira vista
A paixão à primeira vista é essa mesmo. Olha-se para uma mulher pela primeira vez e imediatamente os pensamentos tornam-se descoordenados. Nesse dia é normal que à noite se arrume os sapatos no frigorífico e o pacote de leite aberto na despensa. É uma das paixões mais fortes mas, pelo menos pela minha experiência, é também uma das paixões com menor durabilidade.

paixão pela voz
A paixão pela voz... Quem é que nunca se apaixonou por uma locutora da rádio que nunca tinha visto na vida? Pois é... A voz tem uma capacidade enorme de seduzir. Claro que me refiro à voz no seu todo: intensidade, ressonância e articulação de cada timbre, mais a capacidade da inerente comunicação verbal. Creio que a esta capacidade que a voz da mulher tem de apaixonar, não é alheio o facto de nelas as cordas vocais vibrarem muito mais vezes do que nos homens, atingindo por isso frequências muito mais agudas. Aliás, são essas apaixonantes frequências agudas que depois se tornam insuportáveis quando ela se chateiam connosco...

paixão pelo tempo
A paixão pelo tempo é a minha preferida quando é correspondida (o que em mim é coisa rara). Basicamente acontece quando damos por nós a pensar, mais vezes do que é normal, numa mulher que já conhecemos há montes de tempo mas por quem nunca sentimos nada mais do que vontade de tomar um café juntos. Normalmente é a paixão mais difícil de assumir porque é também aquela de que temos mais medo que falhe...

paixão na fila do supermercado
A paixão na fila do supermercado é a paixão efémera por quem se cruza connosco neste enorme formigueiro agitado que é o mundo. Numa fila do supermercado, dos correios, das Finanças ou doutro sítio qualquer, a vida torna-se tão chata que é necessário uma paixão utópica e efémera por alguém. Normalmente, o nosso pensamento recai sobre uma mulher qualquer no local e ausenta-se assim de todo o resto. A grande vantagem desta paixão é que, apesar de não ser nunca correspondida, também não faz ninguém sofrer com isso.

paixão quem me dera
A paixão quem me dera é paixão mais irracional e estúpida que um homem pode ter, mas como de facto os homens têm-na muitas vezes não vou tornar a chamar-lhe estúpida. Estou a falar da paixão, não por uma mulher em si, mas por tudo o que uma mulher parece ser e de certeza que não é. Normalmente acontece por estrelas do cinema ou da música pop. É uma paixão merdosa esta, porque para além de ser estúpida (pronto, lá repeti o adjectivo) é uma paixão que cria muitas vezes problemas noutro tipo de paixão, porque o nosso subconsciente as compara facilmente.

paixão que não é de facto
A paixão que não é de facto surge às vezes por uma razão óbvia: um gajo não pode viver sem estar apaixonado, por isso quando não está verdadeiramente apaixonado por ninguém, inventa uma paixão à pressa, seja pela colega de trabalho, seja pela amiga que nos pede para ir lá pendurar um candeeiro na sala, seja pela vizinha. A paixão que não é de facto não é uma paixão que se deva menosprezar, até porque às vezes se transforma numa paixão pelo tempo. Outras vezes não.

11 comentários:

MFP disse...

paixão pela voz...
Espero que não ouças a minha
Se ouvires vais apaixonar-te certamente. :):):)

bagaco amarelo disse...

mfp, é bem capaz... :)

Anónimo disse...

Bagaço...
Todas estas paixões são boas, não é?
Ai a paixão "quem me dera". Ui!
[Tenho algumas destas...]

Há uma outra... a paixão "neverending story"...
Prolonga-se pela nossa vida toda. Umas vezes adormece, outras vezes acorda com uma fome desmedida e come-nos as entranhas.

Parece sempre maior que nós.
Nem sempre correspondida.

Mantém-nos presos porque desperta em nós uma coisa qualquer que nos aproxima mais do céu, que da terra.

Apesar de tudo, também gosto desta.

Um beijo
Ana

bagaco amarelo disse...

Ana, eu actualmente até ando mais numa de paixão que não é de facto. é mais fácil. :)

toma lá Fresquinho disse...

Grande post!
é a primeira vez que oiço (!) um homem falar de paixão pela voz ...

é certo que por mais que se queira a aparencia conta e muito, mas para mim uma mulher boa, bonita, sensual, se tiver uma voz esganiçada e/ou estridente ... esquece!
não há nada como uma voz grave...e quando digo grave não é sinonimo de voz de bagaço ...

Paixão de quem me dera também tenho...mas por uma mulher real...que conheço e que adoro...mas o facto de eu ter namorada e ela estar do outro lado do mundo a 20000km de distancia, e possivelemente apaixonada por outro tornam tudo impossivel!

paixao de fila de supermercado tenho uma parecida, mas chamo-lhe paixão de metro! todos os dias me apaixono...por 60 segundo ou pouco mais...no metro ... !!

bagaco amarelo disse...

toma lá fresquinho, eu tb me apaixono todos os dias por 60 segs. é o que me vai valendo

Olga disse...

As paixões são perigosas e fazem mal à saúde. Quando se cai das nuvens sem direito a paraquedas pode-se ficar com nódoas negras. :(

tienhuan disse...

Acho que não acredito em quase nenhuma destas "paixões"... mas gostei tanto deste post.

bagaco amarelo disse...

olga, fica-se sim... mas elas saram. :)

tienhuan, eu acredito... :)

Crente disse...

Devias acrescentar paixão pela escrita... Não inclui voz, mas tabém permite devaneios.
Tropeço muitas vezes na paixão pelo tempo - normalmente respiro fundo, conto até 10 e espero que passe.

bagaco amarelo disse...

crente, boa... :)