1.28.2009

conversa 1142

Ela - A verdade é que uma relação sem uma discussão de vez em quando é uma relação morta. Gosto que se discuta de vez em quando.
Eu - Tem calma contigo, mas é.
Ela - Há homens tão panhonhas... por mais que uma mulher os pique nunca se zangam...
Eu - Tem calma.
Ela - Apetece chegar e espetar-lhes uma agulha no rabo.
Eu - Tem calma, a sério...
Ela - E pára de me dizeres para ter calma.

17 comentários:

ecila disse...

Infelizmente conheço tantas pessoas (eles e elas) assim... precisam de zangas, caso contrário não se sentem vivos (acho)

bagaco amarelo disse...

ecila, eu também. :)

Cisne Negro disse...

Tenho lido um livro bastante interessante que aborda o conceito das relações amorosas. E uma das partes que me chamou mais atenção foi quando ele definiu os amantes como íntimos rivais. Isto é, segundo a perspectiva dele, só podemos amar alguém que odiámos. O que dentro do conceito parecia fazer algum sentido...
Resta-me dizer que há pontos de vista para tudo;)

Closet disse...

Se há coisa que eu deteste é homens enfadonhos... e se há coisa que eu não sou... é calma!! Estou com a tua amiga:)

joaninha versus escaravelho disse...

Mas as discussões não têm que ser à pedrada. Podem-se discutir assuntos interessantes e debater diversos pontos de vista.
E no fim dar razão um ao outro...
Eu acho...

Joana disse...

Eu não gosto de andar a discutir, mas detesto gajos panhonhas!

Maestro disse...

LOOL

estes dialogos fazem o meu dia :)

Olga disse...

...senão ainda levas com a agulha no traseiro!!! LOL ;D

Anonyma disse...

Acho que imaginei a agulha em direcção ao teu rabo.......

bagaco amarelo disse...

cisne negro, sim... há muita ficção onde se nota a relação intrínseca entre o amor e o ódio. não deve ser por acaso: :)

closet, 'medo'. :)

joaninha versus escaravelho, eu também acho... ou tento achar... :)

joana, eu não gosto de discutir... mulheres panhonhas... depende. :)

maestro, :)

olga, eu até tenho medo de agulhas. :)

anonyma, lol. :)

Vulcão disse...

Eu também detesto que me digam para ter calma... provoca-me :D

E sim, gosto de "mares revoltos".
Se encontrarmos quem nos compreende, porque não?
Mas também aprecio a calma, desde que não como rotina.
Gosto de misturas ;)

bagaco amarelo disse...

vulcão, eu não aprecio a calma. eu dependo dela para viver. :)

Susana disse...

Essas relações apesar de deliciosas desgastam...é bom um picantezinho na relação, mas viciarmos nos conflitos isso não .... uma picadelazinha chega ;)

Salseira disse...

O problema é que quando se pensa "gosto de discutir de vez em quando" não se saber que, mais tarde ou mais cedo, há a tendência em fazê-lo todos os dias, a todas as horas porque só isso parece fazer a relação avivar...

"Been there..."

Hoje aprecio muito mais a calma e a serenidade num relacionamento o que não significa falta de intensidade. Mas procuro (procuramos) a intensidade noutras coisas que não seja uma discussão.

Hélder disse...

É por estes diálogos que eu não paro de cá vir!

Sempre em grande forma.

Abraço,

bagaco amarelo disse...

susana, eu não gosto do princípio do confronto. :)

salseira, eu concordo contigo. I've been there too... :)

bagaco amarelo disse...

helder, obrigado... e um abraço. :)