8.26.2008

sermões a todo o rebanho

Fazer férias com a minha filha tornou-se revelador. Os miúdos têm uma tendência natural para reparar naquilo que nos passa ao lado e, no mesmo dia em que eu lia no Jornal de Notícias uma reportagem sobre divórcios em Portugal, a minha filha dizia-me que estavam muitas mulheres sozinhas com os filhos a acampar no mesmo parque que nós. E estavam. Ela tem pressa que eu arranje uma namorada. Eu, na verdade, tenho cada vez menos pressa.
A reportagem do Jornal de Notícias, da autoria da jornalista Catarina Ferreira, fala da estatística habitual: dos casamentos celebrados actualmente na UE, 48% acabam em divórcio. No entanto, o que mais me impressionou foi mesmo uma reportagem sobre os que se casam e divorciam ainda antes dos trinta. Não por causa do divórcio em si mas porque, pelos relatos de alguns intervenientes, percebe-se que é fácil acreditar-se que se conhece uma pessoa que, de facto, não se conhece.
Mas não reparando só em pessoas que fazem férias "sós", a minha filha reparou ainda na forma como alguns casais massacravam os filhos com um constante sermão. Mais uma vez tinha razão. Um homem e uma mulher acampados perto de nós não conseguiam ter uma conversa normal. Gastavam o tempo todo a repreender os filhos por coisas triviais tipo a forma como tinham o chapéu colocado, comerem uma bolacha antes do almoço ou afastarem-se mais de cinco metros da tenda. Não são más pessoas, expliquei eu à minha filha, são apenas pessoas muito cansadas. Se calhar deviam divorciar-se também, respondeu ela. Talvez, sei lá.
De qualquer maneira fiquem descansados os que se divorciam. A Igreja Católica tem adoptado uma nova postura: as pessoas, por serem divorciadas, já não são excomungadas. Fico muito mais descansado.

17 comentários:

Paula disse...

ufa ufa!!!

Olga disse...

A tua filha é muito perspicaz. Essa pressa em te ver com uma namorada só revela que ela te quer ver feliz. :)

Quanto à reportagem sobre divorcios, enquanto tu descobriste que não vais ser excomungado eu descobri que tenho defeito uma vez que tenho 31 anos e nunca casei! Ó vida cruel!!!! ;)

Anonyma disse...

Pelo menos por isso não vais ser excomungado! :p

bagaco amarelo disse...

paula, estou aliviado. :)

olga, deixa-te estar assim. é um conselho de quem te quer ver feliz. :)

anonyma, então não sou por mais nada... de resto sou um católico exemplar. :) lol

Pax disse...

Eu nem sabia que ainda havia isso de excomungar... estou mesmo desactualizada.
:)

bagaco amarelo disse...

pax, cada vez há mais, na verdade. :)

Anónimo disse...

Há que ser esperto. Eu vivi em pecado muitoosss anos. A parte boa? Não gastei dinheiro no casamento e nem vou gastar no divórcio!

A tua filhota é muito à frente. Está no bom caminho..está no bom caminho...
Dori.

bagaco amarelo disse...

Dori, se eu soubesse o que sei hoje, tinha feito como tu. :)

tsel disse...

A culpa dos divórcios é da pilula, o instinto feminino compele as mulheres a escolheres homens com características genéticas diferentes das suas, isto como tentativa de garantir a diversidade genética e, logo, a sobrevivência da espécie. Esta atracção tem por base o olfacto, ou seja, as mulheres escolhem homens com determinados odores.

De acordo com novo estudo apresentado ontem nas noticias, as mulheres que tomam anticoncepcionais têm “baralhada” esta informação, escolhendo homens com com cheiros geneticamente semelhantes.

Gato Aurélio disse...

acho tambem que os filhos "arquivam" muito melhor a separação dos pais, do que os proprios intervenientes...
As cabeças ainda estão muito cristalinas...

;O)

bagaco amarelo disse...

tsel, isso é interessante. não pelos divórcios em si mas pelo que leva um homem a trair uma mulher e vice-versa. :)

gato aurélio, eu acho que o divórcio parece uma problema muito maior do que é, talvez por causa da porcaria da nossa pesada herança católica. nunca são duas pessoas que se separam. são famílias inteiras que depois levam tudo por arrasto. :)

Gato Aurélio disse...

eu acho que o problema é sempre grande, ou o investimento feito na relação foi duvidoso... Mas os miudos percebem bem que continuam a ter um pai e uma mãe... e isso é o melhor de tudo!

;O)

bagaco amarelo disse...

gato aurélio, o que eu sinto é que a relação não acaba... apenas muda. :)

Gato Aurélio disse...

muda... sim... e isso quer dizer...?

:-?

bagaco amarelo disse...

gato aurélio, segundo a minha filha quer dizer que "tá-se bem", segundo eu quer dizer que "o divórcio não é um problema, é uma oportunidade". :)

MYA disse...

Uma conversa entre o grupo de amigas da minha filha mais velha, numa noite "acampadas" ca em casa :

Andreia - Os meus pais sao uma seca!
Rita - Mas os pais sao uma seca.
Vicky - A minha mae nao é mas o meu pai está a fikar uma beka chato.
Rita - O meu pai quando estava divorciado era mais fixe.
Vicky - O meu tambem é mas arranjou uma namorada agora que se lembra de comentar o que devo ou nao fazer.
Andreia - Nao sei o que voces se queixam. Experimentem vivem com os kotas casados.É do pior. Voces nem sabem a inveja que tenho da vossa sorte. Ao menos nao ouvem discussoes, nem trombas, nem stresses por causa da tampa da sanita, é bera.
Carla - Ai da minha mae se se lembra de casar outra vez. Eu saio de casa e vou viver com o meu pai.
Vicky - Ya.
Rita - Ya.
Andreia - Levas-me contigo :) Carla?

E agora ?? Afinal em que ficamos ?? Pais casados ?? No thanks.

bagaco amarelo disse...

mya, interessante. pais felizes é melhor do que pais casados, sim: :)