8.16.2007

conversa 334

(via mensagens do Orkut)

Ela- Porque será que nós dormimos na igreja, mas ficamos acordados num filme de 2 horas?
Porque será que é tão dificil falar sobre Deus, mas tão fácil falar sobre sexo?
Porque será que ficamos tão intediados quando lemos uma revista Cristã, mas achamos fácil ler uma Playboy?
Porque será que é tão fácil ignorar uma mensagem de Deus pela internet, mas tão fácil repassar as eróticas?
Porque será que as igrejas estão ficando cada vez menores, enquanto os bares e clubes crescem como nunca?
pense sobre isso....
você vai ignorar essa mensagem como todas as outras ou repassar?

O senhor disse:
"Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus."

Eu - Os bares ficam maiores e as igrejas menores porque nos bares o pessoal diverte-se e nas igrejas não. Eu prefiro bares e vou continuar a preferir.

Não leio revistas cristãs e também não leio a playboy.
Os filmes de duas horas, normalmente, também são mais interessantes do que um padre a falar sobre uma coisa que não existe.
Se ele me quiser negar diante do pai dele, porque está amuadinho, pode negar à vontade. Eu nem quero ir para o céu. Tenho vertigens...
Beijos, minha amiga, e pensa noutra coisa qualquer. ;)

11 comentários:

Fatyly disse...

"conversa 334" - bater na porta certa LOLLLLLLL

Luis Pestana disse...

Tudo o que é preciso saber está aqui:

www.400monkeys.com/God/index.html

bagaco amarelo disse...

fatyly, por mim as pessoas até podem acreditar no que quiserem, embora eu não deixe de me lamentar interiormente por isso. Não gosto é me tentem evangelizar constantemente. :)

luis, está fixe o site. minimalista e claro. :)

Nanny disse...

Quando aqui venho delicio-me sempre a ler as tuas conversas... foda-se!

Mas nem sempre te comento, ou será mesmo melhor dizer... raramente te comento... eheheh... apetece-me sempre ajavardar e ainda não me sinto à-vontade contigo... lol

Beijoca

Kokas disse...

Entendo a rejeição do pacote, não percebo a negação da evidência. Mas já dissertei muito sobre isso. É possível ter-se fé sem se ser católico,muçulmano, judeu ou budista. Há quem considere hipócrita, ou cobarde, a imposiçao desta clivagens.

Mas como diz "o outro" haverá sempre luz suficiente para quem quer ver, e uma escuridão imensa para quem não tenciona acreditar.

bagaco amarelo disse...

nanny, eu não vivo obcecado com comentários, mas gosto de saber que andas aí. obrigado. ;)

bagaco amarelo disse...

kokas, não percebi bem a que é que chamas evidência. eu sou ateu mesmo. acredito na ciência e deus não existe. até admito que me sinto um pouco palerma a dizer isto... mas sim, tens razão: tem que ser possível ter-se fé sem ser de nenhuma religião monoteísta ou politeísta. abraço

Didas disse...

Parabéns por teres pachorra para esses mails!

bagaco amarelo disse...

didas, o pior nem são os mails, são mesmo as conversas cara a cara. :)

Lobo Urbano disse...

Mas afinal qual é o mal dos bares crescerem?? Afinal as igrejas das várias vertentes nascem como cogumelos e ninguem manda lá a ASAE. Nasce um bar e truz lá estão eles.

bagaco amarelo disse...

lobo, a ASAE anda nos bares a ver se os dj's têm cd's piratas... eu, sobre a pirataria, tenho a minha opinião e já ninguém ma tira... mas pronto. :)