5.19.2009

tu nem sabes no que te metestes...

Estou aqui para defender a professora que foi suspensa numa escola do ensino básico, em Espinho, por ter ameaçado e falado de orgias a miúdos de doze e treze anos. Se repararem bem, na notícia transmitida pela SIC é possível perceber que ela repara nos "linguados e coisas do género" que os miúdos dão na escola e que o primeiro "beijo que ela deu assim, só no décimo segundo ano". Está explicado: é uma gaja mal fodida e por isso temos que ter pena dela. Além disso, apesar de ter estudado "doze anos na escola, quatro na faculdade, dois no estágio, dois numa pós graduação e um numa especialização" não sabe falar português. "Tu nem sabes no que te metestes", diz ela a um dos putos. O problema dela não é só falar demais, o problema dela é ser cagona (em bom português, claro).



E pronto, estou mesmo a ver que durante algum tempo ninguém vai falar de mais nada neste país...

29 comentários:

RPM disse...

Eu percebi mal ou essa senhora diz na gravação que a mãe lhe rebentou o hímen quando ela nasceu?????

Ana Sofia Santos disse...

não claro que não
mas mongos e mongas como ela há muitos
mas falemos só dela

Textículos disse...

Muito bem reparado! LOL

Lili disse...

Faço voluntariado nessa área em escolas do 3º ciclo. E realmente, nos dias que correm, meninas e meninos de 12 anos sabem mais do que eu com essa idade, e mais ainda que os meus pais e os da geração deles, obviamente. As mentalidades evoluem, com tudo o que de bom e de mau isso possa trazer! Ainda assim, o que se verifica é que estes miúdos sabem muito (pelo menos, muitos nomes para muita coisa) e sabem-no mal(quantidade nunca foi sinónimo de qualidade...) - há muito por desmistificar, descodificar, traduzir, explicar. E não é porque os ouvimos falar de sexo e de virgindade de forma banal que devemos também nós banalizar a questão, que tem muito que se lhe diga. Não acho de condenar que uma professora de História fale de sexualidade com os alunos, ainda que História e Educação Sexual sejam dois temas completamente diferentes. Condenável sim, é a forma como essa senhora o fez. E com exemplos desses, não admira que depois haja miúdos com saídas infelizes e preconceitos ridículos sobre sexualidade nos dias que correm. Educação sexual sim - mas de qualidade e de preferência dada por quem tem sensibilidade e formação para tal (e isso não se avalia por anos de faculdade, estágios, pós-graduações, especializações e mestrados). Não se esqueçam que estamos a formar Pessoas.

Desculpa o testamento, mas este assunto mexe comigo. ;)

bagaco amarelo disse...

rpm, eu não consegui perceber essa parte. Agora acho que nem quero perceber. :)

ana sofia santos, não acho que como ela haja muitos... pode haver mais mas serão poucos. :)

textículos, sou eu que estudei muito... :)

lili, comigo também mexe, a sério. Tenho uma filha de nove anos... e não te esticaste nada... :)

Paula disse...

ao que nós chegámos...
:(

Mena disse...

Eu tenho uma filha de quase 7, e te garanto que se essa dita professora se dirigisse á minha filha das formas como se dirigiu aos alunos...
olha que ate sou bastante calma... mas essa senhora ficava sem dentes!!!
Que tipo de pessoa se julga ela para poder falar assim com os muidos e sobre os pais dos mesmos???
Tantos anos a estudar, para quê???
para ser uma parvalhona que de certeza sofre de muita solidão á noite....
essa senhora comigo estava bem tramada... beijinho

Lizard King disse...

É por estas e por outras que sou a favor dos testes vocacionais práticos...e acho que não é suficiente porque esta senhora como diz e bem é "mal fodida" - mal resolvida...A seco posso hipotetizar que uma das "falhas" se deve exactamente a ter dado o primeiro beijo no 12ºano ou seja os seus niveis de popularidade estavam em baixo e todos esses recalcamentos aliados a contextos castradores, produz infelizmente uma educadora mal educada que transmite algo banal de forma redutora e conectada com proibição/punição. Reflecte o modo como sempre viveu e vive a sua sexualidade (se a tem, claro)...e fez-me lembrar o Professor Drº Antonio Coimbra de Matos que iniava sempre as suas aulas com a celebre frase: "Só puxa dos galões quem não tem colhões".

ana disse...

és pai de uma menina? :) um dia alguém lhe há-de apontar a sorte que tem em ter um pai assim (apesar de não a compreender ;) *

Jubylee disse...

Eu também ouvi a dita sra. dizer essa pérola, ontem, enquanto tentava decifrar o que ela ia dizendo. Realmente o problema não é falar de sexo ou algo de parecido. O tom e a atitude é que enfim...O que me veio logo à cabeça foi: "frustrada". A sra. está a precisar de uns tempinhos de descanso porque aquela cabecinha está a chegar ao limite, pelo menos, avaliando pelo discurso que tem com os miúdos.

Hoje falaram disto na SIC Notícias e é incrível, como após uma cena destas (que é condenável em qualquer sítio), haja professores que continuam a deslocar a conversa para a atitude dos alunos, quando quem aqui esteve mal foi a professora. Não há coerência...

*

Lúcia disse...

LOL E aposto que a senhora tem uma perturbação sexual grave... ou então o que tem é mesmo falta de homem!
Talvez os 12 anos que estudou lhe tivessem feito mal. Em vez disso deveria ter andado a praticar outras coisas mais interessantes para lhe desintoxicarem o cérebro e outras coisas mais...

Teresa Queiroz disse...

no mínimo foi sureal ...amargurada da vida , coitada ... acontece

bagaco amarelo disse...

paula, é só uma excepção à regra. :)

mena, pois... acho mais grave a humilhação imposta do que falar de sexo... :)

lizard king, passa por aí, sim... e o pior é que não os tem escolhe o mais fraco para se afirmar. :)

ana, sou sim... é a minha paixão. :)

jubylee, a humilhação em público é de facto o mais grave e, a ser verdade, não tem desculpa. :)

lúcia, mas fica feliz por lhe chamarem senhora doutora... o que é que se há-de fazer? :)

teresa queiroz, se isto for verdade... é grave e sim, ela teme uma vida amargurada. :)

Reflexos disse...

doze anos na escola, quatro na faculdade, dois no estágio, dois numa pós graduação e um numa especialização.... para nem saber falar português e estar a dar aulas de história a putos de 12 anos...vamos lá saber o porquê de tanta frustração!!!

ceptic disse...

Verdadeira aberração a quem deveria ser interdito o ensino, ponha na em trabalhos administrativos!
ela "ataca" as miudas criticando os comportamentos destas no entanto parece ser normal que os rapazes "ansiem" por experiencias...as a miudas sao retratadas quase como promiscuas, claramente nao tem filhas!
e na historia das orgias das meninas que serviam de travessas, onde foram parar os eunucos?!?!?! ao menos ja que falou, contava as coisas como deve ser...
se ela e senhora doutora porque tem licenciatura, então eu como tenho mestrado, eu sou um ESPECTACULO! :P
Acho ainda que todas a provas realizadas ao longo deste ano deviam ser revistas por um professor de historia externo á escola, o facto de ela ameaçar por causa dos testes, retira-lhe toda a credibilidade sobre os critérios de correcção que usa.
resta saber como vai é que tudo vai acabar!

angelasoeiro disse...

Pensei o mesmo que tu quando vi as notícias! Uma frustrada com dor de cotovelo da sexualidade de putos de 12/13 anos que parecem mais emocionantes que a dela! Enfim!
Aquilo da mãe lhe ter reentado o híman à nascença é verdade, ou pelo menos ela afirma mesmo na gravação, o que vem ajudar na tua defesa à senhora: é mal congénito! lol

Joana disse...

Reparei exactamente no "metestes" e na frustração sexual que é tão nítida nesta senhora que até faz mal à vista.
Sim senhora, que os miúdos sabem mais hoje em dia, sim senhora que é um assunto importante a debater com eles até para a segurança das suas futuras vidas (sexuais e não só) mas não cabe à professora de história fazê-lo a não ser que o faça de forma sensível e informada.
E mais, não saí da escola assim há tanto tempo e tive alguns problemas com o meu problema de língua afiada, mas se alguém se dirigisse a mim como "aquela senhora" e à minha mãe como "sem educação nenhuma" e "1,70m abaixo de mim", era a professora que faria queixa de mim e era eu que ia de suspensão para casa. Ela iria de cadeira de rodas, possivelmente...

bagaco amarelo disse...

reflexos, lol... nem mais. :)

ceptic, concordo que o pior ali é a violência e o ódio que demonstra pelas crianças... e está segura de valores que para mim são tão errados... :)

angela soeiro, pelo que me disseram aqui, ela até já é conhecida em Espinho... até parece que só eu é que não tinha ouvido falar dela. :)

joana, sim... aquilo é humilhação pública duma miúda que nem defender-se sabe ainda... e é demasiado violento para ser verdade. :)

LuCY disse...

E no "amiguíssimos", ninguém reparou?
Ela esteve mal, esteve... mas os alunos não estiveram melhor! Segundo sei, foi tudo combinado com a Directora de Turma (que até está zangada com a dita professora) e houve provocação da forte para que a senhora falasse daquela maneira, porque todos sabiam que a "aula" estava a ser gravada, menos ela... isso também não é condenável? Atenção que acho que a atitude da professora foi bastante reprovável, mas não considero que a solução fosse gravar e vir para as TVs denunciar o caso.

maria disse...

Ó Bagaço Amarelo, vamos lá todos bater na professora, que é uma frustrada e tem falta de sexo! Mas o que é que isso tem a ver? O ministério nâo quer que a gente (sim, infelizmente também sou professora)dê educação sexual, enquanto ao mesmo tempo também ensina Inglês (no meu caso)? E os meninos, coitadinhos, que são uns inocentes!! É vê-los falar de broches e de quecas como se não houvesse amanhã, e ficaram todos escandalizados com o que disse a professora! Escandalizada fico eu com o que oiço todos os dias na escola! Deixem-se de demagogias! E mais, antes de criticarem deviam experimentar lidar com os anjinhos durante uma semana e com os pais deles.Ficavam a saber o que é ser professor e não criticavam tanto!

Ah! E agora já podem cair-me todos em cima e dizer que também sou uma frustrada e tenho falta de sexo, o que por acaso até é verdade, mas isso não me impede de ver as coisas como elas são. É que eu estou lá metida e sei como as coisas se passam.

Desculpa lá o desabafo, ó bagaço, eu até gosto muito do teu blogue, mas já estou farta desta perseguição e das pessoas não saberem do que falam!

Maria

maria disse...

Ó Bagaço Amarelo, vamos lá todos bater na professora, que é uma frustrada e tem falta de sexo! Mas o que é que isso tem a ver? O ministério nâo quer que a gente (sim, infelizmente também sou professora)dê educação sexual, enquanto ao mesmo tempo também ensina Inglês (no meu caso)? E os meninos, coitadinhos, que são uns inocentes!! É vê-los falar de broches e de quecas como se não houvesse amanhã, e ficaram todos escandalizados com o que disse a professora! Escandalizada fico eu com o que oiço todos os dias na escola! Deixem-se de demagogias! E mais, antes de criticarem deviam experimentar lidar com os anjinhos durante uma semana e com os pais deles.Ficavam a saber o que é ser professor e não criticavam tanto!

Ah! E agora já podem cair-me todos em cima e dizer que também sou uma frustrada e tenho falta de sexo, o que por acaso até é verdade, mas isso não me impede de ver as coisas como elas são. É que eu estou lá metida e sei como as coisas se passam.

Desculpa lá o desabafo, ó bagaço, eu até gosto muito do teu blogue, mas já estou farta desta perseguição e das pessoas não saberem do que falam!

Maria

maria disse...

Ó Bagaço Amarelo, vamos lá todos bater na professora, que é uma frustrada e tem falta de sexo! Mas o que é que isso tem a ver? O ministério nâo quer que a gente (sim, infelizmente também sou professora)dê educação sexual, enquanto ao mesmo tempo também ensina Inglês (no meu caso)? E os meninos, coitadinhos, que são uns inocentes!! É vê-los falar de broches e de quecas como se não houvesse amanhã, e ficaram todos escandalizados com o que disse a professora! Escandalizada fico eu com o que oiço todos os dias na escola! Deixem-se de demagogias! E mais, antes de criticarem deviam experimentar lidar com os anjinhos durante uma semana e com os pais deles.Ficavam a saber o que é ser professor e não criticavam tanto!

Ah! E agora já podem cair-me todos em cima e dizer que também sou uma frustrada e tenho falta de sexo, o que por acaso até é verdade, mas isso não me impede de ver as coisas como elas são. É que eu estou lá metida e sei como as coisas se passam.

Desculpa lá o desabafo, ó bagaço, eu até gosto muito do teu blogue, mas já estou farta desta perseguição e das pessoas não saberem do que falam!

Maria

maria disse...

Ó Bagaço Amarelo, vamos lá todos bater na professora, que é uma frustrada e tem falta de sexo! Mas o que é que isso tem a ver? O ministério nâo quer que a gente (sim, infelizmente também sou professora)dê educação sexual, enquanto ao mesmo tempo também ensina Inglês (no meu caso)? E os meninos, coitadinhos, que são uns inocentes!! É vê-los falar de broches e de quecas como se não houvesse amanhã, e ficaram todos escandalizados com o que disse a professora! Escandalizada fico eu com o que oiço todos os dias na escola! Deixem-se de demagogias! E mais, antes de criticarem deviam experimentar lidar com os anjinhos durante uma semana e com os pais deles.Ficavam a saber o que é ser professor e não criticavam tanto!

Ah! E agora já podem cair-me todos em cima e dizer que também sou uma frustrada e tenho falta de sexo, o que por acaso até é verdade, mas isso não me impede de ver as coisas como elas são. É que eu estou lá metida e sei como as coisas se passam.

Desculpa lá o desabafo, ó bagaço, eu até gosto muito do teu blogue, mas já estou farta desta perseguição e das pessoas não saberem do que falam!

Maria

Pós Modernos disse...

Reparei no mesmo. Os "fizestes" os "metestes" A orgia romana é delirante, qual Flôr Bela Espanca qual "caragos"!? a gaja é a nova musa tuga do erotismo no femininino.
Vomitar para cima de raparigas foi coisa que nunca me ocorreu e sou depravado quanto baste.
Concordo que tão cedo não se fala de outra coisa.

bagaco amarelo disse...

lucy, já ouvi isso da gravação... na verdade o que é um aluno pode fazer numa situação destas para além de gravar a aula? muito pouco. :)

maria, uma coisa não tem a ver com a outra. eu até defendo normalmente os professores e sei bem o que passam todos os dias no trabalho. aliás, sei o que eles passam e sei o que passam os operários numa fábrica, por exemplo, porque eu próprio já o fui.. uma coisa é a luta duma classe, outra coisa é uma professora que humilha os alunos... :)

pós modernos, os erros têm mais piada por ela ser senhora doutora e estar um metro e setenta acima dos outros... eu, por exemplo, só na escola andei mais três anos que ela por ter chumbado algumas vezes. :)

Miss Kin disse...

Quem é q se lembra de crise, Freeports e afins?!

Fora isto a sra precisa de acompanhamento psiquiátrico, pq ali está uma pessoa extremamente infeliz!
Ah, mas agora como ñ se podia gravar, a miúda tb se meteu em sarilhos... Q irritação!

bagaco amarelo disse...

miss kin, concordo... mas para além de infeliz é arrogante q.b.. :)

Cesar disse...

por acaso pensei que se ia falar mais da cena da prof.
passou rápido, nem chegou a encher.

agora aqui entre nós - qual ecoponto - a prof tem uma lata do cara***! ainda vai processar a miúda que fez a gravação.
haja lata!

bagaco amarelo disse...

cesar, sim... mas ainda se vai falar mais, quando houver novidades da dren, tribunais e isso... :)