5.08.2009

pensamentos catatónicos (177)

Uma música qualquer que noutro dia me saberia bem ouvir. Hoje não e, depois de um dia verdadeiramente estafante, desliguei o auto-rádio e conduzi alguns quilómetros mergulhado no silêncio. Pensei como é estranho que aquilo que nos costuma fazer companhia de repente passe a ser apenas um ruído de fundo.
Acho que no amor também é assim e, uma vez por outra, devíamos todos poder desligar a nossa companhia. Nem que seja para matar as saudades de estar só.
Bom fim de semana!

18 comentários:

Missanguita disse...

Compreendo bem a do rádio... faço muitas vezes lisboa-porto-lisboa só com o "ronco do motor". Ajuda-me a pensar...

maestrina disse...

li há não sei quanto tempo, nem sei onde ( é este o estado meu cérebro, que por vezes considero inexistente...)que duas pessoas só mantêm entre si uma relação de verdadeira cumplicidade, quando entre elas é possível instalar-se o silêncio e não haver qualquer tipo de desconforto com isso!!! concordei...

angelasoeiro disse...

Penso nisso tantas vezes :)

Giovana disse...

Há momentos em que precisamos de um tempo sós, um tempo para nós mesmos, para refletir, pensar, sentir.

Não é errado. É um momento precioso e importante, necessário a todas as pessoas.

Um beijo!

joaninha versus escaravelho disse...

Muito bom! :)

entremares disse...

Sabes ?

No amor, há ainda um outra opção, provavelmente a mais utilizada. Há quem mexa nos botõeszinhos e procure outra frequência...

... às vezes ouve-se só uma música e volta-se à emissora de sempre.

Outras, nem por isso.

Um abraço.

Miss Kin disse...

Há que fomentar um espaço para nós, quer a outra parte queira ou não, é necessário para a boa saúde de uma relação... Eu acho!

Tens um selo no meu estaminé

bagaco amarelo disse...

missanguita, yep... eu acho que gostava de ter um carro com melhor isolamento de som. :)

maestrina, eu também concordo... e neste momento não tenho a certeza que esteja a ser capaz disso. :)

angela soeiro, não é por acaso. a sério... :)

giovana, pois é... e quando é mesmo muito necessário, acho que às vezes começo a ficar ansioso. :)

joaninha versus escaravelho, :)

entremares, ena... isso é verdade e está bem escrito. :)

miss kin, obrigado. concordo contigo... mas quando a outra parte não quer... raramente há uma saída airosa para a coisa. :)

Miguel disse...

Em relação ao radio, acho que acontece com todos.
No Amor, não me parece. Desligar a companhia da pessoa que Amas? Não me parece um bom sinal. Há sempre momentos nossos (dele e dela). Não é preciso desligar nada. Porque quando é, não me parece que seja um bom sinal.
Já nem falo em mudar de estação para ouvir só uma musiquinha...

Trolha disse...

Devo ter estragado o botão de ligar e desligar. Agora, quero ligar e não dá nada. Permanece em silêncio.

mfc disse...

Há alturas em que estarmos connosco é fundamental!
Depois voltamos recarregados.

bagaco amarelo disse...

miguel, pois... eu cá acho que se gosto muito de alguém, tenho que deixar esse alguém desligar-me de vez em quando sem me chatear com isso... podemos é ter definições diferentes de desligar. :)

trolha, isso acontece-me às vezes... de um momento para o outro liga, deixa lá. :)

mfc, é isso mesmo, som: recarregar. :)

subtilezas disse...

ai agri

jd disse...

há uns anos perdi a cabeça. gastei as minhas poupanças a comprar um carro, um "pêjô" 205 de há 20 anos sem auto-radio por 125€ e que foi um espectaculo.
entretanto comprei outro, este com auto-radio, que só me apercebi o valor que tinha depois de perceber a falta que me andava a fazer.
tenho um radio que me dá musica classica, pop/rock, disco, serviços informativos, entrevistas,...
nao o quero desligar...

AnNa disse...

Sim, era mesmo disso que eu estava precisar!
Desligar da companhia, dos sentidos, do pensamento, do mundo...

BeijinhO! *

Bichana disse...

"Nem que seja para matar as saudades de estar só"... adorei esta frase!

pUnChdRuNk-LoVeSiCk disse...

sei do que falas :) Por vezes também me acontece isso com o meu itunes. ;)

bagaco amarelo disse...

subtilezas, só um cadito... :)

jd, foi mais ou menos como eu... tive uma renault 4L que valia menos que o rádio que lhe pus... :)

anNa, às vezes é preciso, sim... :)

bichana, é o mais próximo da verdade, acho eu... :)

pUnChdRuNk-LoVeSiCk, lol... com o meu também. :)