5.11.2009

pensamentos catatónicos (178)

Parece que o Porto é outra vez o novo campeão nacional de futebol. Pelo menos é o que deduzo pelos gritos de alegria que ouço lá fora enquanto dou mais um gole numa cerveja cansada. E por falar em alegria, por um lado tenho alguma inveja das pessoas que conseguem ficar tão felizes com o facto de uma equipa ser campeã nacional de futebol (é que eu não consigo); por outro, se gritam tanto por causa duma coisa destas, não tenho bem a certeza que saibam o que é realmente felicidade...

32 comentários:

Giovana disse...

Nossa, você não tem noção da festança que é aqui quando o Corínthians (o time de maior torcida do Brasil) fica campeão... Bem, eu nem vou me aprofundar, tamanho meu desgosto vinculado a isso.

Jacek disse...

:) A questao penso que e' mesmo essa... sera' necessa'rio saber o que a felicidade e' para se ser feliz?

Salseira disse...

E o que é a Felicidade? :)

Para mim, Felicidade consiste em aproveitar cada momento da nossa vida, em valorizar cada pequena alegria, cada pequeno desafio ultrapassado, consiste em sermos capazes de usufruir de momentos em que nos abstraímos de tudo.

Os adeptos de futebol não serão felizes se apenas concentrarem a sua Felicidade no facto do seu clube ganhar um campeonato, mas serão felizes se a alegria que encontram neste facto for apenas uma das muitas que vão vivenciando.

provocação disse...

PORTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO :D

provocação disse...

PORTO!!!!
PORTO!!!!!
PORTO!!!!
PORTO!!!!
PORTO!!!!
PORTOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

provocação disse...

FÊ CÊ PÊ!
FÊ CÊ PÊ!


GLORIOSO! FCPÊEEEEEE!
GLORIOSO FCP! :D

provocação disse...

E quem não salta e quem não salta, olé! Olé! :p

Joana disse...

Para mim eles usam a felicidade exterior para tentarem tapar por umas horas a infelicidade que está no seu interior. É por isso que gritam tanto. Mas quando a festa acaba, a infelicidade regressa...

Cheila Pacheco disse...

Eu nc percebi e nc vou perceber a obsessao portuguesa pelo futebol... Cada vez mais degradado, manipulado... Mas cada um sabe de si... E deu que pensar: será que aquela é mesmo a sua maior alegria?

Bichana disse...

Concordo contigo...

Luis disse...

Ora ca está uma coisa com a qual concordo plenamente...Por acaso até sou portista, mas só porque nasci no porto e tinha que responder à pergunta "de que clube és meu menino?" muitas vezes... :p

Ontem estava sossegadinho a ver os muitos episodios atrasados do Dexter quando começaram as mensagens no telemovel e as buzinadelas na rua... E eu que nem sabia que o porto tava a jogar! :P

Mas sim, concordo que quem fica assim tão feliz por algo tão "pequeno" não deve conhecer a verdadeira felicidade...

Milú disse...

Penso que existem pessoas que se satisfazem com pouco e com o pouco ficam felizes. A sua felicidade até pode residir, precisamente, no simples facto de o seu clube ser campeão nacional. Por vezes, a pluralidade comportamental chega a impressionar-nos... Touché :)
(Perdoe-me o galicismo)

Beijo

pUnChdRuNk-LoVeSiCk disse...

Acho q nem elas sabem o que sentem. É mais para não fugir ao rebanho ^^

bagaco amarelo disse...

giovana, tenho noção, sim... já vi um documentário sobre violência no futebol brasileiro e admito que fiquei impressionado... :)

jacek, exactamente... às tantas até é melhor nem saber... :)

salseira, eu não sei bem o que é a felicidade, de facto, mas sei o que é a infelicidade... gosto de acreditar que quando não estou infeliz é porque estou feliz. :)

provocação, lol... eu sou do Padroense... ali da Senhora da Hora. :)

joana, acredito que essa é uma realidade em muitos adeptos: a felicidade efémera. :)

cheila pacheco, se fosse só em Portugal era bom... mas não é... de resto faço a mesma pergunta que tu... é que se é, é muito grave. :)

bichana, é bom não estar sozinho... :)

luis, ena... aí está uma boa alternativa ao futebol: os episódios do dexter. :)

milú, de certeza que nisto o espírito de grupo não é um pormenor. se é que não é tudo... e isso explicará muita coisa. touché. :)

pUnChdRuNk-LoVeSiCk, deve ser isso... nunca gostei de rebanhos. :)

Paulo disse...

Não é preciso saber as razões pelas quais se está feliz; basta estarmos felizes...

Pedaços de Mim disse...

hmm... não consigo compreender. Agora se fosse Portugal, ai já compreenderia. Nós praticamente não vingamos lá fora, seria sim um motivo de pelo menos podermos dizer " somos bons nisto ao menos".

bagaco amarelo disse...

paulo, percebo... mas não é bem assim. podes estar feliz, por exemplo, por estar enganado relativamente a qualquer facto... :)

pedaços de mim, a mim pessoalmente nem isso me entusiasma por aí além. :)

Missanguita disse...

A felicidade está no coração de quem a sente (acho que vou vomitar... auto-enjoei-me...)
Agora mais a sério... é a velha qestão do valor que damos às pessoas/coisas/vivências.... e da noção pessoal do que é ser feliz...

Mariana Costa disse...

para pessoas com problemas económicos, familiares e sociais e perante a crise em que vivemos à mínima esperança de felicidade, 'explodem' de alegria :) Tenta ver isto como algo positivo! uma qualidade! Como O GRANDE Pinto da Costa disse é nestas alturas que as pessoas a-quem-a-vida-não-sorri podem esquecer os problemas (nem que seja durante 1h30m) e ser felizes !

Pelo que disseste, nota-se que não és grande fanático do futebol, mas acredita para quem o é minimamente e sempre conviveu com o futebol, vencer um campeonato é incrível :) os festejos inesquecíveis! E nestas horas, em que todos os que festejam ESTÃO FELIZES, o clube do coração (que tanta dores de cabeça lhes provoca) vingou no final de tudo.

É difícil explicar o tanto amor a um clube, a mim por exemplo, o meu pai sempre me implementou isso lol desde as idas em bebe ao estádio das antas, ate ver os jogos do S.C.Espinho ao domingo lol. Quando dei por mim, já 'azeava' com uma derrota do porto . É doença como o meu pai diz :) Mas uma boa doença :)

cumprimentos E BIBA AO PUARTO :D

Myosotis disse...

São tudo pretextos, quando não existem verdadeiros motivos de felicidade...

Miguel disse...

Tens toda a razão!
Caramba, nunca tinha visto isso desse ponto de vista.

Provocação, calma! Ainda tens um orgasmo! É só um jogo!
Sem grandes regras, diga-se!

Anónimo disse...

Somos campeões, temos a garra e o sabor da vitória.
Nem que seja um sentimento efémero, vale a pena senti-lo.
A vida é feita de pequenos nadas, como este.

bagaco amarelo disse...

missanguita, tens razão... mas não te auto-enjoes que eu já estou habituado. tenho um amigo mormon. :)

mariana costa, por mim tudo bem... eu já gostei de futebol, quando era mais miúdo... depois passou-me e uma das razões foi essa: não me parece um desporto mas sim uma indústria que contribui para os nossos problemas económicos... mas pronto, está bem. :)

myosotis, assim de repente concordo contigo... :)

miguel, lol. :)

anónimo... lá está... é um pequeno nada... :)

Luis disse...

Fala-se aí em cima de em momentos de crise a vitória do seu clube ser uma grande felicidade... Acredito que sim, mas é outra coisa que não consigo entender na "febre" do futebol...

Sei de casos de pessoas que vivem com rendimentos diminutos, no entanto, estouram mais de 100€/mês para ir ver os jogos do seu clube, sejam eles onde forem. Até conheço gente que trabalha e vive em casa dos pais, para que o seu salario possa ser gasto quase a 100% em bilhetes, cotas de sócio e merchandizing do seu clube...

Resumindo, como diz o bagaço, isto passou de um desporto a uma industria. E enquanto para alguns o futebol é uma doença saudável, como é, por exemplo, o caso do meu pai que fica feliz quando o benfica ganha e "não vê o jogo" quando o benfica perde, para outros não é nada saudavel...Como todos nós sabemos há sempre conflitos entre as claques dos clubes grandes, e esses conflitos não são os despiques engraçados das cantorias...são pura e gratuita violencia...

Mas lá está...eu não entendo o futebol mas muita gente não entende como é que eu gosto de fazer downhill...cai-se e chega-se a casa magoado e sujo...LOL

São gostos, deduzo que não se discutam... :p

bagaco amarelo disse...

luis, concordo contigo em tudo... mas, lá está, menos no downhill. mas pronto... a minha bicicleta raramente sai do alcatrão da estrada :)

João Branco disse...

Não vejo onde possa estar o problema de ficar-se feliz por alguém ou um conjunto de pessoas de quem gostamos muito, a quem queremos bem, cuja vida seguimos a par e passo com entusiasmo (um clube) conseguir vencer e ganhar competições. É perfeitamente normal. Claro que fica sempre bem a um homem enconlher os ombros perante o futebol, é demodê, as senhoras acham piada, mas dizer que quem fica feliz com as vitórias do seu clube não sabe o que é a felicidade não só é errado como, pior ainda, é preconceito.

Podemos ficar felizes com muitas coisas. Um filme que nos emociona, um beijo inusitado, um belo por do Sol, uma peça de teatro fantástica, uma música que adoramos, um abraço de alguém que amamos, um golo da nossa equipa num jogo importante. A felicidade é medida pela forma como conseguimos viver todas essas pequenas alegrias do dia-a-dia.

Não se sentes feliz a cozinhar? Já viste se eu dissesse: "homem que se sente feliz a cozinhar ou não sabe o que é a felicidade ou é gay"? É um disparate tremendo, não achas?

E mais, não é só em Portugal. É em muitos outros países do Mundo. O teu comentário sobre o futebol brasileiro roça também o preconceituoso porque é este desporto que ainda consegue dar muitas alegrias a um povo que sofre tremendas provações. Como na Argentina, no México, em Espanha, no Japão, na Coreia do Sul ou em muitos países africanos.

Aquele abraço, desde adepto do FC Porto, mas sobretudo interessado pelo fenómeno!

bagaco amarelo disse...

joão branco, lol... alguém é do porto. se alguém me dissesse que "homem que se sente feliz a cozinhar ou não sabe o que é a felicidade ou é gay" não acharia só disparate, acharia estúpido porque não motivos para acreditar que um gay é diferente dos outros na forma como é feliz ou triste... aliás, isso parecer-me-ia realmente preconceituoso, ao contrário do que se disse do futebol brasileiro onde, de facto, há muita violência. :)

João Branco disse...

Pois é, :) Então foi um bom exemplo. Dizer que quem fica feliz com o futebol não sabe o que é a felicidade é de igual modo preconceituoso...

A violência não é inerente ao fenómeno do futebol mas sim à própria sociedade onde ele está inserido. Acredita, o futebol, ao longo da sua história, tem contribuído muito mais para a paz do que para a guerra. Isso é um facto histórico e não é desmentido por um documentário que possas ter visto sobre o assunto.

P.S. Espero que tenhas entendido que o exemplo dado não exprime a minha forma de pensar. Apenas o dei para notar como o teu pensamento foi, do meu ponto de vista, também acometido de preconceito...

Abraço

João Branco disse...

A propósito, já tens o novo disco da Mayra Andrade?

bagaco amarelo disse...

joão branco, tens razão... mas eu não disse isso tacitamente... disse-o com a devida reserva... eu é que pessoalmente não consigo ficar feliz com isso... mas olha que até gostava. ainda não tenho mas já o ouvi e gostei. devo comprá-lo esta semana. infelizmente, ela vem agora a Portugal e eu vou para a Irlanda e para a República Checa... a ver se ainda a vou ver ao Porto. :)

Ana rita disse...

Já tive vontade de comentar milhares de vezes porém, nunca o fiz.
Mas com este post não consegui resistir, pk estou totalmente de acordo.

bagaco amarelo disse...

Ana Rita, ainda bem que estás de acordo... ufa!. :)