4.30.2010

pensamentos catatónicos (204)

Se há coisa que já aprendi nesta vida é que são as pessoas de quem mais gostamos que nos podem pôr mais tristes. Podem fazê-lo tão facilmente que às vezes o fazem mesmo quando não querem. Tendo única  e exclusivamente isto em conta, não nos devíamos nunca apaixonar. Devíamos, pura e simplesmente, ter um caso aqui ou outro ali com alguém que nos parecesse apetecível. Mas nunca é assim...

30 comentários:

Clara disse...

é uma opção. mas n tem metade da piada.

L. disse...

relacionamentos.. tudo fica mto complicado, vc deixa de ser vc, de pensar sozinho..completa dedicaçao, pior é achar que tudo esta indo a mil maravilhas e descobrir que não, que mais parece um ator, com sorrisos, frases e gestos ensaiados ( como acreditar, ou é melhor eu fingir que não sei)fui eu que fui atras.. e agora olho nos olhos dele qdo me diz que me ama. e não sei o que pensar.. qual a atitute que devo ter.. se jogo os 17 anos pro alto.. estou completamente fragilizada, perdida, eu que sempre fui dona de meu nariz, cheia de atitudes, sem medo de nada.. estou perdida, totalmente sem ação.. Desculpe o desabafo.

Celeste disse...

analisa onde te magoaram e qual foi o proposito e depois perdoa...avança!

GiGi disse...

E não são apenas pessoas por quem somos apaixonados. Os pais, irmãos e grandes amigos também podem nos magoar profundamente. Mesmo que sem perceber.

Assim como nós mesmos podemos fazer isso com quem nos ama.

Um beijo!

Pacica ♔ disse...

Vou ser cliché mas prefiro morrer d amor do que morrer sem ter amado... e quando dói, depois ainda sabe melhor quando nos começamos a apaixonar de novo por outra pessoa (ou pela mesma quem sabe)... parece que vem com mais força ainda!

Cristina disse...

Mais uma verdade assustadora, por isso tenho optado por estar só. É mais seguro. Talvez não seja a melhor solução mas para mim é a mais lógica neste momento. Bom fim de semana

sophie disse...

Pois não...
Porque apesar dessa tristeza que pode acontecer, também pode acontecer precisamente o contrário!!! E podemos correr o risco de ser felizes!!! :)

Olga disse...

Infelizmente as únicas pessoas que têm a capacidade de magoar a sério são as que mais gostamos. Talvez às vezes se espere mais do que o outro é capaz de dar.

Malena disse...

Não! Nunca é assim! Mas também acontece o oposto, não é? São as pessoas de quem mais gostamos que nos podem pôr mais alegres!

indigente andrajoso disse...

alguém te prometeu um mar de rosas?

ineiiizi disse...

Isso acaba por não ser algo fora do normal! O Eu que tu és para as pessoas que mais gostas nunca é igual ao Eu que tu és para as outras pessoas.
Temos tendência a mostrar determinados lados de nós às pessoas que nos são mais próximas, de quem mais gostamos... damos-lhes sempre um pouco de nós. E como tudo na vida tem dois lados (o bom e o mau), acabamos por, ao fazer isso, estar a dar ferramentas para que nos magoem.... no fundo a "culpa" é nossa, mas é inevitável a menos que te isoles do Mundo... parece que faz parte!

bagaco amarelo disse...

clara , eu concordo. :)

l, acho que a primeira coisa em que temos que pensar é precisamente em não ficar fragilizados. :)

celeste, eu não gosto muito da palavra perdão. é demasiado paternalista. :)

gigi, isso é bem verdade. :)

pacica, isso nem é bem um cliché, é uma ideia forte e que eu compreendo. :)

cristina, bom fim de semana, então. :)

sophie, tens toda a razão. :)

olga, ou então é só porque, de facto, às vezes temos mesmo que dar faísca entre nós. :)

malena, é bem verdade, sim. :)

indigente andrajoso, prometi eu a mim mesmo. :)

ineiiizi, sim... às vezes é uma balança difícil de equilibrar. :)

maria disse...

Em primeiro lugar, obrigada pelo blog. Na generalidade, gosto muito dos posts.
Sobre este post: durante muito tempo vivi isolada emocionalmente devido a esta inevitabilidade. Felizmente, descobri que a vida nao tem que ser um drama nem um mosteiro. Porque as pessoas que nos amam podem fazer-nos tristes, mas querem fazer-nos felizes.

Gata Preta disse...

Como eu te compreendo neste post... o que uma simples e inocente ausência pode fazer...
... e ele nem sonha.

Fatyly disse...

Sem qualquer dúvida e abrindo mais o leque...até por familiares que nos são tão chegados e queridos.

Um abraço rapaz

Anónimo disse...

Se me permites uma analise muito pessoal da tua pessoa aqui vai:

Tu és centro, romantico, idealista, autoritario (q.b.) não és ciumento mas tens ciumes, carácter firme, bem formado, educado, respeitador, intenso, humilde, sensível, caridoso, sonhador, teimoso, egoísta (q.b) conservador, inteligente.
E tens uma agenda enorme ! :)
Acompanhar o teu passo não deve de ser tarefa fácil... mas
Continua a insistir no mar de rosas, vale a pena.

Beijo x
P.S.

Alex disse...

Cristina, estou contigo. Infelizmente há cada vez mais pessoas como nós! Protegemo-nos pois já nos fizeram sofrer, temos receio que volte a acontecer... Quando damos oportunidade a alguem de amar e ser amado, esquecemos o que sofremos, não nos lembramos da dor. Depois lá vem mais um palhaço que nos volta a magoar e que nos faz recordar como doi amar alguem que não nos merece...

Myann disse...

Entendo-te tão bem... Estava à beira de deixar cair uma lágrima, li isto e caiu...

bagaco amarelo disse...

maria, obrigado. acho que essa é a melhor perspectiva que podemos ter e, na verdade, eu também a tenho. :)

gata preta, por exemplo, sim. :)

fatyly, também, sim. :)

anónima, "Acompanhar o teu passo não deve de ser tarefa fácil...". da experiência que tenho e do que me dizem... às tantas tens mesmo razão, infelizmente. :)

alex, :)

myann, às vezes não é mau chorar, pois não? :)

EJSantos disse...

Ena Pá! MAs que grande pancada.

bagaco amarelo disse...

ejsantos, lol. :)

Gasosa disse...

É sempre assim, sempre magoamos as pessoas mais próximas e que não deviamos magoar.
Quantas vezes chegamos a casa chateados com uma resposta que deveriamos ter dado e não demos, algo que deveriamos ter feito...
E descarregamos naqueles que sempre estão ali de braços abertos e que nos amam como nós somos.
Um dia alguém me disse que isso acontece porque inconscientemente sabemos que se magoarmos essas pessoas elas vão-nos perdoar. Magoamos porque as tomamos como certas e que vão sempre aturar o nosso mau humor, o nosso stress, as nossas injustiças...e apenas nos apercebemos disso quando um dia acordamos e elas já não estão lá.

Palpitadeira disse...

Sofrer de amor é como ter uma ferida aberta. Quando o nosso amado é cruel com os nossos sentimentos e como pessoa, é como se pusesses sal por cima da ferida. Quem nos magoa com crueldade merece o nosso amor? Não!!
Limpar o coração de mágoa, olhar em frente, abrir um sorriso e estar bem consigo próprio, com os amigos e viver a vida é a solução. Não é fácil mas permite-nos ir abrindo portas e janelas para voltar a viver a paixão e o amor!

bagaco amarelo disse...

gasosa, isso é certo... uma dissertação de como devemos a aprender a viver com quem gostamos. :)

palpitadeira, uma das coisas que gosto neste blogue é que percebo que pessoas diferentes têm experiências diferentes sobre o mesmo, e quase tods têm uma razão. :)

A Voar disse...

e pronto, leste-me os pensamentos...

bagaco amarelo disse...

a voar, :)

Pintas disse...

mas quando se apercebem que nos deixam tristes, são os primeiros para nos consolar :)

bagaco amarelo disse...

pintas, boa... :)

redonda disse...

Também são as que nos fazem mais felizes!

bagaco amarelo disse...

redonda, isso é bem verdade. :)