4.12.2010

coisas que fascinam (100)

Hoje de manhã, em plena luz do dia, mergulhei na escuridão dos olhos pretos duma mulher que se dirigiu a mim em plena baixa da cidade de Aveiro. Perguntou-me onde fica o Cais da Fonte Nova e eu expliquei-lhe. Desenhei-lhe o percurso com a voz como se lhe contasse um segredo ao ouvido, aconchegado por essa noite que caíra subitamente sobre mim. Depois ela agradeceu e foi-se embora em passos leves, deixando-me amanhecer de novo pela segunda vez neste dia. Era tão bonita.
Acho que às vezes pode haver alguma crueldade numa mulher que me pergunta por uma direcção. Ela vem, obtém o que quer e depois vai-se embora. Vai-se embora deixando-me ali, só e encantado com uma noite de dois minutos. Não era suposto as noites durarem mais?

12 comentários:

Pintas disse...

duram o tempo que cada um quiser :)

Anónimo disse...

Que bonito.
Um dos mais bonitos textos que escreves te, na minha opinião.

Beijo x
P.S

Catia disse...

So Cute....

GiGi disse...

Simplesmente lindo :-)

bagaco amarelo disse...

pintas, era bom... :)

anónima, obrigado. :)

catia, :)

Fatyly disse...

Já não tenho adjectivos: que delícia e quanta ternura!!!

Fragmentos Culturais disse...

...muito poético! Olhos de paixão... súbita :)
Mas, sério! Lindo!

bagaco amarelo disse...

gigi, obrigado. :)

fatyly, obrigado. :)

fragmentos culturais, obrigado. :)

A Voar disse...

pensam que duram o tempo certo. cada noite tem o seu tempo :)

bagaco amarelo disse...

a voar, :)

Didas disse...

Aposto que me ia chatear com uma porcaria duma licença qualquer!

bagaco amarelo disse...

didas, lol lol. :)