1.26.2011

respostas a perguntas inexistentes (119)

Os abraços não são todos iguais. Há abraços equilibrados e desequilibrados. Nos abraços equilibrados ambas as pessoas se abraçam uma à outra, nos abraços desequilibrados há uma pessoa que abraça e outra que é abraçada. Todos esses abraços são um bem precioso, porque apesar de diferentes há uma coisa que os une: o impulso. Os abraços nunca nascem de um pensamento ou de um costume social, como por exemplo alguns beijos. Nascem de um impulso, de uma vontade. Gosto de abraços por isso e pelo calor que lhes é inerente.
Acho que divido todas as pessoas que já conheci no mundo por dois grandes grupos: o grupo das pessoas que já abracei e o grupo das pessoas que nunca abracei e, mais do que isso, acho que um Amor se torna impossível quando nele já não há abraços. E repito: mesmo que existam beijos.
O abraço é o ninho do Amor. É um agasalho quando nos sentimos despidos da vida e dos outros e, como tal, um bem inegociável. Nunca ninguém pagou para ter um abraço, ainda que possa, por exemplo, ter pagado para ter sexo. O sexo pode ser fingido, um abraço não. E repito: um abraço não.
Um aeroporto é um local de muitos abraços porque é também um local de reencontros. Acho que é por isso que gosto de aeroportos. Mas as estações de comboio e os terminais de autocarros também o são. Hoje fiz uma viagem de comboio em frente a uma mulher que se abraçava a si mesma. Quando o comboio chegou à estação de destino percebi que esse autoabraço não era mais do que a ânsia de um outro abraço: o do namorado dela para quem correu mal as portas abriram. Ficaram ali abraçados como dois náufragos à deriva num mar de gente só. Alguns olhavam-nos de soslaio, outros talvez com a nostalgia de abraços que nunca mais voltaram a sê-lo, mas eles não ligavam. É que um abraço também tem esse poder: o de isolar duas pessoas do resto mundo.  

57 comentários:

Sophia disse...

E quem já abraçou assim.. pessoas que nunca mais vai abraçar.. vai certamente acabar de ler o post meio difuso pelas lágrimas.

Pompi disse...

(Pausa)

Agora que recuperei a postura, tenho que te dizer que fiquei sem palavras... Os assuntos contigo nunca se esgotam... Este post toucou-me particularmente.Sexta-feira vou ter direito a um "agasalho" (expressão fantástica!) assim ;)

bagaco amarelo disse...

sophia, eu quero que este post seja feliz. :)

pompi, É o mundo que nunca se esgota, e ainda bem. Ainda bem também que te vais agasalhar. :)

sophie disse...

Também gosto de aeroportos... E de estações de comboios ou terminais autocarros...
E dos abraços...
Principalmente dos abraços...
:)

bagaco amarelo disse...

sophie, eu gosto do cosmopolitismo e dos abraços. :)

disse...

(suspiro)
Não é que é isso mesmo?

Mereceu um Crtl+V da minha parte.
Espero que não se importe.

Tamensil disse...

Este post tem tanto de feliz como de tristeza...e lágrimas, muitas lágrimas. Há abraços que não se voltam a sentir...
De qualquer maneira, é lindo e sentido!

Eu gosto mais de abraços do que de beijos...com o abraço posso sentir o coração da outra pessoa,que me garante que ela está ali.

**

ps: Vai ser bom ir dormir com estas palavras, obrigada!

Lisa P. disse...

Very true!
Uma vez tinha uma profunda conversa com uma amiga irmã sobre os abraços...
O abraço de x pessoa não er ao mesmo de y, porque eu simplesmente não conseguia abraçar y.
E assim medíamos na fisicalidade da coisa as relações de afectos (estranhamente a de y muito mais terna do q a de x).

Ommm.....

Elsar disse...

só quem já abraçou assim ou já foi abraçado em condições consegue ver a beleza de um simples abraço.

eu tb adoro aeroportos e estações afins :)

oh homem, para de escrever coisas tão boas....qualquer dia meto via directa para republicar no meu blog :P
mas vou ali dar a ler às gentes que passeiam no facebook.

Acho que estas palavras são o suficiente para fazer com que, ainda hoje, alguém dê um abraço que ando em espera faz algum tempo.

Neusa disse...

Muito muito bom!

maria disse...

"Há uma linha que separa..." :)
Sempre desejei fazer um trabalho de estudo sobre os afectos que surgem nos aeroportos, estações rodoviárias ou ferroviárias...exactamente pela forma como as pessoas se cumprimentam ou se despedem, e o abraço é inevitável!!!

Adoro abraços e já neste mês houve um "dia do abraço"...Um beijo e um abraço para si; há quem diga: "um café e um bagaço..." ;)

Fatyly disse...

Li e reli, parei e respirei fundo. Não senti tristeza nem saudades porque há abraços que se foram e outros que aparecem como tudo na vida.

Adoro ver o comportamento humano na sua espontaneidade e é tão bonito ver e receber abraços equilibrados-agasalhados e como sabem tão bem, longe, bem longe do que mais detesto: o socialmente correcto.

Acho que esta tua rubrica é pautada pelo que há de melhor em ti como escritor e ser humano. Adorei!

Toma um abraço sincero

Tulipa Negra disse...

Eu só gosto dos aeroportos à chegada, à partida detesto. Mas adoro os abraços ao chegar a casa depois de um dia de trabalho ou simplesmente porque de repente apetece. :)
Beijinhos

Anónimo disse...

Lembrei-me disto:

"Num espaço,
tão pequeno: um abraço.
Os olhares que se cruzam;
as mãos que se acusam;
as peles que se tocam;
os corpos que se unem;
os lábios que se saciam;
os desejos que se confundem.
Tu e eu,
num pequeno espaço;
somos nós: num abraço."

CR

Ana, Dona do Café disse...

gosto de abraços como quem gosta de se aninhar numa manta ao final de um dia frio, ou daquele banho de água fria num dia de calor impossível.
Também gosto de aeroportos, estações e terminais de autocarro; dos desencontros e dos encontros, das lágrimas, dos sorrisos e dos gritos... faz-me sentir um bocadinho mais viva, quase chego a ouvir bater os corações presos num abraço... tum tum tum tum.
bagaço, um abraço e um beijinho :)

Anónimo disse...

Adorei este post, da mesma forma como adoro o carinho e o conforto de um abraço.
Um abraço é quando dois corações e duas almas batem sincronizados... tenho a sorte de ser abraçada muitas vezes...
Fátima

bagaco amarelo disse...

lê, como eu costumo dizer, só agradeço. :)

tamensil, é verdade, essa do coração. obrigado. :)

lisa p, um abraço é mesmo o barómetro duma relação emocional. :)

elsar, obrigado. e se estas palavras servirem para isso, fico feliz. :)

neusa, obrigado. :)

maria, obrigado. acho que o rui veloso foi o primeiro. :)

fatyly, obrigado. e hoje em especial, um bom dia para ti. :)

tulipa, a uma partida corresponde sempre uma chegada. vê assim... :)

cr, obrigado. :)

ana dona do café, obrigado. beijinho. :)

juanynha disse...

"O abraço é o ninho do Amor. É um agasalho quando nos sentimos despidos da vida e dos outros e, como tal, um bem inegociável."

Simplesmento belo e profundamente verdadeiro... :)

bagaco amarelo disse...

fátima, não será só sorte. :)

juanynha, obrigado. :)

Paula Raposo disse...

Sem dúvida. E há dias em que precisamos muito, mas muito de um abraço. E ficamos à deriva porque não temos.

BlueBlood disse...

Gosto mais de um abraço, do que um beijo (:
Se calhar as pessoas nem dão pela diferença, mas àquelas que me são mesmo importantes, nunca as comprimento (só) com um beijo, um abraço diz me tanto mais!

[E todos os dias de manhã, a minha amiga recebe um abraço, como se não a visse à anos! E acho que ela gosta! Sinto que é um abraço equilibrado!]

Celeste disse...

eu ADORO abraços. E nesses teus grupos pertenço ao que nunca abraçaste :(

bagaco amarelo disse...

paula raposo, :)

blueblood, ainda bem. de manhã os equilibrados costumam ser os melhores. :)

celeste, não é bem assim. pelo menos tenho ali uma fotografia que diz que não é bem assim. :)

Anónimo disse...

Partilho inteiramente da sua opiniao. Engraçado como nos faz pensar..."acho que um Amor se torna impossível quando nele já não há abraços"...as coisas que nao queremos ver.
Venho aqui todos os dias e acho extraordinaria a forma como escreve.
Parabéns.
ML

Raquel disse...

Oh, até fiquei sem palavras... queria dizer alguma coisa suficientemente inteligente, mas não me estou a lembrar de nada. Gostei muito :)

Xs disse...

isola-nos do mundo, aqueçe-nos o coração e afasta-nos da solidão
Obrigado por este texto :)

bagaco amarelo disse...

ml, obrigado. :)

raquel, a inteligência não é tão importante como aquilo que se faz com ela. :)

xs, eu é que agradeço a leitura. :)

Gersão disse...

Desta vez tive mesmo que comentar bagaço. És um sábio a analisar e a transmitir por palavras os pequenos detalhes do amor. Parabéns.

memyselfandi disse...

Eu também sou muito abraços! São muito especiais e fazem-nos sentir muito especiais, sim. Mas eu também gosto dos abraços que vêm acompanhados de um beijinho no cabelo ou na testa, sei lá =)Pá, cada um com as suas =)

Amei o post, Bagaço!
Jt.

sem-se-ver disse...

vou roubar tintin (timtim) por tintin (timtim). é a segunda vez que o faço contigo. merecidissimo. outras vezes me apeteceu, mas nunca como hoje, e como naquele, há tantos anos atrás.

espero que não te importes.

beijo.

Celeste disse...

Bagaço aquilo não é um abraço! É um semi qualquer coisa...mas olha da próxima vez salto-te em cima e vamos dar um abraço como deve ser! :D

bagaco amarelo disse...

gersão, obrigado. :)

memyselfandi, conheço quem deteste beijos no cabelo. :)

sem-se-ver, obrigado outra vez. :)

celeste, tens razão. não é O abraço, mas já serve para te tirar da lista dos que nunca abracei. lá está nunca fui um burocrata. :)

Cota disse...

Que ha a dizer!!!?

Isso sim é escrever rapaz
Abraço lol

bagaco amarelo disse...

cota, abraço. :)

Mikashi disse...

Lindo!!! eu adoro abraços, mas mesmo! e foi lindo ver aqui escrito o poder de um abraço que para mim pode ser mais forte que um beijo...pena é quem não acredite...mas isso são outras histórias....lindo mesmo, parabéns!

Eli disse...

Há bocado tinha pensado que queria levar algo daqui até ao meu blogue. (Mereces ser divulgado) Então... vai mesmo ser este!

Bjinho

P.S. Parabéns e obrigada.

bagaco amarelo disse...

mikashi, "mais forte" é mesmo a expressão adequada. obrigado. :)

eli, obrigado. eu é que agradeço. :)

Cristina disse...

Cada vez gosto mais dos seus textos, e este sinceramente deixou-me sem palavras..... não há mais nada a acrescentar.... a nao ser: de repente apetece-me um abraço! xD

bagaco amarelo disse...

cristina, obrigado. :)

Carina Sequeira disse...

Bagaço, este post é Lindo...epá é lindo e agora apeteceu-me abraçar alguém, mas com equilibrio. Obrigada.
Comento pela 1.ª vez aqui...Caraças não sei como é...mas tive que vir aqui só para te dizer que nos fazes mais felizes. :)

bagaco amarelo disse...

carina sequeira, acho que esse é o melhor elogio que já recebi na minha vida. obrigado. :)

Juu disse...

Identifico-me muito com este texto.
Vivo em Lisboa, o meu namorado vive em Alcobaça. Quase todos os fins-de-semana, ora viaja ele até cá, ora viajo eu até lá, e no momento do reencontro, ora no terminal rodoviário de sete rios, ora no terminal rodoviário de Alcobaça, a primeira coisa que eu faço é correr para os braços dele e abraçá-lo com toda a força, agarrá-lo bem e não o deixar fugir. Adoro abraços, fazem-me sentir quente, segura, e realmente transportam-me para outro universo.
E durante todos os dias que eu fico sem o ver, os abraços dele fazem-me muita falta mesmo.

bagaco amarelo disse...

juu, é mais ou menos o que me acontece, embora com uma distância menor. estamos em sintonia neste aspecto. :)

Manteiga disse...

tive o descaramento de te roubar o texto para mostrar a algumas amigas. simplesmente fantástico ;)

e eu sei bem o que são esses abraços de reencontro, ah se sei...

B disse...

Lindo!
Eu não sou nada de a abraços... Embora os adore! Acho que é esse o problema: venero-os tanto e anseio tanto por eles, que acabo por achar que não devo tomar a iniciativa, que é uma coisa demasiado forte, demasiado íntima. Gosto tanto de abraços que até tenho medo deles... =)
...e tambem já fiz algumas viagens de comboio ou esperei no banco da estação abraçada a mim... É uma espera deliciosa!

bagaco amarelo disse...

manteiga, obrigado. :)

b, também é uma forma de viver os abraços, essa. :)

FireHead disse...

Não é "pagado", é "pago". :)
De resto, excelente!

bagaco amarelo disse...

firehead, é "ter pagado" e "ser pago". Com os verbos ter e haver usa-se a forma regular do particípio passado, com o verbo ser usa-se a irregular. :)

Alexandra disse...

Fiquei sem palavras e de lágrimas nos olhos. Tens o dom da palavra, seja lá o que for que isso significa. Maravilhoso..

bagaco amarelo disse...

alexandra, obrigado. :)

Pompi disse...

"O abraço é o ninho do Amor. É um agasalho quando nos sentimos despidos da vida e dos outros e, como tal, um bem inegociável. " E como hoje foi dia de mais um agasalho de despedida (odeio os Domingos!), postei isto no meu próprio facebook.

bagaco amarelo disse...

pompi, isso é sinónimo de felicidade. :)

Pompi disse...

Tens toda a razão Bagaço! Mas diz lá isso ao meu coraçãozinho que fica minúsculo quando o vejo partir... Mas é sem dúvida um abraço gourmet! Um privilégio especial que encontrei :) e vale a pena esperar. E isso é porque sou feliz! :)

. Sofia disse...

É por isso que eu adoro abraços!

bagaco amarelo disse...

pompi, ainda bem... era mesmo ao teu coração que eu estava a dizê-lo, até porque o compreendo. :)

sofia, também eu... também eu... :)

Dani disse...

Que texto fantástico. :)

http://bubbles-i-love-bubbles.blogspot.com/

bagaco amarelo disse...

dani, obrigado. :)