5.28.2010

respostas a perguntas inexistentes (89)

Hoje fui ao médico. Quando se vai ao médico é porque se suspeita que se pode estar doente. Eu suspeito. O médico mandou-me fazer uma série de análises mas acalmou-me. Não estás a morrer, disse-me. Estou sim, respondi-lhe. Espero é estar a morrer ao mesmo ritmo do meu envelhecimento. Não disse isto por nenhum motivo especial. Saiu-me. Só isso. Depois fui tomar café.
Gosto muito de café mas nem sempre o tomo por gostar dele. Tomo-o para poder estar sozinho no meio de muitas pessoas que não conheço de lado nenhum. E estive. Reparei que quase todas as pessoas que eu não conhecia de lado nenhum também tomavam café. Talvez o fizessem pelo mesmo motivo que eu e, nesse caso, era eu uma pessoa que elas não conheciam de lado nenhum. Foi isso que me fez olhar para elas com atenção redobrada.
Afinal conhecia uma delas. Um velho amigo que emigrou para a Holanda há uns anos atrás. Cumprimentei-o e mudei-me para a mesa dele. Então e a vida? É sempre o que se pergunta a alguém que não vemos há muitos anos. A vida, disse ele, está a zero. Voltou da Holanda por se ter apaixonado e desapaixonado por lá. Não se consegue viver num país em que nos apaixonámos e desapaixonámos, pois não? Não, confirmei eu. A não ser que seja o nosso.
Saímos do café ao mesmo tempo e demos um abraço. Acho que nunca tinha dado um abraço a um amigo que já não via há anos. Isso fez-me pensar que somos mesmo amigos. Pelo menos éramos. Perguntou-me pela minha vida. Os que são mesmo nossos amigos também perguntam sempre pela nossa vida. Acho que estou doente e tenho a certeza que estou apaixonado, respondi. A certeza mesmo? Sim. Doente de quê? Ando com umas tonturas repentinas, não sei bem porquê.
Uma criança com um prato de plástico em forma de volante interrompeu-nos. Apitou e disse que queria passar. Pi! Pi! O meu amigo deu-me uma pancada no ombro. Isso não é nada, disse. Depois foi-se embora. Acho que estava a precisar dessa pancada no ombro. Às vezes é preciso. Ter tonturas e estar apaixonado é uma sorte, pensei depois. Até porque as tonturas se resolvem.

17 comentários:

Antonio Branco disse...

a paixão também se resolve. pode é demorar mais tempo...

bagaco amarelo disse...

antónio branco, resolvem sim... resolvem sim... é uma questão de sobrevivência. :)

Malena disse...

Não estarás tonto... de paixão? ;)

bagaco amarelo disse...

malena, espero que sim, lol. :)

GiGi disse...

Tonturas?? Vai se cuidar! :-o

Às vezes, fico me imaginando a conversar contigo em um café, aí mesmo em Portugal. Acho que ia te encher de perguntas enquanto vc estranharia o meu modo de falar e talvez até achasse engraçado, eheheh. Mesmo porque é! lol

Será que uma partezinha desse diálogo viria parar aqui no blog? LOOLLL

:-*

Anónimo disse...

E estas apaixonado por quem , é por mim não é!? ;) eu sabia :)

Quanto as tonturas , eu o verão passado também tive cerca de uma semana assim, depois passou, o médico disse me que possivelmente foi de ter ficado muito tempo ao sol (Praia) a verdade é que comecei a ficar debaixo do sombreiro e passou!!!
As melhoras.
Beijo x
P.S.

Anónimo disse...

Ha tanto que nao me apaixono que ja nao me lembro bem o que isso e. Nao me lembro bem dos sintomas, mas acho que se da tonturas e outros sintomas ainda mas agressivos,;-)Mas recordo que apesar de tudo e uma sensacao boa, muito boa, se bem me lembro :-(
Anonima Catarina

Fatyly disse...

Como sabem essas "pancadas no ombro" numa de anima-te que não é nada.

Mas só análises? hum e uma consulta de otorrino? porque estas mudanças de temperatura causam distúrbios no ouvido interno. Os famosos cristais!

É grave? nada disso meu amigo, mas é muito chato andar-se de barco mas a tua paixão agarra-te e dá-te miminhos e acalmas!

Celeste disse...

essa doença que tens deverias com ela contagiar o mundo!

bagaco amarelo disse...

gigi, viria sim, lol. :)

anónima, eu vou fazer tantos exames que nem sei... :)

anónima catarina, é a melhor sensação que se pode ter. :)

fatyly, vou fazer tanta análise que alguma há-de servir para alguma coisa... e tens razão: a companheira sabe bem. :)

celeste, :)

Amoreca disse...

Olh'ó diagnóstico inteiramente grátis: pode ser hipertensão, ou tensão baixa por causa do calor, ou do ouvido interno sim, o célebre síndrome de Meunier, ou hipoglicemia, ou óculos desajustados, ou até infecção dentária, ou urinária. E pronto, é só isso. Mas nada de ser hipocondríaco, nem ansioso, não entres em pânico, não é nada sério, passa num instante.

bagaco amarelo disse...

amoreca, suspeito mais da tensão, sim... mas vou ver como ando de gordura no sangue. obrigado. :)

Sílvia Maria disse...

Apaixonado...que sorte! Aproveita todos os momentos...são tão bons!
E não te preocupes com as tonturas, tudo se resolve. ;)
Votos de saúde!

bagaco amarelo disse...

sílvia maria, obrigado. :)

memyselfandi disse...

A paixão, venha ela. As tonturas passo... :) As melhoras!

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, as tonturas também passava, se conseguisse... boa sorte na paixão, então. :)

Paula Raposo disse...

Sem dúvida.