5.26.2010

conversa 1525

Ela - Acreditas que desde que tive o meu primeiro filho comecei a pensar mais vezes na morte?
Eu - Hum... hum...
Ela - Acho que isso acontece mais com as mulheres.
Eu - Hum... hum...
Ela - A ti não te aconteceu?
Eu - Não me aconteceu o quê?
Ela - Pensares mais na morte, depois de nascer a tua filha...
Eu - Na morte de quem?
Ela - Esquece. Às vezes é impossível falar contigo.
Eu - Desculpa. Pões-te a falar da morte comigo enquanto estou a fazer as palavras cruzadas...
Ela - Deixavas de fazer as palavras cruzadas e pronto.

22 comentários:

Anónimo disse...

Fg, nem te conheço, mas ás vezes parece que quem escreve este blog é o meu pai! Sem ofensa que eu gosto muito dele !

AVOGI disse...

Mas os homens são todos iguais:todos talhados pelo mesmo artesão , todos feitos da mesma massa todos feitos em madeira pelo mesmo carpinteiro poça será que há um diferente? quando houver um que consiga escutar uma mulher , digo escutar, não ouvir então esse será leiloado até lá contentemo-nos com os homens assim todos diferentes todos iguais. kis :)

Marlucinha disse...

culpa vossa! toda a gente sabe que os homens não conseguem fazer 2 coisas ao mesmo tempo... pa ouvir, tem de para o resto!

GiGi disse...

Mesmo que vc prestasse atenção SOMENTE ao que ela estivesse falando, vc não entenderia. Porque eu mesma não sei de que morte se trata.

Silk disse...

Realmente não há como te compreender a ti!

bagaco amarelo disse...

anónimo, lol. :)

avogi, eu cá não acho normal um tipo estar a fazer palavras cruzadas e alguém começar uma conversa introspectiva sobre a morte. :)

marlucinha, isso por acaso é verdade. :)

gigi, acho que é um tema para falar noutra altura que não um café à frente e palavras cruzadas. :)

silk, lol. :)

zitamina disse...

eu compreendo bem o que ela quis dizer. comigo foi igual!
homens... humpffff ;)

bagaco amarelo disse...

zitamina, esse humpffff é um amuo? lol. :)

Sílvia Maria disse...

Também não podemos ser tão exigentes e esperar que, por qualquer assunto, a outra pessoa tenha que deixar de fazer o que até lhe está a dar algum prazer só para um momento de introspecção!! Ainda para mais sobre a morte...

Fatyly disse...

Olha tu ainda respondeste "hum...hum" se fosse comigo nem isso dizia e continuaria as palavras cruzadas (que adoro).

Não sou tão contra os homens porque acho que ainda não encontrámos a "hora certa para uma conversa certa", mas há quem já consiga e "ela" deveria deixar que acabasses e depois expunha a sua angústia, embora é mais que natural, que todos nós "pais" pensamos mais na morte do que quando não os tinhamos. Ora que porra! (desculpa)

areianegraemarbranco disse...

Oh Bagaço, largavas as palavras cruzadas por uns minutos e pronto..olha que tu..

bagaco amarelo disse...

sílvia maria, exacto. :)

fatyly, lol. não peças desculpa que não fizeste nada de mal. :)

areianegraemmarbranco, pois... tipo: espera aí um cadito que vou só ali falar de morte e já volto. :)

Candybabe disse...

Nada como falar da morte para alegrar a malta, não?

GiGi disse...

Sim, de fato. Depois pensei nisso: não era o momento certo.

Gostei da alusão da AVOGI, mas eu interpreto de outra maneira: os homens pode até ser feitos pelo mesmo artista, do mesmo material, nas mesmas condições. Mas, pela minha experiência em artesanato, posso dizer: nenhum resultado é igual ao outro. Não há como construir dois ou mais produtos exatamente iguais, sempre haverá detalhes diferentes. E muitas vezes, são os detalhes que fazem a diferença.

Oh, Bagaço. Eu não sou normal :-(

bagaco amarelo disse...

candybabe, acredita... :)

gigi, ainda bem que não és normal. a normalidade chateia-me. :)

Celeste disse...

só significa que as palavras cruzadas são mais interessantes para ti do que qualquer morte que conheças!

bagaco amarelo disse...

celeste, não significa bem isso... significa que quando faço palavras cruzadas estou concentrado. :)

Ritinha disse...

Acabei de ver um homem morto... No chao, tapado, so com os pes de fora... Morreu atropelado e estava a espera que as entidades que dao licenca para se levar um corpo morto o fossem buscar... Fiquei com saudades dos meus pais que estao no Porto... :(

bagaco amarelo disse...

ritinha, acabei de receber um telefonema... que enfim... também não é um bom dia para falar nisto, assim de repente. :)

Feiticeiro disse...

Simplesmente "adoro" quando colocam os homens todos no mesmo saco, será que não se faz triagem para reciclagem? Que devemos estar focados apenas num ponto que é o nosso centro?
Gostei das observações de Gigi e Silvia Maria.
Por outro lado entendi a introspecção da morte após o nascimento dum filho, é uma preocupação protectora que surge. No entanto até que ponto podemos dar resposta aos mistérios da morte? Sempre podemos aproveitar o tempo de vida que se tem e cruzamos umas palavras.
E quantas mulheres escutamos e deixamos nós de ser escutados? hum... hum...

Pintas disse...

a prova viva, que vocês homens não conseguem fazer 2 coisas ao mesmo tempo :P

bagaco amarelo disse...

feiticeiro, concordo com o que dizes... e também percebo bem a introspecção da morte. :)

pintas eu não consigo nem quero conseguir. :)