5.10.2010

as fases duma chatice qualquer...

Acho que nunca na vida conseguiria ter uma namorada com quem não me chateasse de vez em quando. Não é que não queira, apenas não consigo. Portanto, as chatices que eventualmente tenha com uma mulher deixam de ser uma variável para gostar ou não dela.
Acho que as chatices não são sempre um confronto de ideias ou valores, nem sequer são uma crítica do tipo "fizeste isto ou aquilo mal". Quer dizer, parece que o são mas não o são de facto. Acho que por trás duma chatice está sempre um pedido amuado do género: "liga-me mais" ou "prova-me que me amas". É claro que estou a falar de chatices e não de pancada viva, entenda-se.
De qualquer maneira uma chatice é sempre uma chatice, seja porque ela bateu a porta do carro com demasiada força e ele não gostou, porque ela ficou demasiado tempo a falar com o empregado do restaurante e ele não gostou ou outra coisa qualquer. A grande diferença é que enquanto nos homens essa chatice se traduz normalmente por silêncios e respostas curtas a tudo, na mulheres traduz-se exactamente ao contrário, ou seja, ficam eléctricas e não param de falar. Isto porque normalmente eles esperam que ela adivinhe porque é que estão chateados, e elas nem sequer põem a hipótese que ele não tenham já adivinhado porque é que estão chateadas. Na nossa espécie temos o pequeno problema de não sermos adivinhos e por isso a coisa pode atingir proporções exageradas.
O problema real surge quando ela tem toda a razão e ele nem por isso. No meu caso, por exemplo, numa chatice deste género passa por três fases:

1] Fosca-se! Mas o que é que esta gaja quer?
Esta é sempre a primeira fase e é aquela em que estamos tão cegos que não aceitamos sequer que ela nos diga que o céu é azul. Até porque não é, ela é que anda com más companhias que lhe põem coisas más na cabeça.

2] Eu devia ter mais calma. Ela não tem razão mas eu exagerei na reacção.
Pronto, já bebemos um café e um uísque. A verdade é que o céu não é azul mas, coitadinha, devíamos explicar-lhe isso com calma até ela perceber.

3] E não é que ela tem razão?
Estranhamente, e contra todas as probabilidades e tudo aquilo que nos ensinaram na vida, o céu é mesmo azul. Esta é a altura de aproveitar, quando ela estiver calma, para fazermos as pazes...

17 comentários:

Fabi disse...

Quando há uma chatice, eu fico caladinha à espera que ele adivinhe...

bagaco amarelo disse...

fabi, lol... esperas muito tempo, suponho. :)

Tulipa Negra disse...

Por acaso, acho que essa ideia de que as mulheres falam e não se calam quando há uma chatice é um mito. Eu também tenho mais tendência para ficar calada à espera que ele perceba o que se passou. A maior parte das vezes, acabo por ter de explicar, claro... :)

Anónimo disse...

ahahah :)
"...coitadinha, devíamos explicar-lhe isso com calma até ela perceber".

Um post muito bem conseguido.
beijo x
P.S.

bagaco amarelo disse...

tulipa negra, lá está, acabas tu por falar. :)

anónima, :)

Malena disse...

És mesmo querido, pá! :)))

Tulipa Negra disse...

Sim, que remédio. Da única vez que não o fiz rapidamente, o que seria uma simples "chatice" sem importância assumiu proporções tais que acabou por ser o princípio do fim de uma relação. Os homens são muito complicadinhos... :)

Boxexas disse...

Verdade, verdadinha.:)))
Mas também só falamos demais porque vocês falam de menos e o silencio torna-se uma forma subtil de tortura!:)

Bom post!

bagaco amarelo disse...

malena, assim assim... :)

tulipa negra, acredito... :)

boxexas, yep. obrigado. :)

Gasosa disse...

Nós as mulheres temos o hábito de amuar, e quando vocês perguntam o que se passa, respondemos rudemente:
- "o que é que tu achas??????"

Realmente uma relação sem uma chaticezinha não tem piada nenhuma, nem que seja porque ele deixou a camisa no chão...

bagaco amarelo disse...

gasoasa, lol... é mais o menos isso, sim: o que é que tu achas? :)

GiGi disse...

Faz parte um chatear o outro. E ainda, ficamos mais chateados com quem mais amamos. Erros todos cometemos, mas há que se reconhecê-los e acabar com eles caso sejam demasiado perigosos. Se não, deve-se aprender a lidar com eles!

bagaco amarelo disse...

gigi, exacto... aprender a lidar com eles é inevitável. :)

Fatyly disse...

Mas faz parte da natureza do homem e nunca sei bem porquê, já que todos mudamos naturalmente com a vida ou devemos tentar mudar certas atitudes para amenizar ou agradar ou até saber pedir desculpa, algo que custa tanto.

Nem todas procedem assim mas sim pelo silêncio e aí as coisas ainda baralham mais os neurónios masculinos.

3 pensamentos, 3 posturas e 3 para quê? bastava um pequeno diálogo e as energias restantes num "bom di mais né?"

bagaco amarelo disse...

fatyly, são três fases duma postura, no fundo. mas sim... pedir desculpa é tão importante... :)

Jil disse...

Post excelentemente bem conseguido! É que a diferença entre homens e mulheres numa discussão, a parte dos silêncios deles e da electricidade delas... eu nunca conseguiria descrever melhor! ;)

Já agora... a little help...
Qual a diferença entre "visits" e "page views" no site meter de um blog? (desculpa o incómodo!)

Obrigada! :)

bagaco amarelo disse...

jil, visits, são de um único IP, ou seja, de um único computador, page views é quando o mesmo computador vê o teu site mais do que uma vez nesse período de tempo ou então navega por várias páginas desse site. :)