5.13.2010

os piropos de trolha como património da Humanidade...

Dantes as mulheres não trabalhavam. Quer dizer, trabalhar trabalhavam só que não tinham emprego. Elas ficavam em casa a tratar das tarefas domésticas e quem tinha emprego eram os maridos. É verdade que esta é uma das maiores injustiças da História dos géneros, primeiro porque à custa deste facto ainda hoje se diz que as mulheres dantes não trabalhavam, o que é manifestamente mentira; segundo porque elas não eram pagas pelo seu esforço, o que era uma exploração tramada; terceiro porque se havia alguém que não trabalhava eram os homens, não todos mas pelo menos aqueles que tinham empregos a fingir.
No grupo dos homens que tinham emprego e que efectivamente trabalhavam estavam os trolhas. A palavra trolha é, aliás, a primeira prova de que os maiores injustiçados nesta relação de género eram estes homens. É que para o comum mortal todos os que trabalhavam na construção civil eram trolhas, fossem eles pedreiros, electricistas, serventes, engenheiros ou canalizadores. Estavam num prédio, por isso eram trolhas e acabou-se. Porquê? Porque todos eles tinham uma coisa em comum: manifestavam-se sempre que uma mulher passava a menos de cinquenta metros da obra, ora com assobios, ora com gritos, ora com versos poéticos improvisados do género: "comia-te toda, oh! boazona!".
Hoje em dia os trolhas já não são como antigamente. Primeiro porque fomos invadidos por imigrantes do leste que, por serem letrados, têm a mania que devem respeitar tudo e todos; segundo porque entretanto os portugueses, com esse exemplo importado principalmente da Ucrânia, ganharam vergonha na cara. O problema é que eu tenho a certeza que as mulheres sentem faltam desse lusoaconchego em vias de extinção, e tenho a certeza porque eu sempre imaginei os edifícios em construção cheios de mulheres a trabalhar para poder ouvir o mesmo tipo de... poesia. Nunca ouvi, e acho que a minha vida foi mais triste por isso.
Por volta dos meus vinte anos, mais coisa menos coisa, ainda tentei passar repetidamente em frente das mulheres que ficavam em casa a limpar. Fiz uma lista com as casas do meu bairro e já sabia em que dia é que cada vizinha costumava ir à janela sacudir os lençóis ou pôr a roupa a secar e, metodicamente, passava mesmo em frente nesses dias a ver se alguma me dizia: "comia-te todo, oh! bonzão". Nunca aconteceu.
Acho que os piropos deviam ser considerados pela UNESCO património da Humanidade. Fazem falta, pá. Concordo que se diga habitualmente a uma mulher que ela é bonita, que é um amor, que se a ama ou que ela é a mais linda flor do nosso quintal. Viver uma vida inteira sem dizer algumas vezes que ela é boa cumó milho ou que com ela somos o homem erectus é que não pode ser. É como se tivéssemos um carro desportivo novinho em folha e nunca passássemos o limite da velocidade. Nem um bocadinho...

40 comentários:

Lavadeira disse...

lol!

Deixo-te O piropo mais estupido que eu conheço, sempre poderás fazer uso dele para Ressuscitares esse "aconchego":

- Deves ter calças da TMN. É que o teu cú é um mimo.

Atendendo que a maioria das mulheres adora um bom traseiro, o piropo é unisexo! :)

bjitos

bagaco amarelo disse...

lavadeira, esse soube-me mesmo bem... :)

Eli disse...

comia-te todo, oh! bonzão



(Cada vez gosto mais deste blogue...)

:P

bagaco amarelo disse...

Eli, caramba! eu também gosto cada vez mais deste blogue. :)

Lolablue disse...

Ó jóia anda cá à ourives... lol

Malena disse...

Oh jeitoso, vai uma voltinha? :P

Anónimo disse...

Adoro a tua blusa suada de 4 dias!
Ficaria linda no chão do meu quarto.
Beijo te x
P.S.

Nervos em frangalhos disse...

Ui os piropos que eu arranjava já. Andam a renovar as fachadas dos prédios da zona onde vivo e posso dizer que os piropos não morreram. Aqueles assim mesmo rascas continuam, infelizmente, continuam os mesmos e não sofreram grande evolução... assim mais ou menos como os homens (brincadeira, que isto era boca para barulho)! :) Hei-de jurar que existe uma sebenta de apontamentos de bocas foleiras que passa de mão em mão quando um trolha se inicia na profissão, mais ou menos como nas cadeiras da faculdade mas com mais caralhadas. Mas toma lá duas, uma simpática, outra nem por isso:

Ó boa, fazia-te um vestidinho de saliva!

Se o teu cu fosse uma torrada tinha que te barrar com um remo!

Tenho dito, amanhã tiro apontamentos ;)

Amoreca disse...

Se fores pequenino ponho-te uma argolinha e faço de ti o meu porta-chaves.

GiGi disse...

Piropo piropo... Ah! "Cantada"! LOL...

Aqui não tivemos o privilégio de receber imigrantes do leste. Assim, ainda precisamos aguentar tais tipos de cantadas e é uma discussão sem fim isso aí. A mulherada fica enlouquecida. Quer trucidar os "trolhas".

E sabe o que é pior? Muitos acreditam piamente que nós gostamos. Pois é. Gostamos de ser humilhadas e escrachadas na frente de todos. É o que eles acham. E é o que fazem com suas mulheres e com suas filhas também. Legal, né?

Desculpe, estou em crise. Descobri que não sei fazer poesia.

Gasosa disse...

Para falar a verdade, não há coisa que me meta mais nojo que piropos de trolha.

Quem tiver curiosidade pode ver uma lista extensa aqui
http://gasosa84.blogspot.com/2007/01/frases-de-engate.html

Para mim, é uma prova de que os homens não evoluiram lá grande coisa...e tenho pena das mulheres que se sentem elogiadas com tal coisa...

Malena disse...

Nem queria acreditar quando reparei no lado direito aqui do canto (embora eu goste mais do esquerdo)! Ena! Obrigada, Bagaço! Eu não mereço tanto! Blogue da semana!
Vou ali limpar a baba... ;)

bagaco amarelo disse...

lolablue, também curto esse. :)

malena, eu também gosto mais do esquerdo... mas podes sempre pensar que ali é o lado esquerdo do blogue. é uma questão de dar uma voltinha... :)


anónima, ena... essa tem alguma coisa mesmo a ver comigo... hum... deixa-me pensar... :)

nervos em frangalhos, essa do remo não é bem um piropo, pois não. :)

amoreca, sei uma resposta tão boa para essa. lol. :)

gigi, é u,ma 'cantada', sim... e há cantadas melhores e piores, como em tudo... então, isso da crise é a sério? :)

gasosa, na verdade as mulheres não se sentem nada elogiadas. isto era mesmo uma brincadeirinha. :)

Anónimo disse...

Querido, nada como um toque pessoal...mas se quiseres algo mais comum...olha sei la...
Querido eu e tu seriamos como a zon...sempre on ;)
Beijo x
P.S.

Gasosa disse...

Bagaço, lamento desiludir-te mas conheci muita mulher que era capaz de inventar maneiras de passar em frente as obras só para ouvir os piropos...já eu era capaz de dar voltas maiores para ir para casa sem ter de passar por nenhum trolha...são feitios...

Su (Glamour In Stiletttos) disse...

Não podia concordar mais contigo!
O pior problema que temos hoje em dia - nós mulheres e vocês homens - é confundir-se a emancipação da mulher e direitos iguais com absentismo de cavalheirismo e tensão sexual.
Isto é, os homens tornaram-se umas flores de estufa que preferem usar todas as desculpas para não terem de cortejar uma mulher - ou porque hoje em dia elas é que gostam de avançar (isto é mentira), ou porque têm de ser demasiado delicados com elas (mentira ainda maior, porque nós gostamos da componente testosterona em acção e gostamos de nos sentir mulheres) ou porque etc, etc e tal.

Já não existem piropos, já não se tenta lançar charme e sedução para uma mulher, já não existem homens sem medo de falhar.
O que é uma verdadeira pena.

A mulher gosta de se fazer de dificil o que só significa que gosta de ver um homem atrás de si (no melhor dos sentidos claro).

Quanto a mim, posso dizer que estou nos 27 e considero-me uma mulher bem interessante.... e não oiço um piropo na rua há anos.. o que é uma tristeza.

bagaco amarelo disse...

anónima, lol... eu nem canais por cabo tenho... nesse aspecto sou off. :)

gasosa, lá está... depende dos piropos. alguyns também eu queria ouvir. :)

su (Glamour In Stiletttos), eu estou contigo... este país está adormecido. :)

GiGi disse...

Sim... Tô ficando velha, tô de TPM, fui mal nas provas e ainda descobri que nada sei sobre poesia :-(

bagaco amarelo disse...

gigi, velha não estás, que eu sei muito bem; ir mal nas provas é chato, sim, sei-o eu que me fartei de ter más notas quando era estudante. A propósito... ainda aqui ando, mesmo assim; sobre poesia não sabes nada porque também não há nada para saber... :)

Pintas disse...

O melhor piropo que já ouvi foi no UK, foi ditode divertida e querida até quando eu estava a passar na rua em frente a um pub " ohhh tanned beautiful sugar pie"

bagaco amarelo disse...

pintas, lol... bela torta de açúcar bronzeada... :)

GiGi disse...

Obs: "Tô ficando velha": hoje é meu aniversário :-D

Fatyly disse...

Fizeste uma abordagem sobre algo típico mas que ainda não acabou e mesmo sem emigrantes do leste lá continuam uns mais foleiros e ordinários mesmo, outros com muita graça arrancando sorrisos de quem é alvo dos mesmos.

Ao longo dos anos também fui alvo e alguns fizeram-me rir à gargalhada e do que me lembro mais hilariante foi, numa rua perto do meu trabalho estavam a restaurar 4 edifícios por uma turma de trolhas bem-dispostos. Com contornos provocatórios (que não escrevo) mas hilariantes e mal dobrava a esquina e entrava na rua começava por ser uma sardinha e no final da mesma já era uma garoupa. Imagina o resto.

Outra, mas esta há dois anos do prédio que foi construído aqui junto ao meu, ia no passeio de lá uma rapariga bastante magra, com uma bela de uma míni saia, mas a pobre vestiu uns collants brancos opacos. Dois do lá de cá dão assobios tipicamente deles e gritam em coro: e vai um, e vão dois mas que ricos paus de giz. Coitada...a pobre enfurecida pega numa pedra e zás lolll

Também "acho que os piropos deviam ser considerados pela UNESCO"...

Também há mulheres que os mandam e eu nisso não deixo escapar uma mas em situações diferentes: um palerma começou a insultar-me com a cabeça fora do vidro, porque parei fazendo sinal com os 4 piscas. O gajo não viu as manobras de um pequeno trator e como é óbvio não poderia passar. Ultrapassa e claro ficou parado ao meu lado. Calmamente abri o vidro e só disse com um grande sorriso: tenho os cabelos todos brancos né? mas tu nem um para contar história, mas sabes ohhhh borracho... que deus te ponha a mão por baixo!!!
Agora imagina como o mundo é pequeno...encontrei-me com ele à porta da escolinha das minhas netas e os netos dele andam na turma das minhas...imagina a cara do tipo como a dizer...será que ainda te lembras?

Um para ti:

És "bom cumó milho" que consegues embriagar quem te lê

Celeste disse...

puxa bagaço! é só piropos à tua pessoa! a ti digo-te não um piropo mas simplesmente que concordo contigo e que tive a minha conta de piropos!

the girl that goes disse...

sabes que ja me tinha apercebido que já não ouvia piropos há um bocdo mas nunca tinha feito essa relação com os imigrantes de leste. está explicado.

Mas por acaso mandaram-me um piropo esta semana (uns padeiros do pingo doce disseram-me que gostariam "de por um cacete no meu forno") e até comentei com uma amiga que já não ouvia nenhum há muito tempo. que era uma coisa em extinção... devo confessar que até senti saudades.

deixo-te o piropo mais feio que já ouvi "fazia-te um filho de 7 quilos!"

Anónimo disse...

A Su tem razão. Já (quase) não há homens sem medo de falhar.
Mas lá está, graças à imigração isto está a mudar, é que para além do ucranianos também imigram homens de nacionalidades mais hormonais!
lol

' Claudjinha disse...

fogo, ainda hoje oiço piropos dos trolhas! acho que isso não se perdeu não... é só sair de casa, estão a fazer obras mesmo em frente à minha casa... e pimba! LOL

snowgaze disse...

O último que ouvi e me ficou no ouvido (mas não foi de trolha) foi este: a que horas vens amanha que é para eu chegar ao mesmo tempo? é que assim posso começar mesmo bem o dia. :)

bagaco amarelo disse...

gigi, parabéns, qualquer dia apanhas-me :)

fatyly, ena... já me aconteceu uma coisa parecida com essa dos carros... :)

celeste, ainda bem que tiveste. :)

the girl that goes, sete quilos?! lol... juro que não percebi. :)

anónimo, :)

claudjinha,, então é todas as manhãs durante algum tempo. aproveita!. :)

snowgaze, parece-me bem, esse... :)

Insatisfeita Inveterada disse...

"O piropo do trolha" é das aplicações do Facebook que teve maior adesão da parte das minhas "amigas"... Acho que não houve nenhuma que não o experimentasse pelo menos uma vez... :)
Eu, que sempre fui um bocado cínica em relação a esses piropos (os verdadeiros)porque sei que tanto faz ser magra e linda como gorda e feia, chega o facto de ser mulher; admito que fiquei feliz por ser alvo de um no outro dia (algo que referia o facto de ser pequenina mas cheinha como a sardinha) apesar de estar grávida de quase 7 meses...
Contigo...
Contigo ia até ao fim do mundo, mas se não quiseres podemos dar só uma voltinha...

Poseidon disse...

Caiava-te toda por dentro...

Desculpem... tinha de adiconar este... é mítico...

bagaco amarelo disse...

Insatisfeita Inveterada, ena... esse piropo é bem giro... a ver se não me esqueço. :)

poseidon, caramba, nunca tinha ouvido. :)

Maria Albertina disse...

admito que me parto a rir com a poesia de andaime...ehehe
não que ligue nenhuma quando os ouço, ate faço ouvidos de mercador sinceramente...mas divirto-me imenso a relembrar as míticas.... eheheh

bagaco amarelo disse...

maria albertina, é uma marca profunda da cultura portuguesa. :)

Olga disse...

Quando era jovem ainda cheguei a ouvir um ou outro piropo. Agora tenho a certeza que não vou ouvir nada porque também trabalho no andaime e na vala. Não era lá muito saudável para eles se tivessem tal atrevimento. ;)

bagaco amarelo disse...

olga, se forese engenheira civil era logo despedi-los... lol :)

Olga disse...

No dia em que mandassem despedir alguém despedia-me eu primeiro. Não tenho vocação para esse papel.

O ponto de vista de quem trabalha com eles (trolhas, pedreiros, serventes e afins) é completamente diferente de quem passa na rua e os vê.
E posso afirmar que a maior parte deles é bem mais respeitador e educado que muitos que andam de fato e gravata a arrastar o rabo pelas poltronas debaixo do ar condicionado.

bagaco amarelo disse...

olga, adorei a tua resposta. a sério... :)

Myann disse...

Por acaso, também há algum tempo que não oiço nenhum piropo desses... Nem desses nem de outros, mas pronto lol

Deixo-te alguns :)

- Acreditas em amor à primeira vista ou tenho de passar outra vez?

- Deixa-me ser pirata para tu seres o meu tesouro.

- A tua mãe só pode ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu.

- És como um helicóptero… Gira, gira, gira, e boa!

enfim, podia ficar aqui a tarde toda lol :)

bagaco amarelo disse...

myann, és um enciclopédia de piropos... :)