4.21.2009

uma mulher = um quarto de uma vaca

Nos estados mexicanos de Tamaulipas e Michoacán matar uma mulher pode dar de três dias a três anos de prisão. Matar uma vaca, por sua vez, já pode dar doze ou treze anos. Nesses estados, portanto, uma mulher vale sensivelmente um quarto do valor total duma vaca ou de um porco.
Segundo Pablo Navarrete Gutiérrez, coordenador dos Assuntos Jurídicos do Instituto Nacional das Mulheres, basta que um homem afirme ter suspeitado da infidelidade da mulher para que a justiça actue com passividade... [ler no milenio em espanhol]

21 comentários:

Olga disse...

Em que raio de mundo vivemos?...

bagaco amarelo disse...

olga, realmente... sei lá. :)

vício disse...

mas se a mulher o trair pode dar uma pena maior porque ele pode olhar para ela pode ser vista como vaca...

o meu canto disse...

O Ke???
Credo...vou pensar 2x antes de...matar uma vaca...lol
Incrível...

Stiletto disse...

Ora mas isso é fácil de explicar. Então não se está mesmo a ver que a vaca dá leite, vitelos e posteriormente carne? é uma fonte de rendimentos.
A mulher, por sua vez, só dá despesa!!
Brincadeirinha, sim? :P

bagaco amarelo disse...

vício, lol. :)

o meu canto, lol lol, e antes de matar uma mulher, não? :)

stiletto, lol... tu não me estragues isto. :)

calamity disse...

Não sei qual é o espanto...ó Bagacito!
Neste jardim à beira mar plantado, até há poucas ( e bem poucas)décadas, assistia ao marido entre outros:

a) o direito a requerer o depósito(!) judicial, no domicílio conjugal, da mulher que abandonasse o lar;

b) o direito a nao autorizar a saída da mulher para o estrangeiro;

c) o direito a nao autorizar o exercício do comércio pela mulher;

d) o direito a abrir a correspondência da mulher;

e)e (PROVAVELMENTE EM CIRCUNSTÂNCIAS SIMILARES À DO CRIME PREVISTO NA LEI MEXICANA, ou seja) em caso de flagrante delito de adultério da esposa...



A PENA ERA OU PODIA SER DE DEGREDO PARA A COMARCA MAIS PRÓXIMA!


...tipo, matas a legítima em Almada e és condenado a viver dois anos no Parque das Nações, ok?
E sofres, prometes?



Ai que saudades desses tempos...
Até ouvi dizer que em Santa Comba Dão vão festejar o 25 de Abril com a inauguração de uma Rua com o nome do Botas...

bagaco amarelo disse...

calamity, eu, desde que vi uma manif de grunhos em santa comba a gritar pelo botas, sou a favor da independência lá da terra... mas acho muito bem que as mulheres não tenham direito só por si a fazer comércio. é por causa daquela cena dos sapatos... não acho bem ter 236 pares de sapatos no armário. :)

calamity disse...

Bagacito, comércio na vertente de vendedor, querido! Na óptica do comprador, julgo que a maioria continua a querer autorização...de conta :D
Não é o meu caso, que faço parte do teu clube ;)
E já agora, qual é o problema de ter mais de duas centenas de sapatos?!
Queres ver que vamos ter uma arrelia?!

calamity disse...

P.S (não Partido Socialista)
eu dava-lhes a independência a eles, à Madeira, e quejandos e aínda pagava por cima!





Bolas e rebolas!

bagaco amarelo disse...

calamity, não vamos ter uma arrelia só por causa disto. o problema de ter mais de uma centena de sapatos é o tempo que se demora a preparar para tomar café, e não é por nada mas eu quando preciso e café preciso mesmo...
à Madeira eu não dava a independência por causa dos refrigerantes Brisa Limonada... :)

calamity disse...

hhhuuummm....
bem, com o argumento do tempo e do café não me convences: pelo café, 4 minutos de preparação e chinelos havaianos!

bagaco amarelo disse...

calamity, eu não uso chinelos havaianos. é um preconceito. :)

Clara disse...

O México deixa muito a desejar em relação ao tratamento dado às mulheres. Não nos esqueçamos que o México é uma sociedade profundamente machista. E não nos esqueçamos também das mulheres e jovens mulheres que desaparecem misteriosamente na cidade de Juarez (México), sem que o governo tenha a decência de pôr um cobro ao que já é chamado de feminícidio.
Bjks

provocação disse...

A justiça deles deve ser ao peso com certeza.

Fabulosa disse...

é por essas e por outras que o Dia Internacional da Mulher ainda é tão importante... =(

bagaco amarelo disse...

clara, eu sei essa de Juarez, sim... já li sobre isso e não compreendo. :)

provocação, lol. :)

fabulosa, eu não simpatizo com o dia... mas compreendo o que dizes. :)

Clara disse...

O que se passa em Juarez é realmente díficil de entender...ou talvez não.. passa-se ali uma rede de interesses que envolve políticos da alta esfera, polícias miseráveis e sabe Deus quem mais.O que fazem com essas mulheres? Muitas são mortas de facto e acredito que outras servem de carne para canhão para o mundo da prostituição, que como deves saber, gera milhões! É triste...
Abraços

bagaco amarelo disse...

clara, eu sei... eu sei... :)

ComoHacerElAmor disse...

Um lado e outro , ñ sempre quer dicer a mesma coisa, só depende do que vc acredita...

bagaco amarelo disse...

como hacer el amor, acredito nesta notícia que li... a acho mau. :)