3.30.2011

respostas a perguntas inexistentes (140)

cidades

Conhece-se alguém como se conhece uma cidade. Ou apenas de passagem, ou apenas as ruas principais, ou as ruas principais e um bairro ou outro. Também se pode conhecer tudo, quando das ruas e dos bairros passamos para cada janela, cada porta e cada pedra da calçada, mas isso só o Amor permite.
Aprendi que a Raquel gosta do alho esmagado e não cortado em pedaços, que gosta do tomate pelado quando é para refogar, que se pode puxar pelo picante se houver uma garrafa de branco gelada no frigorífico, que a salsa tem ser cortada em pedacinhos pequeninos e mesmo assim prefere coentros.
Hoje estava fazer o almoço e a pensar em como aprendi tudo enquanto passeava por ela. Primeiro pelas suas avenidas, depois pelas ruas, depois por cada esquina e beco, à medida que ela me ia ou foi deixando. Porque cada mulher é uma cidade diferente da outra e, como em tudo, há cidades de que gostamos mais e cidades de que gostamos menos.

35 comentários:

TaViTa disse...

Boa analogia! Gostei ;)

Helena disse...

Convém conhecer muito bem, acima de tudo aqueles locais únicos onde só conhece quem por lá caminha devagar. :)

bagaco amarelo disse...

TaVita, obrigado. :)

Helena, :)

Anónimo disse...

Agora só falta mudares o nome do blog para
"Não compreendo as cidades"
:)

CR

Isis disse...

Nada como as cidades em que nos sentimos "em casa". Cúmplices do nosso tempo e gosto ;-)

outrosdias disse...

Analogia muito bonita :)

Briseis disse...

Dava para fazer uma música toda gira com as expressões e palavras que usaste aqui... =) alguém que te aproveite, homem!

Alforreca disse...

Fantástico.

Vera F. disse...

Gostei, gostei imenso... e há também cidades que pensamos que conhecemos e depois de repente... tudo muda!

Nawita disse...

Muito bom :)

Melhor ainda é ver que a Raquel tem sorte que tu repares nos detalhes ao passeares pelas suas ruas e avenidas.

O bom das cidades é que têm sempre algo de novo, algum detalhe surpreendente que nos escapou à primeira passagem.

Luís Pires disse...

Como eu adoro a tua forma de pensar!! Fantástico... Decididamente, o melhor Blog a seguir.
Mais uma vez, os meus parabéns ;)

Olga disse...

"Coisas que fascinam". :)

wine, wine and more wine.. disse...

Cool I liked it....

Fatyly disse...

Uma maravilha e custa aprender nesses passeios? Claro que não...

e olha que gostaria muito de ler a versão dela:):) porque na tua ausência ela ainda deu mais luz a este espaço.

Não leves a mal pf!

bagaco amarelo disse...

cr, lol. :)

isis, :)

outrosdias, obrigado. :)

briseis, aí está uma coisa que eu não me importava nada de experimentar. escrever para músicas. :)

alforreca, obrigado. :)

vera f, pois há... :)

nawita, concordo. :)

luis pires, obrigado. :)

olga, bem visto. podia ser... :)

wine, wine and more wine, thanks. :)

fatyly, não levo a mal, claro que não. até concordo contigo. :)

caracois dourados disse...

adorei :)

Palco do tempo disse...

Gostei da analogia :)

kiss kiss

bagaco amarelo disse...

caracois dourados, obrigado. :)

palco de tempo, obrigado. :)

lisbon new-yorker disse...

Amei! O amor deve ser assim, simples e concreto :)

Joana disse...

Que bela declaração de amor. :)

Beijinhos

Rana disse...

É nos locais mais recônditos que, muitas vezes, encontramos pequenas maravilhas.
Mais uma vez, bom post. Parabéns!

bagaco amarelo disse...

lisboa new yorker, boa! é isso mesmo. :)

joana, obrigado. :)

rana, obrigado. :)

Lilith disse...

Acho que este é o meu texto preferido até agora. Gostei de ler.

bagaco amarelo disse...

lilith, obrigado. :)

DM disse...

Bonito:) Se as pessoas fizessem mais vezes isso, se as pessoas retribuíssem esses comportamentos, tudo era mais fácil, porque amar(amar de amor ou de amizade) também passa por aí conhecer bem o outro.

cristina disse...

Analogia perfeita ;)

Ângela disse...

Às vezes, em frente ao computador, quase me imagino a ter uma dessas suas conversas.
É muito bonito ter essa influencia só com as palavras :)
Parabéns por este texto também :)!

Maria disse...

Muito bom! adorei a analogia.

bagaco amarelo disse...

dm, é essencialmente isso, se calhar. :)

cristina, obrigado. :)

ângela, obrigado. :)

maria, obrigado. :)

Mikashi disse...

E há sempres recantos escondidos neste Mundo que por mais que já tenhamos visitado aquela cidade, descobrimos sempre algo novo...O importante é não parar de olhar,mas olhar aos pormenores e não ao que já conhecemos bem demais... Façam isso e descobrirão que o Amor ao vosso lado terá sempre a capacidade de surpreender...se isso não acontecer, talvez seja altura de rumar a outra cidade...penso eu...apenas uma singela opinião de uma turista deste Mundo!

bagaco amarelo disse...

mikashi, e eu concordo. :)

C. disse...

lembrei da série "sexo e as cidades, de @tarrask. conheces?

http://tarrask.com/qualquer?x=0&y=0&s=sexo+e+as+cidades

;)

bagaco amarelo disse...

c, acho que só vi um episódio... :)

sophie disse...

E em cada cidade existem sempre novos recantos por conhecer...

Adorei, como sempre...

:)

bagaco amarelo disse...

sohpie, exacto. :)