3.22.2011

pensamentos catatónicos (238)

censos 2011

Respondi ao inquérito dos Censos 2011 como se mantivesse uma conversa chata, como se conversasse com alguém a quem apenas respondia com repetidas interjeições plenas de impaciência: "hum... hum...". O mais desolador é que tinha lido algures que aquilo servia para nós sabermos quem somos e, portanto, estava cheio de entusiasmo. Acho mesmo que me vi ao espelho nessa manhã e molhei os cabelos que se espetavam no ar, alisando-os como se aguardasse um primeiro encontro com alguém.
Perguntaram-me como é a minha casa, como a aqueço e como a pago. Perguntaram-me se sei ler, onde é que estudei, onde trabalho e como me pagam. O problema dos Censos é esse, o mesmo de quem nos governa actualmente: quer saber aquilo que já sabe e não aquilo que precisamos. Ao fim e ao cabo, somos seres que gastam o seu tempo à mesma velocidade com que se respira, somos os que se apaixonam e desapaixonam, os que se riem e choram, os que abraçam e esmurram.
A minha filha telefonou-me este fim de semana e acordou-me com um "feliz Dia do Pai" e um "obrigado por seres meu pai". Hoje de manhã fiquei com um buraquinho na alma quando me despedi da Raquel e a vi desaparecer na curva do fim da rua, de tal forma que fui dar um passeio ao bairro para me aquecer ao Sol que testemunhou o facto de eu me sentir apaixonado. Por estes dias sou isso, um homem com saudades da filha e apaixonado pela namorada. O resto: a casa, o seu aquecimento, o trabalho, o comboio e a educação deviam vir com a vida e não se pensava mais nisso. Bastava pôr a Economia a servir-nos e não ao contrário.

22 comentários:

Helena disse...

Houve quem dissesse: " Só sei que nada sei..."! Neste caso específico, é bom saber: "Sei que sou..."!:) Bom Dia de Sol

Blue Eyes disse...

E a marca do detergente para a roupa e papel higiénico não querem saber?!

Já vai para 2 anos e meio que estamos 'desterrados' em terras suíças... fico com 'pena' de não responder a esse belíssimo inquérito! ;)

Tens uma filhota muito querida... dá um olá à Raquel a tua blogueira 'substituta'!! :)

Ai as saudades.... as saudades....

Close up! disse...

Sim,percebo-te!

Olga disse...

Confesso que também fiquei muito desiludida com os Censos. Desiludida e confusa com algumas perguntas absurdas. Enfim, já cumpri o dever.

Briseis disse...

Bem... há aqui pensamentos tão elevados que nem sei o que diga sobre eles... Talvez não diga nada... Fica só este comentário frouxo para saberes que a ausência de comentário eloquente é por não estar à altura, não por desinteresse! =)

cristina disse...

A forma como escreves é qualquer coisa!

cristina disse...

E continuo achar que é um privilégio para quem te conhece:)

bagaco amarelo disse...

helena, bom dia... :)

blue eyes, darei... mas na suiça também deve haver censos de vez em quando. lá calhará... :)

close up, :)

olga, cumprir o dever... é isso mesmo. só isso. :)

briseis, lol. obrigado. :)

cristina, obrigado por tanta simpatia... :)

Fatyly disse...

Também respondi e no final pedem uma opinião...e nem revelo o que disse loll, porque muitos não irão responder por acharem "vasculhice a mais" e lá entrarão mais uns milhares de euros nos bolsos de quem nos (des)governa.
Achei o Censos de 2001 bem pior e sinceramente nunca consegui ler o resultado, nem aqui na net.

Usaste uma realidade como metáfora para o resto e tiro-te o meu chapéu, porque a tua filha deve dizer-te mil vezes "obrigado por seres meu pai" e a Raquel...será sempre a tua Raquel.

Quanto à Economia...façamos o que pudermos que a natureza irá dar a volta a toda esta açorda!

bagaco amarelo disse...

fatyly, obrigado. :)

memyselfandi disse...

Sim, concordo. Se tivermos o que precisamos para a vida, teremos muito mais vida para viver! Ou o que realmente importa dela. =)

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, exacto. :)

LittleHelper disse...

bagaço,
Não poderia estar mais de acordo. Reconheço-me e concordo com tudo o que dizes. Há quem não reconheça a ternura de uma criança, há quem não saiba o que é realmente importante.

(preciso colocar-te uma questão, se não te importas... Posso fazê-lo para o teu endereço de email?)

Obrigado.
Abraço

bagaco amarelo disse...

littlehelper, claro que podes. abraço. :)

sophie disse...

E eu que ainda não respondi!
Para falar a verdade tenho os papeis ao lado, mas ainda não o fiz...
Passei por aqui e acho que o inquérito foi ficando para depois... Para amanhã... Ou então ainda não... Porque amanhã (hoje) entro nos 30 e não me apetece responder a essas perguntas...

Concordo contigo...
E acho que o que faz de mim o que sou, não é o modo como aqueço a casa mas o modo como aqueço a alma...

bagaco amarelo disse...

sophie, parabéns! tu a entrar e eu a sair. :)

sophie disse...

:)

bagaco amarelo disse...

sophie, :)

Cármen disse...

Bastava pôr a Economia a servir-nos e não ao contrário.
Gosto da forma como simplificas algo tão complexo! :D

bagaco amarelo disse...

cármen, não é assim tão complexo. :)

Cármen disse...

é sim, dada a profundidade do enraizamento dos sistemas que nos regem. Para pôr a Economia a servir-nos e não ao contrário, é preciso fazer as pessoas compreender desta situação, da sua importância e de que têm mesmo de agir. Caso contrário, a esquerda ficará eternamente ignorada.

bagaco amarelo disse...

cármen, acho que isso está a acontecer. :)