3.18.2011

cisnes selvagens

Sobre a China no fim do período da Revolução Cultural Maoísta, pouco antes da morte de Mao:

Muitas vezes, nos autocarros apinhados, nos comboios ou nas lojas, ouvia mulheres a gritar com homens e a dar-lhes bofetadas. Frequentemente, o homem negava a acusação, seguindo-se uma troca de insultos. Eu própria fui diversas vezes molestada por homens; sempre que isso acontecia, limitava-me  a afastar-me. Tinha pena daqueles homens. Viviam num mundo onde não encontravam escape para a sua sexualidade a menos que tivessem a sorte de ter um casamento feliz, o que era cada vez mais raro. O vice-secretário do Partido na minha universidade foi uma vez apanhado num grande armazém com o esperma a escorrer-lhe pelas calças. A multidão tinha-o comprimido contra uma mulher que estava à sua frente. Foi levado para uma esquadra de polícia e mais tarde expulso do Partido.

Jung Chang em "Cisnes Selvagens, Três Filhas da China" - Quetzal editores 1995

18 comentários:

Anónimo disse...

Este livro é um dos livros da minha Vida. Muito intenso. Às vezes tinha de parar de o ler. Incomodava-me. Angustiava. Um livro obrigatório.Na minha humilde opinião. Curioso como os melhores livros que já li são os me provacam este tipo de sentimentos.
Foi bom recordar.
Carla.

Anónimo disse...

Este livro é um dos livros da minha Vida. Muito intenso. Às vezes tinha de parar de o ler. Incomodava-me. Angustiava. Um livro obrigatório.Na minha humilde opinião. Curioso como os melhores livros que já li são os me provacam este tipo de sentimentos.
Foi bom recordar.
Carla.

bagaco amarelo disse...

carla, e é mesmo. era um dos obrigatórios que tinha em atraso. agora ainda acho que é mais obrigatório. demorei muito tempo a lê-lo porque, para o perceber bem, é quase preciso ler cada linha duas vezes. :)

Fatyly disse...

Não li o livro...mas na confusão do comboio (falo apenas da LInha de Sintra) e no metro de há uns anos, que iam "apinhados" ocorriam diariamente coisas dessas e levavam p'ra contar...que ficavam com os olhos em bico sem viverem num mundo de repressão sem escape.

Pois olha se eu tivesse lá...não teria pena nenhuma, ora que esta...

Stiletto disse...

Dos melhores livros que já li.
Já o li por 3 vezes e desconfio que mais dia menos dia torno a pegar-lhe. :-)

bagaco amarelo disse...

fatyly, a ignorância do regime salazareco que passámos não é muito distante da maoísta. :)

stiletto, concordo contigo. aprendi mais sobre o pseudosocialismo chinês com este livro do que com livros teóricos sobre o assunto. :)

Nawita disse...

Vou ler.
Já leram "Balzac e a costureirinha chinesa" de Dai Sijie? Recomendo vivamente, a acção decorre durante finais dos anos 60, durante a reeducação implantada por Mao.

bagaco amarelo disse...

nawita, não li, não. obrigado pela sugestão. :)

Rana disse...

É uma história verídica, que relata a vida de três mulheres e as turbulências da história chinesa do século XX.
É uma obra muito intensa que nos mostra o terror que se viveu nesse tempo, e que transformou a China num autêntico pesadelo.
Penso que a autora podia falar mais na trágica ditadura de Mao e as consequências nefastas para a sua família e de outros tantos, mas ela conta com extrema comiseração de si mesma quando, num transporte apinhado, teve de se agachar...
Intervalei com um livro mais leve.
Gostei muito.

badmary disse...

Que curioso... Li o livro há alguns anos e hoje, nem sei porquê, voltei a pegar-lhe. Depois venho aqui e leio isto :)
Sem dúvida um livro obrigatório e uma lição de vida.

Maya Gaarder disse...

Li este livro ha imenso tempo...uns 15 anos no minimo, é engraçado, ha muito que nao pensava nele e nas sensações que me provocou :) Muito bom não chega para classificar este tipo de literatura! Bem escolhido!!

bagaco amarelo disse...

rana, mais sobre a ditadura de Mao?! Eu acho que está lá tudo e mais alguma coisa. :)

badmary, concordo. :)

maya, gaarder, pois não, não chega. concordo. :)

SofiaCosta disse...

Ando a ler este livro. Ainda não cheguei a esta parte.
É realmente uma obra espectacular.

bagaco amarelo disse...

sofiacosta, é já no fim. :)

Cármen disse...

Mas que se passou, ao certo, para que algo desta violência acontecesse?

bagaco amarelo disse...

cármen, o maoísmo, a segunda guerra, as invasões nipónicas na manchúria e o capitalismo: :)

Cármen disse...

Isso não é ao certo, mas sim vago. :)
Eu fiz esta pergunta porque fiz uma pesquisa e ainda assim não compreendi... A sério que estou na ignorância e que gostava de compreender.

bagaco amarelo disse...

cármen, não é vago. é o contexto da coisa. perceber como é que um só homem controla até à loucura milhões de pessoas, eu também não percebo. mas acontece... :)