9.29.2008

conversa 972

Ela - Eu já não acredito no amor eterno.
Eu - Não me parece grave, desde que acredites pelo menos no amor temporário.
Ela - Começo a não acreditar nem nesse.
Eu - Esse vai-te acontecendo...
Ela - Mas nunca se pode confiar num namorado, percebes? Os homens estão sempre a pensar noutra mulher.
Eu - Sempre não. Talvez uma vez por outra, sim, mas isso é normal. Isso também acontece com as mulheres, não acontece?
Ela - Sim, mas pelo menos as mulheres ficam com um sentimento de culpa.
Eu - Nunca traíste o teu marido?
Ela - Sim, mas é o que te estou a dizer, fiquei com um sentimento de culpa. Ele, não sei se me traiu ou não, mas se o fez foi na boa.
Eu - Talvez isso não seja assim tão importante. Já pensaste nisso?
Ela - Estás a ver? Tu não achas importante, ou seja, não tens sentimento de culpa nenhum quando o fazes...
Eu - Não foi isso que eu disse.
Ela - Foi, foi.
Eu - Não foi nada.
Ela - Foi, foi.

9 comentários:

The Boy disse...

Uma pessoa não pode ter um momento de clarividência a explicar um ponto de vista, que vai a mulher e deturpa tudo! E ainda por cima insiste!

Maísha disse...

pois foi :-D

bagaco amarelo disse...

the boy, exactamente, lol. :)

maisha, não foi nada. :)

Naturezas disse...

Epá a coitada da mulher tb não tem culpa de ter um complexo de culpa que a torna incoerente.
Qualquer pessoa que se leve demasiado a sério sofre.
A culpa, a culpa é quase toda inflingida , mas ela não me parece muito culpada por ter enfeitado a testa do marido se se preocupa com a sua própria testa.
Morais de pessoas que só estão preocupadas com o seu próprio umbigo ? Não obrigada :)

bagaco amarelo disse...

naturezas, eu é que não dou mesmo importância nenhuma a estas coisas... deve ser defeito. :)

vita disse...

loooool

As coisas que as mulheres ligam, é impressionante.
haahahhaahahha

bagaco amarelo disse...

vita, acho que tb é da idade. :)

heidy disse...

A idade é uma mera desculpa... apetecia-lhe filosofar... :P

bagaco amarelo disse...

heidy, ou então está com um sentimento de culpa. :)