6.16.2011

conversa 1791

Ela - Acabo por ter pena dos homens que têm várias amantes, umas às escondidas das outras.
Eu - Pena?!
Ela - Sim. Fui casada com um homem assim, sei bem do que estou a falar. Um homem que tem amantes é um incapaz de Amar, incapaz de ser feliz só com uma mulher e, por fim, incapaz de ser feliz também com mais que uma.
Eu - Ah! Percebo... mas também há mulheres que fazem isso.
Ela - Isso o quê?
Eu - Que têm uma vida dupla.
Ela - Pois há, claro. Mas as mulheres que o fazem não é por incapacidade de Amar um só homem, é por precisarem de mais Amor do que aquele que o homem dá.

22 comentários:

mary disse...

eu não sei se já alguém te disse, mas tu és um génio.

bagaco amarelo disse...

mary, nunca ninguém mo disse. és a primeira em quase quarenta anos de vida. :)

Salsa disse...

Mulheres....
Homem que é homem não é aquele que conquista várias mulheres, mas sim aquele que conquista repetidamente a mesma mulher.
Isto também se aplica as mulheres pois uma mulher também deve conquistar repetidamente o seu marido, companheiro ou amante.

Salsa disse...

PS: no entanto acho admirável um homem que consegue ter várias mulheres, pois a mim só uma normalmente dá me muito que fazer e muita dor de cabeça.

sem-se-ver disse...

tem a tua amiga toda a razão.

(dado que são possíveis generalizações que, por definição, conterão uma ou outra excepção)

Anónimo disse...

Ah, ah, ah.
Que ridicula. Estava tão bem...
EJSantos

Malena disse...

Chama-se a isso duplicidade de julgamento... ;)

Anónimo disse...

Obviamente que não posso falar por todas as mulheres, mas na unica fase da minha vida em que me relacionei com 2 homens ao mesmo tempo (na fase negra que se seguiu ao meu divórcio), não foi de facto pela incapacidade de Amar OUTRA pessoa, foi sim porque NÃO ME ESTAVA A AMAR A MIM PRÓPRIA, estava com a auto estima destruida, e precisava desesperadamente saber se agradava ou não os homens. Quando me voltei a apaixonar, só aquela pessoa tinha lugar no meu coração, não cabia mais ninguém... Voltei a sofrer uma desiludão (quem me mandou iludir, não é), mas desta vez, não deixei que a minha auto estima fosse lá para baixo. Hoje sei o valor que tenho e não preciso de me testar com x pessoas para ter a certeza.

Muitos parabéns pelo seu blogue, talvez um dia nos cruzemos por aí :)

Carla (Sever do Vouga)

LM disse...

Não é questão de precisar: é de ter muito para dar.;)

*Lili* disse...

Sinceramente não sei se lhe hei-de dar razão, ou chamar-lhe preconceituosa...Porque em certa medida é um facto que a mulher necessita de mais mimo/amor do que o amor geralmente (não quer dizer que ele também não precise) contudo não é desculpa para ter vida "dupla" ou mais que dupla... Ainda assim também não acho que o homem seja incapaz de amor só porque está com outro alguém... Mas aí o homem é que tem de dar a sua explicação... Sou mulher por isso não sei o porquê de o fazerem... Eu jamais faria uma coisa dessas, trair a pessoa que amo? Impensável :P

*

http://realdreams-liliana.blogspot.com/

bagaco amarelo disse...

salsa, lol... conquistas repetidamente uma dor de cabeça, portanto. :)

sem-se-ver, exacto... às vezes mais do que excepções, até... :)

ejsantos, não sei se é ridícula ou se sou eu que o sou... :)

malena, chama-se impulso. :)

carla, interessante, essa ideia. obrigado pelo testemunho. e sim, talvez nos cruzemos por aí, até porque Sever do Vouga é a terra mais bonita do distrito de Aveiro e eu vou lá de vez em quando. :)

lm, pode ser... e no fim vai dar ao mesmo. ou não? :)

lili, as generalizações só são interessantes se não as levarmos totalmente a sério: :)

Helena disse...

Desta vez...mas só desta vez, concordo com ela! :)

bagaco amarelo disse...

helena, lol. :)

Fatyly disse...

Tirem-me deste filme...pássssssssss trássssssssss...desculpa matei uma melga!

Sara disse...

Salsa tou contigo nos teus dois comentários...

bagaco amarelo disse...

fatyly, lol. :)

sara, :)

Rima disse...

Esteve bem essa tua amiga!!! Muito bom argumento...

bagaco amarelo disse...

rima, :)

EJSantos disse...

Porém, não foi dito o essencial.

O pensamento da tua amiga é do genero:
"Eu pertenço ao grupo X. Aquele pertence ao grupo Y. Se uma pessoa do grupo Y faz isto, ele é mau, horrivel, palerma, um triste. Se um pessoa do grupo X também faz isto, é perfeitamente justificável, porque eu faço parte do grupo X e nos temos sempre justificação para fazermos o que queremos, mesmo que seja cruel e destrutivo".

Este vicio do pensamento (e dos sentimentos) acabam por ser a raiz de uma serie de ideologias doentias e anti-humanas. O caso da tua amiga é de "baixa-intensidade". Se formos a aumentar a intensidade do vicio, passamos a coisas como o racismo, por exemplo.

Daí eu dizer que ela é ridicula. E, no fundo, uma pessoa muito triste, com quem eu provavelmente não gostaria de me relacionar.
EJSantos

bagaco amarelo disse...

ejsantos, bem, ela racista não é, se fosse nem minha amiga era. mas sim, às vezes as questões de género são tratadas da mesma forma: :)

Patrícia Alma disse...

É realmente fantástica a simplicidade com que consegue dizer coisas tão complexas! Não tenho blog portanto não posso "fidelizar-me" como seguidora, mas fico aqui fidelizada a cada uma das suas palavras.
Obrigada por tão únicos momentos, estes de ler os seus posts!

bagaco amarelo disse...

patrícia alma, obrigado. :)