10.16.2008

respostas a perguntas inexistentes (44)

Hoje vi no supermercado uvas sem caroços, ou seja, manipuladas geneticamente. Os bagos de cada cacho eram praticamente iguais e sempre perfeitos e, por isso, enchi um saco com cerca de um quilo e meio e trouxe-o para casa. Só à noite, quando as provei, é que me senti um bocadinho desiludido com o sabor.
Optei pela minha terapia habitual para dias lixados como o de ontem (em que nem tempo para actualizar este blogue tive). Enchi um copo com bagaço amarelo (com o patrocínio duma grande amiga), escolhi um cd e sentei-me no sofá com os auscultadores colocados. Foram provavelmente os primeiros minutos em muitas horas que tive para pensar. A manipulação é uma das coisas de que tenho medo numa relação, seja a minha seja a da minha companheira. Manipulamos a pessoa de quem mais gostamos e com quem mais tempo passamos na vida. Ela fica como nós queremos: sem caroços e com uma forma perfeita. O problema é que também pode ficar sem sabor...

14 comentários:

pedro disse...

Pá, se fosse a ti evitava os OGM. Há muita manipulação (lá está) na informação que nos é dada acerca da inocuidade deste tipo de alimento. A garantia que estes alimentos não fazem mal vem das Multinacionais...

http://www.youtube.com/watch?v=_-e-PvRCs9Y

Tiago disse...

Excelente post.

selita disse...

Como te compreendo! Mas o melhor de tudo é quando essa pessoa não se deixa manipular, esse é o desafio constante e inebriante, que nos faz pensar sempre nela a todo o instante! ;)

bagaco amarelo disse...

pedro, eu sei. tens razão... ainda por cima há a questão do monopólio das sementes e das sementes... :)


tiago, obrigado. :)

selita, tens razão, sim. :)

subtilezas disse...

são as incongruências das relações: ficamos apaixonados por alguém que queremos a toda a força que seja outra pessoa. e o inverso tb se aplica. eu, q tal como o fellini reivindico o direito de me contradizer, digo: não tenho vontade nenhuma de ser mais manipulada do q já sou.

ßrighid disse...

muito boa analogia. mesmo.

bjs

bagaco amarelo disse...

subtilezas, e eu, como admirador dos filmes dele, concordo contigo. :)


brighid, beijos. :)

Metade da Laranja disse...

Uma vez perguntaram-me:"Sabes porque é que os homens e as mulheres se casam?". Respondi que não. Disseram: "Os homens casam porque esperam que as mulheres fiquem exactamente como as conheceram/conhecem e as mulheres casam na esperança de mudar os homens. E sabes o que acontece? - perguntou-me ainda." Voltei a dizer que não. Respondeu:" Eles nunca mudam e elas mudam porque eles nunca mudaram."...Será verdade? Ao menos dá que pensar...

RedPill disse...

Quando penso sobre essa questão da manipulação lembro-me sempre do Liberace... a sério... lolol

bagaco amarelo disse...

metade da laranja, também já ouvi isso... mas não leves isso a 100%

redpill, o músico? :)

Ana Paula disse...

outro post memorável...

infelizmente:
o pedro enganou-se no blog;
a selita rima e setencia que, na relação a dois, o melhor é quando 'a pessoa não se deixa manipular'. apesar de ser uma observação mesquinha , o que é que tem a haver..?
a subtilezas é tudo menos subtil... (gostamos sempre de meter a colherada para falar da nossa subtileza pessoal, não é verdade?)

trapalhadas à parte, o tiago e a brighid foram os únicos que leram o post. thank you!!!

bagaco amarelo disse...

ana paula, lol... :)

K disse...

Este post tem um travo final meio amargo...pelo menos eu sinto-o como amargo...talvez porque por mais que saibamos disso, por mais que saibamos que não é a melhor via, parece que aparentemente entramos nesse caminho sem nos darmos conta...

É verdade, é uma bela analogia. Das melhores que li ultimamente e focando um assunto tão premente no que toca a relações.

bagaco amarelo disse...

k, é mesmo isso: por mais que saibamos que não é a melhor via, parece que aparentemente entramos nesse caminho... :)