10.19.2008

poliamor

O Jornal de Notícias publica hoje uma reportagem sobre a comunidade Poliamor em Portugal. Os poliamantes recusam a excessiva carga sexual na relação e são adeptos da poligamia. Não a poligamia consentida como uma espécie de infidelidade sexual, mas sim uma poligamia em que não há lugar para traições, ilusões ou infidelidades. Porque ninguém é enganado.
O Poliamor, segundo a wikipédia, é a tradução livre para a língua portuguesa da palavra inglesa Polyamory, que descreve relações interpessoais amorosas que recusam a monogamia como princípio ou necessidade.
A ideia agrada-me. A organização formal dos poliamantes... não a acho necessária. [link]

34 comentários:

Fadinha da Sombra disse...

Poliamor...boa teoria mas na practica hummmmm :s

Boa semana, beijito :)

Desabafosescritos disse...

Pois para mim é um mistério essa coisa da poligamia. Se um homem de cada vez já dá uma trabalheira...

Pax disse...

Posso inscrever-me...?
;)

bagaco amarelo disse...

fadinha da sombra, é como o monoamor... boa teoria mas na practica, huuuummmmm :)

desabafos escritos, a poligamia pode ser um homem de cada vez... não é preciso ser tudo ao mesmo tempo. lol :)

pax, eu já estou... :)

Pax disse...

Lol.
Só até gostares de alguém e desenscreveres-te a ti e todas as pessoas de quem possas, eventualmente, vir a gostar :)

kinas disse...

a isto chama-se: "tudo espeta lá em casa..." Abraço

kinas disse...

a isto chama-se: "tudo espeta lá em casa..." Abraço

Anónimo disse...

Acho bem o Poliamor!

Cada um que busque a forma de viver que lhe traga felicidade.

Mas cada vez mais, sou pela monogamia...
Deve ser da idade...
:]
Beijo
Ana

mfc disse...

Huummm... depois dá mais notícias!

RedPill disse...

Se são muitos qual é o gozo de ser um ou uma de cada vez? :P
Já estou a antever as questões relacionadas com as uniões de facto e os casamentos entre poliamantizados... lolololol
Agora a sério, não sinto a monogamia como um princípio ou uma necessidade... para mim é mais uma limitação genética, inerentemente difícil de combater...

Anónimo disse...

É ilusório pensar que as relações humanas não comportam uma parte de "posse", de medo de perder o outro, de vontade de passar todo o tempo que é pouco com quem se ama. Claro que amar exclusivamente também "mata"...

bagaco amarelo disse...

pax, seja... até lá estou inscrito... sem pensar nisso. :)

kinas, quem é que chama isso? eu não. :)

Ana, eu sou pela poligamia... até um dia destes me acontecer passar a ser pela monogamia. :)

redpill, a monogamia, para mim, é mais um herança religiosa :)

anónimo, então, se isso for verdade, viverei algum tempo na ilusão. :)

Shelyak disse...

Love it!!!!!

bagaco amarelo disse...

shelyak, :)

subtilezas disse...

é boa cena essa. eu curto muito o conceito de ethical slut. aliás: identifico me. novos caminhos* boa semana bagaço* tu estudaste no porto?

Anónimo disse...

Porque será que lhe adivinho aqui mais desencanto que convicção propriamente dita?
(Aquela anónima rsrs)

bagaco amarelo disse...

subtilezas, não sei que te diga porque não sei se aquilo foi efectivamente estudar... mas o mais parecido que tive a estudar foi no Porto, sim. :)

aquela anónima, eu adivinho paz... essencialmente. :)

[e]vil disse...

Concordo com essa poligamia, embora não seja algo que queira para mim. Sou demasiado egoísta. E quando me dedico a algo, é totalmente. Por isso espero ser retribuída na mesma moeda.

Parece-me que, caso a opção existisse, o número de poliamantes iria diminuir consideravelmente. Penso que a maioria das pessoas gosta de manter vários amores, mas partindo sempre do pressuposto de que esses não têm outros para além de si.

Anónimo disse...

Não acredito que acredite em tal!rsrs
(desculpe a prepotência de pensar que o conheço a ponto de me pronunciar sobre o que acredita ou deixa de acreditar, mas depois de o ler há já algum tempo, arrisco-me...)
A anónima :)

bagaco amarelo disse...

anónima, e não acreditas muito bem... mas eu prefiro que me trates por tu, pode ser? mesmo sendo anónima. :)

subtilezas disse...

q cena! foi em TCAV?

angelasoeiro disse...

Eu sou tótó ainda... daquelas que ainda acreditam no amor, na fidelidade e essas coisas!! E eu pelo menos, sou fiel aquilo em que acredito!

Anónimo disse...

Seja! Tu... pá! rsrs
O anonimato deve-se simplesmente à falta de identidade "bloguista". Posso passar a assinar por A., já que parece estar a tornar-se um hábito deixar aqui pequenos apontamentos... (mais que 3x pode ser considerado um hábito? :))

bagaco amarelo disse...

subtilezas, foi. também lá andaste?

angela soeiro, onde é que foste buscar a ideia que os poliamantes não acreditam no amor? acreditam sim... :)

A., três vezes já dá para a ficha de inscrição. :)

subtilezas disse...

q cena! sim, bem me parecia q esse teu nome escaganifobético me soava familiar:D
colega:P

bagaco amarelo disse...

subtilezas, já agora diz-me quem eras... estou curioso. se não quiseres dizer aqui, diz por email. :)

subtilezas disse...

digo digo, na boa, não sei se te lembras de mim, mas acho q tu eras um ano antes de mim. inês subtil. na altura era ruiva. e esquelectica.ahahaha. q fix

bagaco amarelo disse...

subtilezas, do ano anterior, assim melhorzito, conheci uma colega de Alcobaça e uma de Santarém. Depois também havia um tipo de bigode assim um cadito gordo e que depois tirou o bigode... de resto, para ser sincero, já não me lembro totalmente, mas se te vir acho que identifico. Eu era da Choriça Fumada. :)

angelasoeiro disse...

Pois... demais até não é? lol
beijinhos

bagaco amarelo disse...

angela soeiro, beijinhos. :)

antidote disse...

aglomerei os diversos links referentes ao artigo do JN aqui:

http://laundrylst.blogspot.com/2008/10/jornal-de-noticias-poliamor-nova-forma.html#links

no poliamor.pt.to ha uma seccao de imprensa com outros artigos e entrevistas feitas ao longo dos ultimos 3 anos.

cumprimentos, a "Ana" da entrevista, ou antidote

bagaco amarelo disse...

antidote, obrigado. :)

Miguel P disse...

Acho uma piada que se fale nisto como se fosse uma moda, como se ninguém se tivesse lembrado até agora de viver assim enquanto não havia designação oficial e publicidade na imprensa.

Primeiro, no meu entender a monogamia não é mais do que uma estratégia evolucionária estável, ou seja traz estabilidade a vários níveis (como o instinto territorial).

Segundo, o movimento da poligamia parece querer adoptar todo o modelo de monogamia, mas para colecções de pessoas. Ou seja, do que leio, é como se uma pessoa fosse monogâmica com várias pessoas.

Acho muito bem que cada um faça o que bem entender, só queria deixar a minha opinião. Não estou a defender a monogamia, apenas acho engraçado este movimento.

bagaco amarelo disse...

miguel p, parece-me que este movimento quer exactamente o contrário: que isto deixe de ser uma moda... e eu percebo bem isso. :)