10.13.2008

chapéu



Não gosto de moda. Não gosto de estilistas nem de desfiles de moda. Não gosto de nada que tenha a palavra fashion. Pensem o que quiserem. Não gosto na mesma. Nem da moda em si nem de tudo o que ela representa e envolve. Também não não gosto de modelos. Digo mais, acho a moda uma arte menor e que é, do ponto de vista criativo, sobrevalorizada pelos media.
Estava a ver esta fotografia do ModaLisboa no Jornal de Notícias e só me vieram à cabeça duas coisas: 1] Esta mulher está triste, 2] Este chapéu é estúpido e não dá jeito para tomar café.
Se alguma mulher comprar e usar isto é, definitivamente, uma mulher que eu não compreendo.

37 comentários:

Joana disse...

Bagaço, não é para comprar. Foi feito apenas para o desfile.

_aTucse_ disse...

Chapéu estúpido :|
Também não sou muito de modas, principalmente este tipo de modas
-.-

[Por acaso não tirei fotografia] mas ainda ontem passei na Rua Santa Catarina no Porto, e na montra de uma loja para jovens, em que o tema principal é caveiras e mais caveiras, estavam uns óculos que não sei como as pessoas conseguem ver com aquilo -.-
Se tiveres oportunidade de ir ver ... lol...

Beijinho*

Liana disse...

O que é isto????

Joana Pestana disse...

Uma possível resposta vinda de uma daquelas mulheres neuróticas que habitam nos teus textos:
- Vê se mesmo que não percebes mesmo nada destes assuntos:
1) Ela não está triste. Tem apenas fome.
2) O chapéu não é mais do que uma metáfora para a prisão que amordaça a vida da maior parte das mulheres.
És mesmo básico.

Rui disse...

provavelmente o objectivo não é vender o chapéu, mas sim o vestido....

Anónimo disse...

Por falar nisso, . . . ou não, como é que cozinhas e com o q é q acompanhas os couscous?
Obrgd.

Paulo disse...

Bagaço,

Não te sintas um "alien"... eu também tenho uma opinião muito parecida com a tua!

Paula disse...

eu também ficaria triste na situação dela...além de ridícula!
:)

bagaco amarelo disse...

joana, lol... eu pensava que depois do desfile as coisas eram produzidas em série e colocadas em lojas... mas realmente nunca vi na rua mulheres com algumas roupas esquisitas que vi em desfiles... :)

_aTucse_, por acaso esta semana devo passar aí. :) beijinho

liana, lol, a mim cabe-me dizer que é um chapéu... mas não tenho bem a certeza. :)

joana pestana, lol... lol. :)

rui, parece que o objectivo nem sequer é vender nada... não percebo. :)

anónimo, acompanho com legumes refogados num wok e, geralmente, lulas ou camarão. :)

paulo, ufa! :)

paula, eu nem quis usar a palavra rídicula.... mas pensei nela. :)

kaila disse...

O meu lado artistico,informa-me que isso de facto não é arte...Credo!!!!

Carla disse...

ora vamos lá eu gosto de moda...da minha moda (!)...quanto ao resto, a verdade é que alguém com um chapéu destes na cabeça não pode ser feliz, de certeza

redonda disse...

Pode ser que a proteja da poluição...e ela está triste porque preocupada com o ambiente, mas interiormente feliz por ter o chapéu...

bagaco amarelo disse...

kaila, ;)

carla, todos escolhemos coisas para vestir. eu também. a moda como indústria e arte é que não me entra. :)

redonda, se ela for de cacia... pode ser verdade. :)

Lita disse...

Concordo. Nunca percebi muito bem para que servem os desfiles, quando, gostemos ou não, na maioria das vezes pensamos "Eu nunca andaria com aquilo na rua!"

bagaco amarelo disse...

lita, sim... mais uma verdade. :)

Pax disse...

Eu juro que não compreendo é como é que as pessoas não exigem dinheiro para usarem uma qualquer dessas tretas.
Só pagando e não seria pouco, que figuras tristes (tanto quanto a cara da modelo) eu dispenso.

Beijos :)

annie. disse...

aquilo é para pôr na cabeça?
parece uma planta.

vita disse...

Eu também não compreendia uma mulher que usasse isso, mas aqui são feitos para dar glamour ao desfile, que confesso não vejo onde está.;p

Ana Sofia Santos disse...

ela não esta triste esta a treinar pra actriz lol
algumas das roupas são vendidas, não em serie claro :)

that's all folks disse...

1º- não é só um chapéu, é um chapéu e um colar (coleira). Depois faz lembrar uma gaiola a aprisionar a cabeça, o pensamento... é pois uma metáfora aos anos de aprisionamento social em que a mulher tem vivido!!ihihih

2º a moda pode ser uma forma de arte, mais até o que não é o prêt à porter (o menos vestível, digamos assim) acho justamente que a imprensa cor-de-rosa e de tons similares que se circunda das tias é que a torna uma arte menor.
lembro-me de uns figurinos de alguns espectáculos do cunningham... fantásticos, com as mangas dos camisolas enormes, a atar o bailarinos... há coisas que olhamos e de facto não são vestíveis... é a função não utilitária da arte ihihih.

bagaco amarelo disse...

pax, lol. eu... nem que me pagassem. :)

annie, pelo menos está na cabeças... mas às tantas foi uma coisa que ela pôs sem querer e depois não conseguiu tirar. :)

vita, AH! então é isso... :)

ana sofia santos, ainda bem, aquele chapéu dava uma boa escova de banho. :)

that's all folks, sim... eu gosto muito das t-shirts da Mao Mao, pelo menos. :)

Pax disse...

"pax, lol. eu... nem que me pagassem. :)"

Bagacinho, a mim dependeria do preço ;)

abreu disse...

este chapeu é tao util como um quadro: nunca fará falta, no entanto nao deixa de ser arte. maior parte das peças apresentadas em desfile nao passam mesmo disso: arte, onde a moldura é o corpo humano, podemos ver imagens, quadros, silhuetas brilhantes,

IMP disse...

Ora aqui esta um bom chapeu para eu fazer apicultura com mais glamour :D ;)!!

zzzz...abelhinhas :)

Anónimo disse...

Eu não entendo nada de moda e também não sou "fashion", mas não concordo que o estilista seja um artista "menor". Depende do estilista.
Há por aí tanta porcaria que definem como arte (dentro da pintura, escultura, etc)...
Mas tens razão, esse chapéu não dá jeito nenhum para ir tomar um café:)
manel

bagaco amarelo disse...

pax, lol... bem, eu também... :)

abreu, neste caso prefiro a moldura, então. :)

imp, lol... a abelha maia ia adorar...

manel, lol, e ir tomar café, para mim, é fundamental. :)

Naturezas disse...

Coitada, concordo contigo é um mercado demasiado valorizado pelos media, que tristeza , aquelas miudas têm cada vez mais liberdade, eu não chamo moda , chamo o mercado de escravos , as revistas da moda podem ser (agora que penso no assunto)o catálogo das escravas.
Desculpa não queria que soasse tão mal :S

Naturezas disse...

E aquilo é metal :o Parece um aparelho mas para o cérebro :S ...

bagaco amarelo disse...

naturezas, soa mal mas é verdade. por isso está-se bem. :)

[e]vil disse...

A moda é sobrevalorizada porque embeleza a mulher. Nem todo o ser humano consegue entender uma determinada tela, música ou fotografia. Mas qualquer um sabe (ou pensa que sabe!) e gosta (se gosta!) de apreciar uma mulher. A mulher é um ser vivo que se passeia por aí, se mostra e dá uma vida e personalidade adicionais à roupa que enverga. Por isso penso que é natural que o mercado da moda envolva tanta gente. Tudo o que vende tem sucesso.

Provavelmente os culpados do mercado da moda até são os homens, pois as mulheres querem estar bonitas apenas para lhes agradar. E não me venham dizer que não, pois se uma mulher passar os dias em casa sozinha não se vai vestir de forma provocante, com certeza. Ainda no outro dia dizias que, de vez em quando, gostavas de ver brincos nas mulheres. Os brincos fazem parte da moda. (Porque raio é que uma mulher há-de andar com coisas penduradas nas orelhas? Isso para ti devia ser tão ridículo como esse chapéu. Eu acho o chapéu bem mais criativo do que um par de brincos, diga-se de passagem... Claro que não o usava. Como não uso brincos. Mas esse chapéu também não é para usar, é só para dar espectáculo.)

Isto para dizer que não vejo qualquer problema na moda em si. É uma arte como qualquer outra. O que eu critico na moda são as tendências, os estilistas que seguem os mesmos estilos (e aqui realmente deixa de ser arte, porque a criatividade é limitada pela lei da moda!) e a carneirada que tem que usar as calças X porque é moda, mesmo não gostando, ou a camisola Y que nunca teria usado, não fosse ter ficado na moda.. Isso é que é nonsense e demonstra falta de personalidade. Mas também só adere quem quer.

bagaco amarelo disse...

[e]vil, mas atenção porque também há moda masculina... :)

[e]vil disse...

É verdade, mas a sua expressão é insignificante quando comparada com a versão feminina. E não estou a discriminá-la, apenas a constatar um facto. Os homens raramente são escravos do corpo ou da moda (cada vez menos verdade, mas ainda assim...). E como a mulher é mais vistosa e mais exuberante, os estilistas preferem-na, claro.

Agora um pouco fora do contexto mas, ainda assim, relacionado... Nos animais o macho é sempre o mais vistoso, as fêmeas são geralmente deslavadas ou até feiosas. :-) Isto porque os machos geralmente têm que competir uns com os outros pela fêmea para a conquistar. Nos seres humanos é a fêmea que é mais vistosa do que o macho. Quererá isto dizer que a mulher é que devia ser a "predadora"?

bagaco amarelo disse...

[e]vil, eu concordo que passo por mulheres bonitas todos os dias mas, infelizmente, nunca me parece que elas estejam a fazer o que quer que seja por minha causa. :)

Nuno Rodrigues disse...

Não sei se já alguém disse isto, mas cá vai:
A arte, segundo várias teorias, só o pode ser quando não é vista como útil, pois de outro modo transforma-se em técnica. Claro está que dizendo isto, diz-se basicamente que a arte não serve para nada e como eu acho que serve, esta perspectiva parece-me bastante discutível. Percebo a tua postura perante a moda, no entanto neste caso devemos ignorar a parte útil, aquilo que podemos ou não vestir na rua, e receber o desfile como se de um quadro vivo se tratasse, interpretar a mensagem do estilista, que se for bom haverá certamente. O problema da moda é ter sido tornada uma arte absolutamente mainstream e até ridícula, com a preciosa ajuda dos media para a sua descridibilização. Para contribuir para o ridículo de tudo isto temos o substantivo que designa esta palavra: "moda". Palavra que, para quem tem umas luzes sobre estatística designa o fenómeno mais frequente, dando a ideia que as roupas que vemos num desfile são as que devemos todos usar, o que, como já disse, é ridículo.
Como todas as formas de arte deixa de fazer qualquer sentido quando passa a visar os lucros e o entertenimento e não a comunicação e a intenção.

bagaco amarelo disse...

nuno rodrigues, tudo bem... mas para mim interessa mais a perspectiva social da coisa.... e essa não me agrada nada. :)

Anónimo disse...

Que Post desnecessario...
Isso se chama Moda Conceitual, CONCEITUAAAAAL.. não é pra se usar nas ruas.

bagaco amarelo disse...

anónimo, lol. conceitual não existe... deve ser conceptual :)