3.31.2009

pensamentos catatónicos (171)

Gosto muito de matrioskas, aqueles brinquedos russos constituídos por várias bonecas russas umas dentro das outras.
Quando eu tinha dezoito anos tive uma namorada que me ofereceu uma quando fizemos o primeiro mês de namoro. Em nome do enorme amor que sentia por mim, disse ela. Passado outro mês terminou comigo e passou a namorar com o meu ódio de estimação da adolescência. Aliás, acabou por casar com ele.
Na altura, entristecido pelo facto, olhei para a matrioska e pensei que as mulheres são mesmo assim: várias mulheres de que gostamos mais ou gostamos menos, dentro duma maior de que gostamos muito. Pensei também que esse ia ser um dos maiores problemas da minha vida: gostar muito da maior de todas. Foi mesmo.

32 comentários:

Bruno disse...

Há uns anos escrevi qualquer coisa de ficção com inspiração no conceito das matrioskas. Não fazia muito sentido, mas a metáfora perdura. Isso ou a imagem das camadas da cebola.

ßrighid disse...

Também adoro matrioskas. E já adorava antes de ter visto milhentas lojas delas em Praga.
Nunca tinha olhado para elas segundo essa perspectiva de multiplicidade de personalidade humana. Mas faz sentido. E é igualmente aplicável aos homens.

Beijinhos.

Claudia disse...

Adorei este post. Aplica-se também aos homens... porque será que não existem estas bonecas em versão masculina?!

Deixei-te um desafio no meu blog. Será que um dos desejos será compreender as mulheres?

Moleskine disse...

Já viste "As bonecas Russas"?
(Les poupées russes - 2005)

: )

MCaramelo disse...

lol ou seja.. nesta vida, afinal, pode mesmo ser tudo uma questão de tamanhos....

Maguita disse...

gostei da analogia :)

Maguita disse...

ha tb há matrioskos???????? SIM!

bagaco amarelo disse...

bruno, lol. :)

brighid, ena... e eu vou a Praga em Junho. acho que compro uma. :) beijinhos

cláudia, vou lá mal acabe o trabalho. obrigado. :)

moleskine, sei qual é o filme mas nunca o vi. :)

mcaramelo, acredita que isso às vezes importa. :)

maguita, deve haver... mas para ser sincero nunca vi. :)

Olga disse...

Huumm...
Experimenta comer uns ovos moles com chocolate que isso passa! ;D

Lizard King disse...

As multiplas personalidades que temos, os vários papeis que desempenhamos ao longo da vida e no dia a dia: o todo é a soma das partes.

Realmente somos seres surpreendentes e a analogia com as matrioskas é uma maneira simples de operacionalizar a complexidade do ser humano. Ultimamente tenho prestado mais atenção ao mundo e fico fascinada como as "diferentes pessoas" de uma só pessoa vão surgindo.

Desabafo: e muito sinceramente cada vez mais acho que as pessoas se utilizam do estado da nação para por "na rua" o que de pior têm...uma nação sem principios tarde ou nunca se recuperará, mais que a miséria economica assistimos à miséria humana, social e de valores. Este governo tem contribuido para isso em larga escala, continua a faze-lo e dá doces envenenados ao Zé povinho que bate palmas sem saber o que aplaude...o patrão paga 5% da seg social para dar estabilidade aos trabalhadores a recibos verdes (?!?) ahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahhahahahahhahahahahhah


(ps: hoje estou azeda, sorry pelo desabafo)

Catarina disse...

Escreves tão bem :-)

Mas fazes bonecos sem nariz! :)Porquê??

Teasing you :-)

Gostei muito deste post, início, meio e fim! Assim de caras (até sem nariz) voto neste blog como o melhor blog masculino português! (Sério!)

bagaco amarelo disse...

olga, sem chocolate... prefiro sem chocolate. :)

lizard king, podes estar azeda à vontade. nessa matéria estou contigo. :)

catarina, essa do nariz... se calhar é porque sou anósmico. mas obrigado pela simpatia. :)

K disse...

Vais a Praga em Junho....espera que tenho que alterar os meus planos...;p

Adorei a analogia, mas acho que isso aplica-se a todas as pessoas, tanto homens como mulheres: somos muitas pessoas numa só pessoa. Eu pelo menos gosto de pensar e ser assim. ;]

Catarina disse...

O olfacto é tão importante... Existem cheiros sublimes: o da relva acabada de cortar, o do mar... E tantos outros, mas estes dois são os meus preferidos.

Não te imagino anósmico! :-)

bagaco amarelo disse...

k, e é mesmo assim. vou a Praga e a Dublin, se nenhum dos aviões cair ou entretanto não for preso por dívidas ao fisco. :)

catarina, sou parcialmente anósmico. por exemplo: não conseguiria viajar ao lado da ministra da educação. :)

K disse...

Por amor de todos os santinhos, não fales em aviões a cair que daqui a cerca de um mês vou viajar!!

bagaco amarelo disse...

k, deixa lá. tirando uns minutos de pânico, depois não dói nada. é rápido... :)

K disse...

Ahahahahahahahahahah!!! Muito bom! Mas o pânico é que me deixa em pânico!!!

bagaco amarelo disse...

k, então é fácil: não entres em pânico que já não entras em pânico. :)

K disse...

Tu não tens muito jeito para acalmar as pessoas pois não?? ;p

Embora não deixes de ter razão. Para quê panicar se vamos bater as botas e sim?? Mais vale puxar do cigarrinho e pedir um shot de tequilla.

bagaco amarelo disse...

k, eu cá levo a minha garrafinha com bushmills e uns comprimidos para dormir. :)

K disse...

Isso parece-me uma boa estratégia, mas disso não bebo e drunfos não tomo. Parece que só me resta panicar. Eu até panico com antecedência!! No outro dia falavam de não sei quantos acidentes no mesmo dia e eu já estava a ver o avião que eu irei apanhar daquela operadora mais que ranhosa a cair algures no Mediterrâneo!

bagaco amarelo disse...

k, eu também viajo nessa operadora mais que ranhosa. até agora ainda não teve nenhum acidente grave. admito que antes de entrar num avião penso sempre: "este charuto voa?"... mas entro na mesma. :)

K disse...

É a primeira vez que vou voar na operadora ranhosa! Tinhas que me dar essa imagem tão sugestiva?!

Well, não há-de ser nada. Na verdade não tenho grande medo de voar embora por vezes me sinta inquieta quando há turbulência. Mas realmente os meios de comunicação social seguem a política do medo! Apre!

bagaco amarelo disse...

k, se vires que o avião vai cair há sempre coisas fixes que podes fazer. Por exemplo, levas sempre uma lata de tinta spray e, durante a queda, pintas nas paredes "salvem as baleias". os jornais vão pensar que foi um atentado dum activista... :)

K disse...

Ahahahahahahahahahahah! Ou então: Bin Laden was here!!

bagaco amarelo disse...

k, sim... mas esse vive escondido numa montanha com um génio louco que quer destruir o mundo. :)

K disse...

Isso dizes tu! Vai na volta já cortou a barba, mudou de identidade e anda a tentar perceber as mulheres!

saves disse...

Não gostamos sempre muito do maior de todos, "a" de fora?

bagaco amarelo disse...

k, até posso ser eu... :)

saves, gostamos... se isso não acontecer nem vemos as mais pequenas. :)

saves disse...

bem me parecia :D

bagaco amarelo disse...

saves, :)