4.08.2008

pessoas e objectos

1] A minha filha está feliz porque lhe comprei um guarda-chuva vermelho com bolinhas brancas.

2] Um homem sentado à minha frente, no comboio, cuspiu para os óculos e limpou-os com um lenço branco.

3] Um rapaz, também no comboio, que transportava uma garrafa de frisumo de laranja de litro e meio, intercalava os pequenos goles que dava com pequenas joelhadas na garrafa.

4] Uma mulher mexeu o café pelo menos sessenta e duas vezes à minha frente e depois lambeu a colher. Quando a pousou no pires teve o cuidado de a limpar com um guardanapo.

5] Uma miúda aí duns cinco ou seis anos de idade, pegou na minha esferográfica que estava em cima da mesa do mesmo café. Agarrou-a com as duas mãos e ficou a olhar para mim. Dei-lha.

6] Um pedinte, que aproveitava a entrada dum prédio para se abrigar da chuva, pegou nas moedas que estavam na bóina, arrumou-as num saco de plástico do Pingo Doce e deu-lhe uns dois ou três nós.

7] A senhora do restaurante onde almocei limpa as mãos ao avental antes de mexer em dinheiro.

12 comentários:

Anónimo disse...

2-
Essa fez-me lembrar a frase da Afrodite...
Será que os óculos também se lubrificam?...
Será que, com eles lubrificados, se vê melhor?...
;)

Anónimo disse...

Estava a ler cada ponto deste pessoas e objectos e a imaginar essas sequências filmadas e montadas... olha que havia de ter um resultado bem interessante... depois comecei a extrapolar para um plano mais coreográfico... continuaria a ficar interessante...
gostei desta sequência :))

Ivar C disse...

i, nem eu me lembrava disso. :)

that's all folks, também pensei nisto dessa maneira. :)

Sou... disse...

Noutro plano, menos cinematográfico, de certo, mas interessante...
1 - por vezes é tão simples fazer um(a) filho(a) feliz.
2 - há hábitos difíceis de compreender...(há quem corte as unhas em transportes públicos também... serão eles - os transportes que suscitam estes hábitos?).
3 - a movimentação do sumo faz frison. Será??
4 - A mulher não gosta de café quente, nem de encontrar os grãos de açúcar no último gole. A colher...Mais um hábito que não se compreende, contudo tem a atenuante do limpar.
5 - A esferográfica do vizinho é muito melhor... mas a atitude de permissão cai bem.
6 - o sentimento de posse é angustiante.
7 - e depois de mexer no dinheiro, com toda a certeza muda de avental não? Os Hábitos são tramados.

Ivar C disse...

sou, no ponto 6 o que me fez comichão foi sentir pobreza e avareza ao mesmo tempo... admito que me confundiu. :)

Unknown disse...

Eu também não me importava nada de ter um chapéu-de-chuva vermelho às bolinhas brancas :)

Ivar C disse...

joana, quatro euros no chinês da rua direita. :)

moi chéri disse...

eu tenho um chapéu às riscas verdes e roxas!!! e comprá-lo deixou-me tão contente!... Mas por pouco tempo... Perdemos mesmo muito com a idade....

Ivar C disse...

moi chéri, o que perdemos em alegria ganhamos em preocupações... compensa. :)

redonda disse...

Achei muito giro o ponto 5!

coisas minhas disse...

devia mecher no avental dps de mecher no dinheiro nao antes.. gottei da miuda a pedir te a esferografica foi fofo

Ivar C disse...

redonda, era catita, ela. :)

tanokas, é o que dá ter uma filha tb... :)