4.24.2008

conversa 686

Ela - O meu ex-marido nunca percebeu que nas relações um pequeno gesto pode ter consequências enormes. É como quando conduzes um automóvel: se agora fizeres um pequeno desvio de dois graus para a esquerda ou para a direita, daqui a muitos quilómetros estarás bem distante do ponto para onde te dirigias.
Eu - E qual foi o pequeno gesto que o teu ex-marido fez que tu não gostaste?
Ela - Uma vez, no parque de estacionamento dum hipermercado, enquanto eu esperava dentro do carro, esteve a falar uns dez minutos com uma loira com um decote enorme e umas mamas maiores.
Eu - Foi isso?
Ela - E depois disse-me que lhe tinha estado a explicar como é que se ia para a estação...

13 comentários:

i disse...

O caminho para a estaçao seria maior que o decote?
Assim sendo, compreende-se perfeitamente!
:)

joana disse...

Eu sei que tenho mau feitio, mas nessa situação não tinha ficado no carro há espera. Tinha ido ouvir a conversa!

Bruxita disse...

E se calhar tinha mesmo (ou nao).

moi chéri disse...

e ela provavelmente fingiu que acreditou, ele fingiu que acreditou que ela acreditou, e foram felizes durante mais três dias...

se calhar estava mesmo a dar indicações e o caminho para a estação era muito complicado... e ainda mais com duas enormes distrações destapadas...

Mikael disse...

As desculpas que eles (nós) arranjam(os)... Ora quem é que pede direcções a outra pessoa, coisa mais parva.
Se calhar convinha-te fazer um desvio de alguns graus da dita personagem. Quiçá uns meros 180º :P

Abraço!

bagaco amarelo disse...

i, lol... é uma questão meramente quantitativa, sim. :)

joana, se calhar até explicavas mais depressa o caminho... :)

bruxita, eu cá n sei... mas até prova em contrário somos todos inocentes. :)

moi chéri, lol... acho que a questão não deve ter sido se estava ou não a explicar o caminho p a estação... mas sim os dez minutos... e o decote, vá. :)

mikael, sim... agora com gps até estas coisas vão acabar. essa é que é essa. :)

Victor disse...

Pois é...
Parece-me que esta situação só aconteceu porque a "loira" demorou aquele tempo todo a perceber onde era a estação.
Claro que a inocência dele está intacta...

bagaco amarelo disse...

victor, lol. claro que sim. :)

luadoceu disse...

Exagerou um bocadinho nas consequencias enormess...mas digo te bagaço, se fosse meu namorado a deixar me pendurada, seja aonde for e mesmo que estivesse ao lado ou perto dele, ouvia um sermão, isso podes ter a certeza...soltava as garras sim....

Ciumes?Nao,confio...Insegurança, não,ele gosta de mim, mas é uma enorme falta de respeito porque a mim não me conhece a dias, mas há um ano e se fosse esse caso, nem ha uma hora a conhecia, ralhava e bem....

Bom fds prolongado....

Anónimo disse...

Seria giro conhecer a versão do ex-marido e a versão da loira, incluindo o tempo que a conversa demorou e a roupa e atributos físicos da loira.

Apenas com esta informação, como é que o ex-marido se terá sentido ao voltar ao carro e ter de ouvir a ex-mulher disparatar sobre a atenção que deu à loira? Não teria sido mais razoável e melhor para todos se a ex-mulher tivesse conduzido o ego inflamado do marido na sua direcção em vez de o querer voltar a reduzir? O ex-marido com o ego nas nuvens deve ter pensado: "deixei a loira para isto?" e posto logo uns patins à ex-mulher.

bagaco amarelo disse...

luadoceu, bom fim de semana também... e obrigado. :)

anónimo, lol, sim, também gostava de conhecer todas as versões. :)

i disse...

E o tempo que ela perdeu a medir a loira, poderia ter aproveitado para pedir umas informaçoezitas longaaaas a algum rapazote jeitoso que passasse. Talvez o marido percebesse a mensagem e era bem melhor do que ficar a remoer naquilo.
:)

bagaco amarelo disse...

i, a mim por exemplo, que sou tão jeitosinho... era o que a minha avó dizia, pelo menos. :)