2.01.2011

respostas a perguntas inexistentes (123)

Nunca simpatizei com a ideia de limpar totalmente a casa antes de receber visitas. Aliás, acho até que esse foi várias vezes motivo de discussão entre mim e quem já partilhou a mesma habitação que eu. Uma coisa é tirar a tralha de cima dos sofás para que todos tenham onde se sentar, tirar os livros de cima da mesa para que seja possível comer e beber, e limpar a casa de banho porque aí está em causa a higiene pessoal de cada um. Outra coisa é fazer uma operação plástica à nossa casa de forma a que ela pareça aquilo que verdadeiramente não é.
Receber alguém em casa é como receber alguém no coração, e por isso devemos receber genuinamente. Desconfio muito quando vou à casa de alguém e ela está tão limpa que parece que não vive lá ninguém. Não gosto de olhar para os objectos que fazem parte duma casa e sentir que nunca ninguém lhes tocou, principalmente porque as coisas em que nunca ninguém tocou se tornam, à minha vista, intocáveis também. E o Amor não vive sem toque. Naquilo que limpamos demasiado, limpamos também o Amor.

31 comentários:

Celeste disse...

concordo plenamente!

Jibóia Cega disse...

Aqui está uma reflexao muito interessante.

madeMOIselle disse...

ainda bem que o macho lá de casa não lê este blog senão ia usar o post contra mim :)

Tenho noção que não é em excesso mas é verdade que sou um bocado maníaca quando tenho visitas, principalmente se for família.

Mas conseguiste por-me a pensar. Vou der mais moderada, prometo :)

redonda disse...

Bem, acho que há casas que estão sempre muito limpas, mas como não é o meu caso, gostei muito da imagem de quando limpamos demasiado, limpamos também o amor :)
um beijinho
Gábi

Anónimo disse...

Ias detestar ir à minha casa porque ias ver que a tua teoria do demasiado limpo, limpa também o amor, não era verdade. Vais ver que a minha casa é a velha maxima "não há regra sem exce"p"ção"

crise disse...

Gostei muito... , e é uma boa desculpa para limpar , mas não totalmente , a casa .
Vocês homens são mesmo engraçados.

Celamar Maione disse...

Boa reflexão. Sim. O toque é muito importante.

Gostei !

Beijos

Diana disse...

Concordo. Às vezes queremos tornar tudo tão perfeito que as coisas acabam por perder o nosso toque pessoal.

Salsa disse...

e como eu costumava dizer para a minha mãe: " o pó conserva. "
gosto da casa limpa a cheirar a produtos de limpeza (1 vez por semana, não sou fanático das limpezas e muito menos se lá for alguém, como disseste quando recebo alguém em minha casa não preciso de mostrar aquilo que não sou, mas sim aquilo que sou.

Estudante disse...

Em parte concordo contigo. Mas vai lá dizer isso à minha Mãe x)

Cisne disse...

A minha irmã, infelizmente, deve partilhar da mesma opinião - . -'


Cisne.

Anónimo disse...

concordo plenamente :)

bagaco amarelo disse...

celeste, :)

jibóia cega

madeMoiselle, já vivi com uma pessoa exagerada. não consegui... :)

redonda, :)

anónimo, sim... não há regra sem excepção. :)

crise, ainda hoje limpei a casa da minha namorada. com a intensidade que o faço normalmente, claro. :)

celamar maione, obrigado. :)

diana, exacto. :)

salsa, eu também gosto de produtos de limpeza. dou mais importância à higiene que à arrumação. :)

estudante, lol. :)

cisne, lol. :)

anónimo, :)

*Mariana Rodrigues disse...

Concordo tanto! Cada vez que alguém vem a casa sou obrigada a por a casa como se fosse um palácio. E não gosto disso. Porque é falso. Não gosto de ter a casa desarrumada mas também não gosto de excesso de arrumação, que ainda por cima, seja falso.
Eu quando vou a casa de alguém e vejo tudo demasiado desarrumado, tenho medo de estragar ou desarrumar alguma coisa.

E não se assemelhará isso também ao facto de nos "arrumarmos" sempre que vamos ter um encontro. Esse "arrumar" também não é falso, e por consequente tornar-nos-à "intocáveis"» ? ;)

sophie disse...

Concordo!
Tudo muito limpinho e arrumadinho, só mesmo num hotel...
E eu gosto de arrumação e limpeza, mas nada de extremos!
As casas devem mostrar um pouco da alma de quem nelas habita...

Como sempre, é bom passar por cá!
:)

LM disse...

Carago, ó Bagaço, isso é mesmo conversa de homem...
Faltou falares de quando vamos passar o fim de semana fora ou de férias e damos "uma geral". Adoro depois chegar a casa, pousar as malas e ter tudo arrumadinhooooo!;)

Anónimo disse...

Querido bagaco
Detesto uma casa desarrumada e suja!
tenho 3 filhos(5,12,14) outro a caminho!
E a minha casa esta sempre arrumada, cada coisa no seu lugar, e não é para as visitas...
Aqui quem bate a minha porta encontra imediatamente 2 posters colados na parte exterior da porta (proibicão a cigarros e a sapatos) e olha que eu sou fumadora, mas aqui em casa ninguém fuma.
Confesso que as vezes sou um bocadinho exagerada, já aconteceu testemunhar o meu companheiro a limpar os sapatos no tapete de saida para ir para a rua !!!!!!
lol
beijo x
P.S.

bagaco amarelo disse...

mariana rodrigues, exacto. :)

sophie, eu até preciso de alguma desarrumação para encontrar as coisas. :)

LM, eu detesto sempre chegar de férias. :)

anónima, um bocadinho? lol. eu punha um cartaz a avisar para limpar os pés, outro para lavar as mãos... :)

MartaP. disse...

ora aqui está uma boa desculpa para nao limpar a casa a fundo, e dar sempre 'só um jeitinho'.

maria disse...

Não vai acreditar...mas ainda hoje pensei exactamente nesta questão!

Penso que foi quando olhei para as roupas que tenho para passar, e o pó para limpar (ainda ontem o limpei)que me veio à ideia uma casa de uma vizinha minha de infancia(intocável sempre- quase que nem se podia falar, só sussurar) e eu comentar com a minha mãe: "Parece que não há vida!"

Provavelmente, também não havia Amor.

Obrigada por estar em sintonia! :)

bagaco amarelo disse...

martaP, se a desculpa é boa, use-se!. :)

maria, lol! também penso mais nisto quando tenho roupa para passar e a casa por aspirar. :)

Rana disse...

Quando vou a casa de alguém e vejo que está tudo no sítio é como se ninguém vivesse lá. Vem-me logo à ideia um andar modelo (ver, mas não mexer). É uma casa sem alma, sem vida. Gosto que esteja limpa e que cheire a isso mesmo. Arrumada, mas não em demasia. Temos de olhar, ver que é mexida e tocada, pois se ali vivem pessoas temos que o sentir.

bagaco amarelo disse...

rana, nem mais, nem menos. é isso. :)

memyselfandi disse...

Olha, eu tenho um post bem parecido com este. E defende o mesmo ponto de vista =) Coincidências!

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, a coincidência é sermos pessoas. :)

B disse...

Perfeitamente aquilo que ando há 500 anos a tentar fazer perceber à minha mãe, em vão... O apartamento parece a porra de um andar modelo quando cá vem alguém. A casa é para viver e, por isso, viva os objectos pequenos perdidos na meio do chão, o montinho de cotão no canto da sala, as almofadas do sofá tombadas e os pavios das velas todos queimados...! Viva este post!

bagaco amarelo disse...

b, mostra-o à tua mãe. :)

Fatyly disse...

Receber alguém em casa é como receber alguém no coração, e por isso devemos receber genuinamente.
........................
Uauuuuuuuuuuuuu

Espelho meu, espelho meu
quem faz isto como eu?

e o Amor deve ser limpo de poeiras que por vezes se metem na engrenagem:)
e haver imneso "toque".

Foste genial, parabéns!

bagaco amarelo disse...

fatyly, obrigado. :)

Pearl disse...

Já tinha pensado nisso... Detesto casas tipo museu ou hotel! LOL Alguma coisa tem que estar sempre fora do lugar!!
;o)))

bagaco amarelo disse...

pearl, exacto. :)