2.26.2009

zé cabra vs shu yong

O conceituado artista chinês Shu Yong fez uma escultura para protestar contra as cirurgias plásticas cada vez mais na moda na China. A escultura, que já esteve exposta em várias mostras internacionais, mostra uma boneca que orbita umas mamas exageradamente grandes.
Tal como o Shu, eu também não sou grande adepto das cirurgias plásticas, embora as perceba em certos casos. Aliás, esta obra de arte remete-me para uma outra grande criação artística mas dum português. Estou a falar do Zé Cabra e da música "A minha maria (tem tudo o que é bom)". Senão repare-se nestes versos:
a minha maria tem tudo o que é bom /não precisa de artifícios para ser sensual / nem precisa de certas poses / é natural / é bonita como Deus a fez... / naturalmente tem muitos "quês"...

Tal como Shu, também Zé Cabra se opõe aos critérios de convergência mediáticos da sexualidade e corporalidade humanas, e expressa essa revolta através duma estética sonora ruidosa da mesma forma agressiva que o seu colega chinês o faz na escultura. Se o fauvismo se manifestava pelo uso hiperbólico das cores, podemos agora dizer que Shou é o fauvista da escultura e o Zé Cabra o fauvista da música...

7 comentários:

Alexandra disse...

Brilhante!

bagaco amarelo disse...

alexandra, :)

subtilezas disse...

o zé cabra é o maior!

bagaco amarelo disse...

subtilezas, eu tenho este dvd do Maxime. Comprei numa promoção... é bom para jantares com muito vinho. :)

Red disse...

"são lááááágrimas..."


não..?

pronto, eu paro ;)"

carl@ disse...

"é bom para jantares com muito vinho".... só pode!!

bagaco amarelo disse...

red, não precisas parar, :)

carl@, pois só... :)