2.01.2009

conversa 1147

(na cozinha)

Ela - Como é que se chama este molho?
Eu - Não tem nome. Fui eu que inventei, embora deva haver milhões de pessoas a fazer molhos parecidos...
Ela - Ensinas-me a fazer?
Eu - Ensino, embora eu não o faça sempre da mesma maneira. Vou mudando consoante a vontade.
Ela - Cá para mim não me queres é ensinar.

15 comentários:

Kika disse...

Ora pois...
Mas ainda assim, como consegues que eu simpatize com a tua posição o invés de mostrar solidariedade com a minha congenere de genero?
Mistério este!
As mulheres serão todas assim?
Gostando eu de ser o que sou( entenda-se mulher) não me estou nada a ver ser como estes retratos...ou será falta de olhar para o meu umbigo?
Atormentada fico com tal pensamento.

:))))))

Closet disse...

Olha que eu tenho um amigo que dá respostas dessas e... irrita-me! Tu tb fazes de propósito?

Peregrina disse...

Também tenho molhos desses, à minha moda, que saem sempre diferente hehe

O próximo post pode ser uma tentativa da receita, boa? ;p

Ritinha disse...

A mim também me parece que tu não querias era ensina-la a fazer o molho... Talvez para criar dependência e ela ter que voltar...

bagaco amarelo disse...

kika, eu mostrei solidariedade... mas é verdade que nunca faço da mesma maneira. :)

closet, de propósito sim, com o propósito de dizer a verdade. :)

peregrina, o próximo não.... mas daqui a dois ou três... :)

ritinha, queria sim... e ensinei. :)

joana disse...

Então e qual é a receita?

Carla disse...

quem cozinha sabe que dificilmente se repete aquilo que se faz...há sempre uma cambiante que faz a diferença...por isso o melhor é convidares a menina para provar todas as variantes do teu molho

Lizard King disse...

Estou solidária...apenas cozinho para me exorcizar, relaxa-me e nunca faço a mesma coisa do mesmo modo, porque me esqueço :/ e porque é no inventar que está o gozo...o que resulta em duas coisas: a primeira é dar a receita consoante me lembrei e reclamarem que não disse tudo porque não ficou igual; e a segunda é convidarem-me a mim porque tenho "mão" para a invenção...não me aborrece mas acontece inumeras vezes acharem que é má vontade não querer partilhar uma coisa que realmente não tem moldes fixos :)

mfc disse...

É bem certo que as variações em ré menor só têm sucesso no Fado.

pieces of me (Luna) disse...

Bem, no caso de ela querer ou nao aprender, porque a questao é essa, e nao o facto de tu quereres ou nao ensinar... eu quero aprender.. ensinas-me??

pieces of me (Luna) disse...

Bem, no caso de ela querer ou nao aprender, porque a questao é essa, e nao o facto de tu quereres ou nao ensinar... eu quero aprender.. ensinas-me??

bagaco amarelo disse...

joana, iogurte natural, gema de ovo, vinagre com estragão, massa de tomate, piri piri e bocadinhos de maçã vermelha. isto é o molho para molhar legumes salteados em azeite e alho. :)

carla, a menina só queria mesmo saber como se faz o molho. :)

Lizard King, haja alguém a compreender-me. :)

mfc, lol... eu gosto de fado, sim... mas em silêncio e não a comer. :)

pieces of me (Luna), ensino, claro. e duas vezes, se for preciso, tal como pedido. :)

João disse...

É tão tipico... Ainda nem o filme começou já elas sabem o fim (e sem terem lá chegado, que ainda é mais espantoso).

Olga disse...

Temos cozinheiro. Que tal a seguir o Blog dos cozinhados do Bagaço? ;)

bagaco amarelo disse...

joão, nem mais. :)

olga, pode ser uma etiqueta... :)