2.04.2009

respostas a perguntas inexistentes (50)



Despovoado de palavras, tentei encontrar no cenário que nos cercava alguma coisa para lhe dizer. Nos automóveis estacionados e estranhamente silenciosos perante o estrépito matinal, no calor de um copo de leite quente servido pelas mãos macias da empregada do café, depois nas gordas de um jornal diário abandonado na mesa ao lado. Às vezes as palavras são filhas do quotidiano mas naquela manhã nem isso. Nada. Os meus lábios continuavam estéreis. Só nesse momento é que se lembraram que podiam tentar beijá-la.

9 comentários:

Vida Hi-fi disse...

E ainda há quem diga que as mulheres é que são complicadas...

Closet disse...

Acho que às vezes não há palavras, principalmente quando o desejo do beijo nos ofusca o juízo. Acho que vale sempre a pena tentar, you nerver know! Eu arrisco!

bagaco amarelo disse...

vida hi fi, isto não é complicado. é? :)

closet, exacto. :)

Peregrina disse...

E eles tentaram depois beijá-la?

Cem disse...

e basta soltá-las afagando-as num beijo...

Olga disse...

Beija já, não percas tempo.

bagaco amarelo disse...

peregrina, :)

cem, :)

olga, :)

xana disse...

se n tens nada pa dizer beija-a! faz-te útil Homem! lol

bagaco amarelo disse...

xana, tenho prazer em ser inútil. :)