2.18.2009

a criação de estereótipos...



No ano de 2007 a Dolce & Gabanna viu-se obrigada, após forte contestação geral, a tirar esta publicidade de todas as revistas do mundo. Na Espanha e na Itália chegou mesmo a ser censurada. A Amnistia Internacional e o Instituto da Mulher (Espanha) foram algumas das associações que se apressaram a criticar a mesma.
A marca defendeu-se dizendo que a fotografia é apenas um jogo de sedução mas a maior parte das pessoas viu nela uma mulher prestes a ser violada.
A publicidade é uma das formas mais eficazes de criar estereótipos de género e são esses estereótipos o principal motor da desigualdade entre homens e mulheres. Por isso mesmo também acho esta imagem ofensiva e um perigo, não apenas para elas mas para todos nós.

42 comentários:

bia disse...

concordo... aliás, mesmo antes de ler o teu texto sugeriu-me logo uma dominação masculina sobre a mulher... para além de estereótipos é a influência que a publicidade e os média têm na opinião pública... é toda uma cultura!
talvez (e muito provavelmente) a intenção não tenha sido essa, mas é o que a imagem sugere...

Salseira disse...

O que me espanta a mim é que esta publicidade tenha chegado a ver a luz do dia sem que ninguém tenha achado que era uma péssima ideia.

bagaco amarelo disse...

bia, a intenção pode não ter sido essa mas a publicidade já não é só uma causa. é uma causa e uma consequência. uma bola de neve, no fundo... :)

salseira, a mim também... não acho inteligente. :)

ecila disse...

Impossivel nao concordar contigo. Esta imagem até é das óbvias, mas o mundo está cheio das subtis que também deixam as suas marcas... e a maioria das pessoas nao as reconhece tao facilmente.

Larose disse...

Pois ..... eu quando vi a foto, pensei ..... coitada não vai ter sorte nenhuma com estes!
Daqui não leva nada!

sara disse...

A meu ver, a Dolce & Gabbana consegue o seu objectivo principal, isto é, com estas campanhas publicitárias polémicas chama a atenção. Bem ou mal, fala-se da marca e isso é o que lhes interessa. Não concordo com a abordagem, como é óbvio, mas os estereótipos de género/sexuais (ou outros) são propagados em todo o lado. Começam no berço e estão em gestos pequeninos (e, muitas vezes, inconscientes) do dia-a-dia. Eles estão enraizados na nossa cultura. A mudança é, nestes casos, um processo moroso e difícil... (e havia taannntoo para dizer, ou melhor, escrever sobre o assunto!)

[Acho muito interessante esta tua "secção" sobre a mulher na publicidade. :)]

PreDatado disse...

Por acaso não acho que possa valer tudo. Também não gosto da imagem pela simbologia.

Cheila Pacheco disse...

Quando a vi pela primeira vez achei muito sensual, mas visto agora dessa perspectiva torna-se tao obvio que ate fico com vergonha de nao ter reparado logo... e é cm diz a salseira.. cm e que deixaram tal coisa ser publicada?

Raciocínico disse...

Quanto aos estereótipos não sei, mas lá que a imagem é um bocado... desconfortável, isso é.

Vida Hi-fi disse...

No minimo de mau gosto... e que raio de moda, perfume ou estilo se promove com uma imagem assim? Só para ser polémico?... Mas isso também já não passou de moda?

xana disse...

5 marmanjos e uma mulher????!!!!
imagino a quantidade de aprovaçoes que uma publicidade de marca tão prestigiada teve que ter...
Nos meus padrões...a violência eminente de sensual não tem nada!!!
agora vou ser mazinha e generalizar mas aposto (aposto mesmo!!)que foi um homem a ter a ideia! mas só pode...

Fabulastic disse...

Bom... parece que os meninos andam um pouco desinformados.

Em primeiro lugar é bom dizer que esta campanha resulta do trabalho do fotógrafo Steve Meisel. Depois é necessário conhecer o restante trabalho deste conceituado fotógrafo e as restantes fotos desta série: há uma com os homens a adorarem uma mulher deitada, outra com um homem nu com uma serpente a ser cobiçado por outros homens e uma mulher,... (ver aqui alguns exemplos: http://www.fashionadcampaign.com/2008/09/dolce-springsummer-2007-ad-campaign-men.html)

Tendo em conta o todo percebemos que o que a fotografia mostra não é uma violação, mas sim a força do desejo.

Ficar escandalizado com uma fotografia de tal forma estilizada e amaneirada (no verdadeiro sentido do termo)ou acreditar que constrói um estereótipo seria a mesma coisa que ficar chocado com os trabalhos do pintor maneirista Pontormo (onde estas fotos foram beber)onde se observam lutas que mais não são que elegantes danças estáticas.

Por outro lado - e de forma mais cínica - é curioso notar o efeito perverso que a acção da Amnistia Internacional e o Instituto da mulher tiveram em atribuir um significado perverso, agora indelével, a essa imagem.(para perceber o fenómeno Cf. Lyotard)

Se é errado e perigoso analisar a parte de um texto sem ter em atenção quer o seu todo quer o contexto também o é para as imagens.

E quanto a essas instituições é melhor lembrar-lhes uma expressão portuguesa: o pecado está nos olhos de quem o vê...

Continuem fabulásticos!

Fabulastic disse...

P.s. - Steve klein voltou a fazer uma campanha muito semelhante em estilo e espírito. Trata-se de uma série para a revista W, com imagens da Madonna e de um apetecível menino brasileiro. Procurem...

(Bagaço amarelo: desculpa a invasão... )

Miss G disse...

Eu nao pensei em violação quando vi a imagem, mas sim o domínio do homem sob a mulher. Há outras marcas que estão a abusar na sua publicidade. Pena que agora não me recorde de quais.
Há imensos estereótipos:
É só entrar numa loja qualquer, procurar o que "está na berra" e ver que a mulher é levada a vestir peças que cada vez mais expoe o seu corpo de forma exagerada. Olhar para as séries juvenis e ver as raparigas vestidas com verdadeiros trapos. Não me tenho como conservadora, mas penso que esta não é a direcção mais correcta e sensata. Como dizes: isto está a tornar-se numa verdadeira bola de neve.

bagaco amarelo disse...

ecila, isso é verdade. é difícil defendermo-nos do audiovisual. :)

larose, lol, lol, lol. :)

sara, tens razão. por isso é que digo que a publicidade é simultaneamente causa e consequência. De qualquer maneira não deixa de ser uma força que nos entra a cada minuto pelos 5 sentidos dentro... por isso deve ser regulamentada. :)

predatado, sim, há várias coisas que eu não gosto na imagem: a submissão da mulher e a posse estilizada dos intervenientes. :)

cheila pacheco, deixaram porque a publicidade é bem paga e não tem (felizmente) censura à partida. :)

raciocínico, é desconfortável, sim... e estúpida. :)

vida hi-fi, isto é o que eu chamo polémica da tanga, ou seja, consegue ser polémica por ser estúpida e não por ter uma opção política consciente, não por querer alterar a normalidade. :)

xana, tens razão: foram dois homens italianos. :)

fabulastic, eu estou-me nas tintas para o fotógrafo, ser fotógrafo, neste caso, é só um trabalho técnico. a ideia partiu de dois estilistas italianos. também não fiquei escandalizado (escandalizado costumo ficar quando vejo vítimas de guerra e de fome, por exemplo), fiquei foi com pena de quem idealizou isto e de quem não percebe o impacto negativo que isto tem na forma como nos vemos uns aos outros.
E não peças desculpa. a tua opinião é bem vinda mesmo que eu não concorde nada com ela. :)

Miss G, eu acho que a mulher pode expor o seu corpo como lhe apetecer, sinceramente. tem o direito de o fazer. quero é alguma dignidade quando o faz. :)

Solidao Atarefada disse...

Acho a campanha o máximo. Lembra-me também as campanhas censuradas da Sisley: http://jozworld.club.fr/sisley_1999-2001.html

abraço pa todos

bagaco amarelo disse...

solidão atarefada, eu não acho o máximo. até a acho foleira. No entanto gostei de ver a Sisley. obrigado. :)

provocação disse...

Mmmmm, aqueles cinco não seria considerado violação, mas sim relação sexual consentida com todos :p

bagaco amarelo disse...

provocação, nesse caso... coitadinha. :)

Samantha disse...

eu nao acho esta imagem abusiva...
concordo com a Fabulastic.

opinioes :)

bjo

Anónimo disse...

Deixo aqui uma questão??

A vossa opinião seria a mesma se fosse um homem a ser subjugado por várias mulheres??

Creio que não... pensem.. são as imagens que são sectárias e preconceituosas ou somos nós?

Abraço
Pedro

Anónimo disse...

Deixo aqui uma questão??

A vossa opinião seria a mesma se fosse um homem a ser subjugado por várias mulheres??

Creio que não... pensem.. são as imagens que são sectárias e preconceituosas ou somos nós?

Xana disse...

não me venham cá com o trabalho no seu todo porque numa publicidade não é suposto o publico ter conhecimento do trabalhinho todo do senhor fotografo! e se querem arte que choque que o façam em locais apropriados e não numa mera publicidade!
lamento não ser culta ao ponto de saber o que esse senhor faz mas sou culta ao ponto de saber que a Amnistia fez e faz um trabalho fantastico e se nao fossem impostos determinados limites ao bom senso, ainda eram (mais ainda!!!) passadas mensagens como esta!
Arte sim...mas no seu devido lugar!

Joana Dias disse...

Eu acho que estão todos muito gordurosos...
Têm que tomar banho!

Martino disse...

Esta fotografia preocupa-me mais pelas reacções que provocou do que pela imagem em si. Desde já, não me considero menos apoiante da igualdade de direitos entre todo e qualquer indivíduo do que qualquer um dos companheiros escandalizados. Podemos não concordar com a campanha? Podemos. Mas fazer a apologia da censura sobre um estilização artística (apesar de tudo, isto não é um qualquer cartaz de um qualquer bando de porcos de extrema-direita posto numa qualquer rotunda) não me parece, de todo, a mais sensata das posições. Sensato seria, quem discorda da mensagem (ou da mensagem que julga ver) boicotar os produtos da dita marca (que qualquer pessoa com dois dedos de decência evitaria já comprar, mesmo antes do tal cartaz). E se fossem mulheres a dominar o homem? Faziam tanto escândalo? Não. Porquê? Porque isso de mulheres a dominar só em fantasia, e se é fantasia não há perigo.
Isto da descriminação subentendida às vezes não está só onde a vemos...

usaralho disse...

Não concordo. A maldade está em cada um, na mente de cada um e não na imagem. Muitas vezes são essas organizações meio apalhaçadas causadoras de estereótipos. Uma coisa pode ser boa até alguém se lembrar de a tornar má.

bagaco amarelo disse...

samantha, eu não disse bem abusiva... só a acho estúpida. :)

anónimo, estás a por a eterna questão do ovo e da galinha. somos nós por causa de coisas como esta... e há coisas como esta por causa de alguns de nós. :)

xana, eu concordo contigo. :)

joana dias, lol... por acaso. :)

martino, eu, como arte, acho a publicidade uma merda... e a mensagem também me parece estúpida. é só o que estou a dizer. :)

usaralho, lol... não conheces o trabalho da AM... e se for verdade que a maldade está em cada um, é preciso ainda ter mais cuidado com pubs como esta. se bem que não uso o termo maldade por ser demasiado judaico-cristão e desviar-se do assunto da discussão. :)

Xana disse...

Bendito sejas homem!!!! ;)
ainda bem q concordas cmg...
e que fique bem claro que sou a favor da arte!mesmo a que choca mas convenhamos...a publicidade é, quer queiram quer não,uma forma de transmitir valores e determinadas mensagens à sociedade.
a maldade está em cada um?LOLOLOL poupem-me! a maldade está no que a imagem transmite...parece-me tão óbvio que não tento argumentar sobre isso.

bagaco amarelo disse...

xana, também acho que arte chocante não é isto. isto é mesmo só estúpido e pretensioso... :)

Nuno disse...

Ivar, eu percebo as boas intenções, mas a conclusão é perigosa.

A imagem até podia ser de mau gosto, mas acho que este tem direito a existir. Prefiro ver uma imagem de que desgosto do que proibir alguém de se exprimir (desde que o faça no respeito pelas leis).

Para além de algum paternalismo, proibir isto resvala muito rapidamente para tiques autoritários, que acho que não recomendas de forma alguma.

bagaco amarelo disse...

nuno, concordo que é perigoso entrar pela censura. mas também concordo que, quando é como neste caso, em que a censura foi da sociedade civil e não de um aparelho governamental, não me assusto. :)

Angel disse...

Eu devo ser sempre do contra.

Esta imagem é bem sensual e mexe com o imaginário feminino.

A imagem não retrata uma violação...

bagaco amarelo disse...

angel, retrata uma violação sim... mesmo segundo os criadores. :)

João Moreira disse...

segundo os criadores trata-se de um jogo de sedução, ivar.
E vê-se perfeitamente na cara da rapariga que não está a ser violada. Compreendo a perspectiva de quem retirou a publicidade, no entanto acho-a precipitada. Qual é a mulher prestes a ser violada que se colocaria em posição tão provocadora? Ahahah, um nadita precipitados a julgar esta imagem. Uma mulher que estivesse a ser violada deitar-se-ia e não ficaria a insinuar-se perante o violador. É preciso conhecer o trabalho do fotógrafo e perceber que para além da técnica adjacente ao trabalho por ser algo comercial, temos também a perspectiva artística que não pode ser esquecida. Ora eu por vários motivos acho o trabalho extremamente sensual, como aliás o MEisel já me habituou. Acho que se algo é condenável nesta publicidade (e em quase todas as outras) é que se vende a ideia de sensualidade e não a ideia de roupa.

João Moreira disse...

e subscrevo inteiramente os comentários do Martino.

bagaco amarelo disse...

joão moreira, pois... mas eu acho a imagem foleira na mesma. :)

Clara disse...

Sedução? Onde está a sedução nesta m* de foto? Jà tinha visto esta foto e estava a par da celeuma que causou. É uma lástima quando a mulher serve de objecto sexual, alvo de todas as acções dos homens. Comecem a meter homens bonzudos nos anúncios, como aquele da Coca-Cola e comecem a tratar as mulheres com o devido respeito!
E digo mais, se fosse a modelo, recusava-me a fazer este tipo de trabalho que nada mais faz do que perpetuar a descaracterização, a suposta fraqueza e a exploração da mulher!
Estou zangada, mas não é contigo, huh?
Beijocas!

bagaco amarelo disse...

clara, estou contigo. também não percebo porque é que uma imagem com cinco gajos com ar de cantores pimba é sedutora... :)

Martino disse...

Nunca disse que, mesmo enquanto objecto artísitco, não seja uma merda. Limitei-me a constatar que é uma manifestação artística (o kitsch também é um movimento artísitico, não deixa de ser menos merdoso por isso =P) e que, como tal, acho sempre perigoso isto das censuras neste campo... Abre portas a outras coisas =P

bagaco amarelo disse...

martino, eu acho perigosa a censura política. neste campo acho que o Estado deve ter regras que protejam o consumidor...

T disse...

Bagaço Amarelo olá!

Vim aqui parar através de outro blog, pela primeira vez.

Sou publicitária, e como tal este assunto interessa-me particularmente. Mas, também sou mulher e como mulher digo que não gosto. A D&G defenda-se como quiser (há outras desta marca igualmente más), mas a imagem transmite-me "gang bang" ou "violação". Tanto uma como a outra são estranhas e intragáveis para mim.

Que a imagem da mulher na publicidade é usada, explorada e abusada e re-usada e aproveitada ao extremo, todos sabemos e todos sabemos o porquê. (porque sexo vende).

Se isso vai mudar? NÃO.
Se nós temos de ver e calar?
TAMBÉM NÃO.

Que haja liberdade de expressão (escrita, visual, musical) obviamente que sim, mas desde que se respeite sempre a dignidade dos humanos (e dos animais).

bagaco amarelo disse...

T, eu subscrevo que dizes... :)