2.14.2009

não podemos apoiar quem não quer ser apoiado, diz ela

É grave. O Partido Socialista prepara-se para alterar a lei da violência doméstica de forma ingénua. Embora continue a ser crime público a investigação criminal passa a exigir que a alegada vítima preencha um requerimento. Paula Deus, deputada do PS, justifica a alteração porque "não podemos apoiar quem não quer ser apoiado". O problema da Paula é que não percebe que todas as vítimas de violência doméstica querem e precisam de apoio, só que algumas têm medo ou não estão em condições de pedi-lo. [ler no Arrastão]

13 comentários:

mfc disse...

Este PS é mesmo um desgosto!

alexia disse...

Podia ser irracional e dizer que o problema da Paula é nunca ter "apanhado"...o testemunhos de algumas mulheres! Faz me muita confusão existirem cargos para os quais não é necessario experiencia no terreno mas tb me faz confusão a mulher ser muitas vezes a maior inimiga dela propria!
Não é um tema que me acalme, pelo contrario, oiço muitas vezes em casos de adulterio e da boca das proprias mulheres a expressao "ela tb provocou" ou algo semelhante e acredita que desconcerto com esta falta de descernimento, como senão existissem alternativas para a violencia seja ela em que forma for!
Bem...as vezes alongo-me e disperso-me:)
Bom fim de semana

Vida Hi-fi disse...

Aonde chega o autismo de algumas pessoas! Triste.

Olga disse...

"Restaurar a paz social"...

Será que a paz social é aguentar o sofrimento em silêcio para não importunar os vizinhos?

Sempre achei ser necessário que mais mulheres se envolvessem na política mas a avaliar pelo exemplo desta senhora deputada já não tenho tanta certeza...

bagaco amarelo disse...

mfc, concordo... é uma desilusão. :)

alexia, concordo contigo em tudo. :)

vida hi-fi, sim... neste caso é o autismo de um partido. :)

olga, esta senhora é do PS. os homens no PS não são muito melhores. :)

maria_arvore disse...

Ai o caraças! Mas endoideceu tudo no PS?...
Ou a excelsa deputada ignora que há mulheres vítimas de violência doméstica que nem sabem escrever?... Ou ignora o estado de espírito subjacente e quer reduzir os processos só atendendo mulheres com muitos tomates?..

TM disse...

Ora aí está mais uma ideia brilhante....
E demonstrativa de um conhecimento profundo do assunto em questão...
Afinal onde andam esses anormais para encontrarem ideias tão infelizes...

Olga disse...

Tens razão.

bagaco amarelo disse...

maria árvore, não ignora... a questão é que assim vai passar a haver menos invetigação e aparentemente menos violência doméstica

tm, andam no parlamento... o problema é esse. :)

olga, :)

Lizard King disse...

A vitima que se encontra racionalmente apta a preencher um requerimento, normalmente não precisa dele, porque a situação em que foi vitima foi pontual e ela resolve, com ou sem requerimento, junto de quem tem autoridade para o fazer...a verdadeira vitima, não se sente preparada para preencher algo que nada mais faz que reviver tudo o que ainda é vivido...além de que neste país os requerimentos são aqueles papelinhos que alguém nos manda preencher para obter resposta no prazo máximo de 90 dias :/

Fazendo parte de acções da CIG, confesso que fiquei (hiper) desiludida com a forma como a Lei foi proposta a avaliação e com comentarios que espelham a ausência, já nem digo de experiência, no terreno...mas de empatia :(

e sei que não tem nada a ver...mas alguém me explica como é que esses ditos srºs (leia-se PS) estão à frente nas sondagens??????????!!!!!!

bagaco amarelo disse...

lizard king, estão à frente nas sondagens porque muitas pessoas votam da mesma forma que escolhem um clube de futebol: todos gostam de ser do mais forte. De resto concordo contigo em tudo. :)

Joana Dias disse...

Olga:

O problema desta "sinhora" não é ser mulher. É ser do PS!
Porém, ser mulher só agrava as coisas...

bagaco amarelo disse...

joana dias, ser do PS já é tão grave... :)