11.02.2012

não estamos sós

Estou desempregado, mas decidi levantar-me todos os dias de manhã e fazer um horário de trabalho regular, mais ou menos entre as nove e as cinco ou seis da tarde. Passo os dias a escrever e a trabalhar em alguns projectos que quero desenvolver, entre eles o adormecer.pt
Levanto-me, tomo os comprimidos para a tensão, faço um pequeno-almoço de iogurte natural com cereais, sento-me à mesa da sala e ligo o computador. Para além do trabalho, pouco mais faço do que actualizar este blogue e ir, uma ou outra vez, ao facebook.
Tento também gastar o mínimo de dinheiro possível. Para além do pequeno-almoço, tento fazer em casa refeições equilibradas e baratas, leio livros que vou buscar à biblioteca, tomo banhos rápidos e evito ao máximo usar o automóvel. Às vezes, por uma questão de saúde mental, vou tomar café ou beber uma cerveja, e são esses os meus luxos.
Na verdade, acho que consigo manter esta regularidade porque não estou sozinho nisto. Tudo o que faço tem uma repercussão imediata na Raquel, a quem mostro e conto tudo o que estou a tentar fazer. Não me sinto isolado do mundo e, como ela é honesta comigo em todas as opiniões que dá, seja para dizer mal ou bem, vou tendo uma janela para o que aí vem.
Além disso, na minha família tenho um irmão e duas irmãs que me estão a ajudar no adormecer.pt, com ilustrações e traduções que só pagarei quando tiver dinheiro, provavelmente depois de transformar isto numa editora infantil a sério, que é um objectivo desde o início e que está lentamente a ganhar forma.
Não me sinto sozinho, e isso é o mais importante. Ontem, por exemplo, um dos meus melhores amigos apareceu-me em casa com uma garrafa de vinho e uma chouriça para assar, o que deu direito a uma conversa de cerca de três horas.
Há bocado tirei dez minutos para me encostar ao vidro da janela. Lá em baixo, do outro lado da rua, um homem de bengala tinha os sapatos com os atacadores desapertados e não conseguia baixar-se para os apertar. Era velho, e aquilo estava a prejudicar-lhe tanto a mobilidade que ficou parado no meio do passeio sem saber muito bem o que fazer. O vento não facilitava, como se estivesse a soprar propositadamente na sua direcção. Desci a escadas a correr, atravessei a rua e apertei-lhe os atacadores.
Não estamos sós.

53 comentários:

Mammy disse...

Vou partilhar o adormecer.pt na página do meu blogue no Facebook.
Pode ser?
Bjs

sal disse...

Dá muito que pensar este post. De como as pessoas precisam mesmo de se reinventar. Não só quem perdeu o emprego mas também quem vive permanentemente com esse medo. Tolheram-nos no básico e estão a tentar com o essencial. Belo texto. Obrigada. Boa sorte.

Bagaço Amarelo disse...

mammy, eu só agradeço. neste momento é disso que preciso. :)

sal, obrigado. estamos vivos. não há que ter medo. :)

Breakfast in Bed disse...

não não estamos sós... e, acima de tudo, devemos evitar ficar! Precisamos de ouvir o eco dos outros na nossa vida, de sentir que há algo para além da nossa simples vivência diária. Foi bonito isso que fizeste ... muito bonito. Orgulham-me atitudes assim, gosto de "conhecer" pessoas assim...
uma boa sexta-feira Bagaço

Breakfast in Bed disse...

Vou ver o que é o "adormecer.pt" e vou divulgar (no meu blog e no meu face e junto de todos os amigos)

tudo de bom ;)

Sérgio Fangueiro disse...

Olá Bagaço. Realmente se estivéssemos sós, o mundo não tinha piada nenhuma. Mais informo que o botão de partilha para o facebook do adormecer.pt, não funciona. Vê o que se passa.

Bagaço Amarelo disse...

breakfast in ben, obrigado. neste momento toda a divulgação é preciosa. :)

sérgio fangueiro, obrigado. vou ver isso. :)

Breakfast in Bed disse...

Bagaço agora que já vi o que é o projecto "adormecer" quero mesmo ajudar. Quero comprar esses livros. Preciso de ajuda só para entender como é... há versão em papel? custa quanto? como faço? De qualquer modo vou divulgar agora mesmo (se puder ser) na minha página de facebook e depois no meu Blog (mais ao final do dia quando regressar a casa).

Gostei muito, bem como gosto deste blog e de o vir ler aqui.

Breakfast

Kowalski disse...

Bagaço,
Do melhor que já li de si (e olhe que já li e gostei de muita coisa).
Mas este deu direito a comoção (ok... ok... A TPM tem a sua parte nisto...).

É que... É tão simples de perceber o que descreve que chega a doer (fisicamente) quando percebemos que há pessoas que não o entendem.

Bagaço Amarelo disse...

Brakfast in Bed, estou à espera de propostas Print-On-Demand para a publicação em papel, mas elas estão a empancar no facto de eu estar a transformar isto numa editora infantil (por causa dos direitos). O processo é demorado porque eu tenho pouco dinheiro para investir. Por isso, de momento só tenho edições electrónicas. :)

kowalski, obrigado por me ajudar a não estar só: :)

Anita disse...

Caro Bagaço,
realmente não estamos sós e é tão bom quando vemos isso :)
Por outros motivos, bem diferentes, tenho aprendido muito sobre isso do precisar dos outros, até para atar atacadores. Às vezes descobre-se "a companhia" onde menos esperamos e isso também vale a pena.
Divulgação mode: ON! :)

MissLilly disse...

Acho uma atitude de extrema coragem. Nao tenho duvidas que o projecto adormecer em breve dara frutos, mas que ao inicio nao deve ser facil o passar das horas, o sentir que temos de fazer alguma coisa mas nao se sabe bem o que, e nisso a rotina e as regras ajudam e muito. Parabens! Um exemplo mesmo

Bagaço Amarelo disse...

Anita, obrigado. Percebo bem isso da companhia vir de onde menos esperamos, até porque não é coisa rara. :)

Quase nos "entas" disse...

Bagaço,
Ainda bem que ainda existem pessoas assim....que nunca nos deixam sós....
Já fui visitar o Adormecer e vou divulgar :)
Muita força para continuar!!
Eu por cá andarei a fazer companhia

Quase nos "entas" disse...

Divulgado !!!
:)

Bagaço Amarelo disse...

miss lilly, na verdade é uma tentativa de ser feliz. quem consegue trabalhar naquilo que mais gosta tem meio caminho andado para o ser, embora de facto seja difícil. :)

quase nos "entas", obrigado. neste momento é preciosa qualquer divulgação. :)

palavraderita disse...

Estou a gostar muito do projecto adormecer.pt. Assim que estiverem disponíveis as edições em papel tenho os presentes para os primos mais novos despachados :)

Bagaço Amarelo disse...

palavra de rita, obrigado. estou tão envolvido nisso... espero conseguir ser rápido e eficaz. :)

Na Mesma disse...

"Desci a escadas a correr, atravessei a rua e apertei-lhe os atacadores.
Não estamos sós."
Só posso sorrir.

Carla Isabel disse...

Granda homem!
Gostei. Adorei ler.
Ainda bem que ainda há homens assim!

Olga disse...

Este teu post é uma fonte de inspiração principalmente para quem já perdeu a esperança. Nunca estamos sós. :)

Inês Conceição disse...

Era bom não estarmos sós. Era bom não nos fazerem sentir sós. Era bom termos a disponibilidade para fazer com os outros se sentissem menos sós.
Será que não estamos sós?

Mammy disse...

Partilhado!
;)

Mónica disse...

Adoro...

Bagaço Amarelo disse...

na mesma, o sorriso é a melhor forma de corresponder. obrigado. :)

carla isabel, obrigado. :)

olga, obrigado. :)

Inês Conceição, era... portanto que seja. :)

mammy, obrigado. :)

mónica, :)

A Vida da Cinderela de Saltos Altos disse...

Gostei do texto!

Sorriso Cúmplice disse...

Como me faz bem no final do dia, vir a este cantinho deliciar-me com esta escrita. Força nesse projecto :')

Sorriso Cúmplice disse...

Partilhado! Adorei o projecto :D
"Não estamos sós." *****

Fatyly disse...

Não, não estamos sós e viste que há quem precise mais...do que tu ou do que eu e são esses gestos que devemos fazer com que outros o façam: mais atentos pelo que nos rodeia.
Já o fiz dezenas de vezes, como ajudar pessoas com carregos enormes, atravessar ruas, invisuais, com pouca locomoção, em cadeiras de roda, levar por vezes parte do meu almoço ou jantar as dois casais SEM NADA...e não preciso de comprimidos para dormir porque "quem faz bem sem olhar a quem, fica sempre tranquilo"...o resto já sabes.

Por falar...vai lá à minha cubata e vê se concordas ou se devo alterar alguma coisa...certo?

Um beijo amigo extensível aos teus amores

Anónimo disse...

Força Bagaço,assim é que é!
Divulguei adormecer.pt,quando houver em livro,vou comprar.
Não se deixe abater,coragem.
Beijo amigo.
Margarida

Bagaço Amarelo disse...

A Vida da Cinderela de Saltos Altos, obrigado. :)

sorriso cúmplice, obrigado. é assim que não me sinto só. :)

fatyly, obrigado sempre. pela boa vontade e pela presença. :)

Margaria, nunca baixei. nunca baixarei. obrigado. :)

Estudante disse...

Tão querido :) e pensar que podemos ser nós a evitar a solidão de tanta gente!

Hugo Celso Almeida disse...

É exactamente como diz a música:

http://music.inmyths.com/track/laymen

"We're not alone..."

Bagaço Amarelo disse...

estudante, temos que ser nós, diria eu. :)

hugo celso almeida, exactamente. :)

Papoila disse...

Fantástico,pena que nem todos pensem assim.

O Olhar do Lobo disse...

bonito este post

Lily disse...

Era fantástico que a versão em papel saísse até meados de Dezembro... certamente iria fazer feliz alguns amiguinhos e também o amigo aqui do blog!
Espero que dê tudo certo! Vou continuar a estar atentar à publicidade descarada!

Breakfast in Bed disse...

Bom Dia e Bom Domingo
projecto partilhado na minha página pessoal do facebook e no meu blog
assim que haja a versão papel (avise-me) mas entretanto vou contribuir e dar a minha ajuda ;) já mandei um mail

Bagaço Amarelo disse...

papoila, :)

o olhar do lobo, :)

lily, está difícil... por causa de várias questões, mas estou a tentar. :)

Breafast in Bed, estou a fazer todos os possíveis para ser rápido. Obrigado: :)

Sophie Poulin disse...

Só tenho a dizer que gostei, gostei de saber que ainda existem cavalheiros ;) Bisous**

AFRODITE disse...

Uma grande alma encontra-se nos mais pequenos detalhes.
Bem hajas.

Anónimo disse...

Hmm, Ivar, tento não ser piegas e dou ares de gajo durão. Mas confesso que fiquei com uma lágrima ao canto do olho.
E também já estive desempregado. E sei oque custa.
Um abraço e boa sorte nesta luta. E, caramba, não estás só!
EJSantos

memyselfandi disse...

ainda bem que tens um blogue e que escreves nele! o desperdicio que seria se assim não fosse... continua a ser tão fantasticamente agradável ler-te. jt.

=)

Malena disse...

E depois... estamos nós, deste lado!!! :))

Eva Luna disse...

Depois de tantos anos a ler-te que seria impossível não divulgar no mue blog.

Força :)

Lipa disse...

Que lição de vida! Vou partilhar em roconhoca.blogspot.pt :)

Bagaço Amarelo disse...

sophie poulin, obrigado: :)

afrodite, obrigado. :)

ejsantos, o que mais custa é estar parado... e isso eu não estou. :)

memyselfandi, obrigado. :)

malena, e é mesmo: :)

eva luna, obrigado. :)

lipa, obrigado. :)

B. Cérise disse...

Por incrível que pareça, acho que conheci o adormecer.pt antes de perder algum tempo por aqui e este texto deu-me um aperto no coração. (Já gosto do adormecer e vou partilhar, porque as boas ideias têm de ser partilhadas!)
Neste momento da minha vida estou a dar formação a pessoas que não têm emprego e oiço com cada história que me emocionam e nunca penso 'é só mais uma', porque podia muito bem ser eu!
E não podia concordar mais com a última frase! Muito bom o texto!

Bagaço Amarelo disse...

B. Cérise, obrigado. Estar desempregado é o mais difícil que passei até hoje. já nem sei se isso é bom ou mau, mas sei que não desisto. :)

Eli disse...

Adorei. :)

Bagaço Amarelo disse...

eli, obrigado. :)

Alice in Pigland disse...

fizeste mesmo isso? *faith in humanity restored*

Bagaço Amarelo disse...

alice in pigland, fiz... é fácil. :)