11.21.2012

conversa 1960

(na casa dela, uma mosca a bater insistentemente no vidro da janela)

Eu - Às vezes apetecia-me ser mosca.
Ela - A mim também, para conseguir ouvir todas as conversas.
Eu - Eu estava mais a pensar em ser capaz de voar.
Ela - Ah! Não tens piadinha nenhuma.

7 comentários:

Fatyly disse...

Que grande cusca!!!!

Pois eu não gostava nada de ser mosca...coitadas malham nos vidros até caírem mortas a não ser que alguém lhe abra a janela ou a porta.

Janete Andrade disse...

Olá, estava eu navegando pela internet e não me pergunte como, mas vim pará no seu blog. Apesar de ser brasileira e não compreender algumas palavras, gostei muito do seu blog, palavras sensatas, principalmente na seção "mulheres na publicidade".

Mam'Zelle Moustache disse...

Definitivamente, sou mesmo gaja... Também pensei primeiro na possibilidade de cuscar. Mas, admito, voar também teria a sua piada sim senhor :)

Bagaço Amarelo disse...

fatyly, eu também não gostava, saiu-me quando a estava a ver no vidro... :)

janete andrade, obrigado pela simpatia e, já agora, bem vinda. :)

Mam'Zelle Moustache, sobre ser mosca e cusquice, é o que se diz por aí... :)

Eva Maria disse...

Eu acho que ia ter medo de voar :P
E ser mosca ia-me fazer comer merda às colheres... not good :P

redonda disse...

Eu pensei logo no perigo de ser esmagada :)

Bagaço Amarelo disse...

eva maria, lol lol lol lol. :)

redonda, caramba! :)