7.20.2011

na rua

Ontem à tarde estive a beber cerveja num pequeno bar na Senhora da Hora, em Matosinhos, chamado Lux. Um bar normalíssimo, entre tantos outros, onde fui dar só por um motivo: desviei-me do meu percurso errante na Avenida de Timor para ver de perto uma frase pintada num bloco de prédios à minha esquerda que dizia "Amo-te Daniel" em letras enormes. Mesmo ao lado, em letras bastante mais pequenas, alguém escreveu "Amo-te muito Filipa. Ass: JP".
Não há sítio melhor para escrever a palavra "Amo-te" do que a parede duma cidade qualquer. Ao fazê-lo, diz-se simultaneamente a dois mundos que se Ama alguém. Ao mundo pelo qual passamos, esse de ruas e avenidas errantes, e ao mundo por onde queremos passar, esse que assumimos Amar.

24 comentários:

supertux disse...

vandalismo.

bagaco amarelo disse...

supertux, não acho isto vandalismo. vandalismo para mim é outra coisa totalmente diferente... a noção de propriedade privada que temos, por exemplo. :)

TLD disse...

Na rua onde eu morava, no chão à porta da garagem de uns dos prédios (e para onde davam as varandas), escreveram em letras garrafais "QUERES CASAR COMIGO? AMO-TE MUITO!"

Coisa linda ou quê?

Isabel Lima disse...

Ficava-lhe mais barato mandar um sms e não estragava o que era dos outros.

Concordo com o supertux, isto é vandalismo. A estragar uma coisa que é pública só porque lhe apeteceu escrever "Amo-te Daniel". Vamos a ver e a rapariga/rapaz já nem gosta do Daniel e agora aquilo vai ficar para sempre na parede a não ser que alguém com muita paciência limpe a borrada que alguém fez.

AC disse...

O amooooori é uiiiiindo!!!
Viva o amor :)

Salsa disse...

Eu apreciador de graffitis me confesso. No entanto acredito que pode ser muito aborrecido para os proprietários dos edifícios verem as paredes enfeitadas com graffitis.
Uma forma de gráffiti que começou a aparecer recentemente em túneis e zonas movimentadas das cidades é aquela que é aplicada com um esfregão de arame e um balde de água. Quando os proprietários querem implicar com o artista o mesmo sempre pode dizer que esta a limpar.
Olha Ivar a câmara do Barreiro promove todos os anos uma sessão de pintura de graffitis numa parede por eles disponibilizada. Quando tive conhecimento desta iniciativa fiquei muito contente devia haver mais câmaras a aderirem a esta iniciativa e não a censurarem e perseguirem os jovens e outros menos jovens.

joana disse...

Entendo o teu ponto de vista, mas para isso bastava passar um avião na costa da Caparica a dizer "Amo-te Daniel!"... Fazia o mesmo efeito. ;)

bagaco amarelo disse...

tld, coisa linda. claro. :)

isabel lima, propriedade privada, neste caso... eu, por acaso, acho vandalismo essa coisa de uma propriedade poder privada. :)

ac, :)

salsa, concordo contigo. só não acho que os graffitis sejam exclusivo da faixa etária mais jovem... :)

bagaco amarelo disse...

joana, lol! quanto é que isso custará? :)

Isabel Lima disse...

Penso que quem não acha vandalismo são as pessoas nunca tiveram na parede de onde moram coisas escritas com spray e depois ter de ter o proprietário estar a esfregar o que pintaram.
Depois do "Amo-te Daniel" vem sempre outras coisas. Como o "Vou-te matar" não dirigido a mim(cruzes!)que, por exemplo, tinha onde moro.
É vandalismo! Cada um tem a sua opinião.
Aceito a arte do graffiti mas quando são desenhos "pensados" e bem feitos e não assinaturas e palavras parvas que não passa de vandalismo e falta de respeito. Tenho a certeza que a casa deles não tem nem uma pinta de pinta de spray.
Mas pronto, não quero criar um assunto que "nada" tem haver com este.
Ficou expressa a minha opinião ;)

bagaco amarelo disse...

isabel lima, exacto. esse assunto não tem nada a ver com este. e eu admito que a discussão sobre a nossa organização política, onde se inclui também a de propriedade privada e liberdade de expressão, é bastante complexa. :)

sendyourlove disse...

Da minha janela de casa de meus pais via uma parede cheia de declarações de amor... nenhuma para mim... na verdade nenhuma escrita por nós "donos" daquela rua...nós escrevíamos na rua dos outros...
:-)

bagaco amarelo disse...

sendyourlove, nunca ninguém me escreveu nada desta forma... mas gostava que o tivesse feito. :)

Helena disse...

Também há quem escreva em àrvores, bancos do jardim...:)Qualquer lugar serve para se proclamar o Amor! :)

Anónimo disse...

Então mas se pintarem a parede da tua casa com frases destas, ou por exemplo com o desenho de uma pila, tu não te importas?
CR

bagaco amarelo disse...

helena, exacto. :)

cr, uma frase destas não, não me importo. a pila, tenho que a ver primeiro. :)

Estudante disse...

Não sei se os senhores da Câmara acham tanta piada a estas declarações de amor nas paredes como tu x)...

Miss Keatch disse...

Antes de mais deixa-me lá dizer que ler o que escreves faz bem à alma de uma pessoa...

Depois conto-te que das coisas mais lindas que já vi, foi um rapaz, no meio de uma estrada do Porto, às tantas da madrugada a escrever AMO-TE, com letras muitos gordas e brilhantes, no alcatrão; amava acordar um dia vir à janela e ver isso escrito para mim na estrada em que se caminha.

E por último digo-te que tens toda a razão, se nos vão pintar uma pila na parede de casa, é preciso vê-la primeiro, e depois discute-se se a pintura é viável ou não.

bagaco amarelo disse...

estudante, se conhecesses os senhores das Câmaras como eu conheço... :)

miss keatch, obrigado por perceberes este post. :)

Anónimo disse...

Eu vejo ali um triângulo amoroso :):)

Dulce Fernandes

bagaco amarelo disse...

dulce, boa. :)

Joana (Dra-D) disse...

Ivar: Uma vez (há uns anos) no curto trajecto entre Monsaraz e Reguengos de Monsaraz passei por algumas paredes, já à chegada de Reguengos, que diziam coisas deste género: "Sandra és a Mulher da Minha Vida", "Amo-te Sandra", e finalmente na última "Sandra, por favor volta para mim, 4 anos não são 4 dias. Porra!"


Uma outra, a que assisti, ainda estava na Escola Básica (algures no 9º ano, penso eu) um rapaz escreveu, "Amo-te Célia" desde a porta dela até mesmo quase ao portão da escola (e sim, ela ia a pé), e nesse dia ele montou guarda ao portão, e quando ela chegou ao pé dele, ele pediu-lhe namoro. E sim, ela aceitou.

Salsa: A Câmara Municipal do Seixal tem uma iniciativa similar à da Câmara do Barreiro. A parede disponibilizada é sempre a mesma, junto ao Fórum Cultural e ao Tribunal do Seixal. E é sempre dada uma grande cobertura mediática. Só não tenho certeza, se não será a própria entidade organizadora a fornecer (ou pagar) o material utilizado. E todos os anos é vê-los pendurados nos andaimes a fazerem graffitis lindos durante várias horas... xD

E na minha zona, ou perto, no Miratejo, há vários locais em que a sua pintura é integralmente de graffitis. Desde postos de electricidade, a muros de passeios e parques e tudo isso. E ao contrário do que muitos dizem e pensam, não só a Autarquia concorda, autoriza, e as pessoas gostam.
Desde que autorizaram os grafitters a trabalhar em determinados sitios, diminuiram imenso, embora ainda existam, o lixo visual que existia em alguns prédios e paredes. Por lixo visual eu defino: as assinaturas só porque sim, ou apenas insultos, sem qualquer lógica.

Fatyly disse...

De coisas simples...escreves emoções tão fortes e belas. Parabéns!

PS: Em Luanda havia e há imensas gajajeiras que dão um fruto "gajajas" (parecida com nêsperas) cujo tronco era cravejado a canivete com recados desses por ser fácil. Paredes, ruas ai de nós, proibido e quem ofizesse a PIDE encarregava-se do resto.

Volta e meia há um casal amigo (ele brincou e andou comigo na escola) que me dão "novidades da minha terra" porque ficaram lá e o que e me ri, quando recebi um fotografia com a seguinte dedicatória: "Fatyly o meu marido era doido por ti mas olha que o recado que lhe deste ainda se mantem. Era uma foto da gajajeira onde ele escreveu "Amo-te Fatyly" e por baixo eu escrevi "Eu também te amo...mas SÓ COMO AMIGO"...caramba quase 40 anos depois os escritos mantêm-se:):):):)

bagaco amarelo disse...

joana (dra-d), ena! que gira, essa história de reguengos... e sim, compreendo o que dizes. :)

fatyly, ena... que história gira. :)