4.20.2011

pensamentos catatónicos (240)

A mulher objecto

As mulheres detestam ser tratadas como objectos, pelo menos é o que dizem. Parece que lhes afecta a dignidade ou coisa parecida. Sempre tentei perceber isso mas nunca o consegui, principalmente porque nunca vi ninguém a tratar tão bem objectos como as mulheres com quem já partilhei a vida.

Lembro-me de um domingo daqueles em que não se tem nada para fazer, esses domingos que são tão santos quanto cheios de tesão porque, convenhamos, o ócio é o melhor amigo do sexo. A Sandra passeava-se por casa e eu a mendigar uma dose, meia que fosse, de atenção. Vi-a a abrir o telemóvel e escovar-lhe as entranhas com uma escova microscópica, vi-a limpar todos os vidros de todas as molduras lá de casa e vi-a a puxar o brilho a um vaso made in Germany que nem planta tinha. Plantado fiquei eu, quando arrisquei tudo metendo-lhe as mãos nas cintura enquanto lhe soprava ao ouvido que a achava mais bonita do que nunca. Que não gostava que a tratassem como um objecto, disse-me. Que eu queria que ela me tratasse como um objecto, pensei.

Sou homem. Normalmente chego a casa e atiro a mala para um canto qualquer da sala como se a quisesse esquecer. Faço o mesmo ao telemóvel, à carteira e ao porta-chaves. Costumo tratar assim todos os objectos que possuo: com o desprezo que lhes é inerente pelo facto de não respirarem, não conversarem e não Amarem. Quando um homem tenta ir para a cama com uma mulher não a está a tratar como um objecto, mas pelos vistos está a tentar ser tratado como um.

27 comentários:

Eli disse...

Mas, sabes quem nem todas as mulheres são assim, tal como nem todos os homens... Mais não digo que é para não ferir as susceptibilidades (não, não são as tuas).

:)

bagaco amarelo disse...

eli, vivo nessa esperança, pelo menos. lol. :)

Fatyly disse...

Nunca percebeste porque felizmente sempre as trataste com dignidade, mas olha que "sentirmo-nos com um objecto" é terrível e basta vermos ou ouvirmos relatos de "violência doméstica fisíca e psicológia". Mas também há o inverso, que só agora já começam a falar mais...

Essa mendicidade doentia - entre aspas - de um homem "que tenta ir para a cama com uma mulher e ou "tentar ser tratado como um objecto", ou vice-versa, acho que se passa do racional para o irracional e retratando o que dizes...que raio a moça estava a limpar "o vaso made in Germany", na volta a passear o pensamento por "Germany" e logo de havia de dar a tusa? (desculpa) loll

e não acredito que gostes de ser tratado como um objecto!

e muito mais havia a dizer mas fico por aqui:)

sem-se-ver disse...

desta vez digo-te:

BINGO!!

EJSantos disse...

"Quando um homem tenta ir para a cama com uma mulher não a está a tratar como um objecto, mas pelos vistos está a tentar ser tratado como um."

Hás vezes é assim. Putras vezes não, felizmente. :-)

cristina disse...

Ora aqui está mais um belo post!Eu não me importava de ser tratada todos os dias como um objecto...se isso é ter atenção ;)

Helena disse...

Somos todas diferentes sim! :)Há objectos...e objectivos diferentes também:)

Carla Leite disse...

para ti o sexo é 'servido' às doses?!
*retórica* :)

LM disse...

Ui, este post dava para alimentar conversa durante 993459 horas seguidas...
Eu cá o que sei é que os homens (sim, os homens)passam-se se lhes passa pela cabeça que estão a ser tratados como objectos...já presenciei birras, doenças, e mais-sei-lá-o-quê para disfarçar o mal estar de acharem que lhes estamos a fazer exatamente aquilo que nos fazem há séculos. lol

bagaco amarelo disse...

fatyly, há poucas coisas mais excitantes que uma mulher a limpar um vaso made in Germany, mas olha que não é por causa do vaso. :)

sem-se-ver, touché! :)

ejsantos, de facto, tens razão. :)

cristina, ufa! :)

helena, :)

carla leite, ou meias doses, lá está. :)

lm, ui! nunca fiz birras com isso. :)

Pearl disse...

Quer os homens quer as mulheres precisam de sexo...
Não percebo essa ideia absurda de os homens precisarem mais de sexo que as mulheres e por isso as mulheres são objectos... Sério, que mesmo sendo mulher custa-me a acreditar nessa treta!!!
Haja homem com iniciativa!! :o)))

Mulherómem disse...

Pois eu já conheci alguns que nem funcionavam (estou a usar uma linguagem moderada para ti, meu querido Bagaço) na situação de objecto...porra lá pros cafezinhos e jantarinhos antes, há tipos de não suportam que se (lhes)vá directamente ao "assunto.

Anónimo disse...

Qdo uma mulher queixa-se de ser tratada como objeto, refere-se a um tratamento rude, fútil, como quem é usado e em seguida descartado, como se não valesse mais nada. E acontece.

É esse o sentido.

Não vejo problema algum em cuidar daquilo que se tem, pois quem possui o hábito de cuidar das coisas (e também das pessoas, por que não?) sempre haverá de as ter - sem precisar perder tempo ou dinheiro a correr atrás de outras novas.

Será que também não estavas a tratar a Sandra do mesmo modo como tratas a tua carteira ou o telemóvel?

Cristina disse...

Uma perspectiva mto interessante! Nunca tinha pensado nisso....
Só que eu trato os objectos todos com mto desprezo e nenhuma delicadeza... hum....
Já agora, acabei de namoriscar os albuns todos da Mayra, obrigada! :)

bagaco amarelo disse...

peral, viva! :)

mulherómem, eu agradeço-te a moderação, até porque estou sóbrio, mas olha que eu também sempre gostei de um joguinho antes da coisa. :)

anónimo, ah! mas isso não é como um objecto. Não... sempre tratei a Sandra como outra qualquer que se trata bem. :)

cristina, de nada. é do melhor, a Mayra. :)

ana disse...

Ponto de vista muito interessante. Nunca tinha pensado nas coisas assim.

bagaco amarelo disse...

ana, :)

Soraya Azevinho disse...

ia dizer o mesmo que a ana! interessante conhecer a perspectiva de um homem.

redonda disse...

:) está muito giro este texto :)

Eliana Solange disse...

Quem é a Sandra??? e a Raquel?? :O

bagaco amarelo disse...

soraya azevinho, é A perspectiva. :)

redonda, obrigado. :)

bagaco amarelo disse...

eliana, a raquel é a minha companheira, com quem partilho actualmente a vida. A Sandra, que até pode não se chamar Sandra, é imaginação minha. :)

Malena disse...

Bagaço, eu sou como tu!! Serei homem?? :P

bagaco amarelo disse...

malena, ainda bem que não és. :)

Soraya Azevinho disse...

é A perspectiva? os homens são todos diferentes, logo também pensam de maneira diferente. mas acho que gosto de acreditar que pelo menos metade do universo masculino tem uma maneira de pensar e sentir parecida com esta :B

Tony disse...

isto é tão verdade!

bagaco amarelo disse...

soraya Azevinho, é A minha perspectiva, de facto. Sou de um egoísmo arrogante, às vezes... :)

tony, :)