4.23.2011

conversa 1765

Ela - Não percebo como é que um homem, apenas uns dias depois de ter acabado com uma mulher, já consegue andar com outra.
Eu - O teu ex-namorado já anda com outra?
Ela - Já! Eu não percebo. Vou precisar de uns dois meses para esquecer.
Eu - Ele também. Envolver-se com outra mulher agora ajuda-o é a esquecer-se mais rapidamente.
Ela - Não percebo os homens.
Eu - Mas olha que é fácil.

26 comentários:

Salsa disse...

Mulheres sempre com a mania de complicarem.
Mas olha que por vezes nem nos homens esquecemos, mesmo envolvendonos com outras mulheres.

bagaco amarelo disse...

salsa, pois não, isso é verdade, mas não custa nada tentar. :)

Fatyly disse...

Nem eu, principalmente os políticos loll

jmdamas disse...

Achas isto um comportamento mais frequente nos homens? Eu cá acho que é mais nas mulheres... Mas se calhar sou só eu...

Helena disse...

Mais fácil ainda é andarem com duas simultaneamente! :(

Moleskine disse...

é...realmente até é fácil.

redonda disse...

Parece-me que fará mais sentido começar logo a sair com outro para ajudar a esquecer, desde que se consiga...

bagaco amarelo disse...

fatyly, lol. :)

jmdamas, só me tenho a mim como exemplo, o que não é significativo, mas acho que tens razão. :)

helena, isso não é nada fácil. :)

moleskine, fácil não será. nalguns casos poderá ser aconselhável, mas fácil não creio que seja. :)

redonda, pois... conseguir é que é o problema. :)

ana disse...

Eu concordo com o jmdamas. O que mais vejo por aí são relações que acabam e os deixam perdidos, elas andam sorridentes de mão dada com outro dias depois.

bagaco amarelo disse...

ana, sim, eu também acho isso. :)

jmdamas disse...

ana, been there, suffered that.
Bagaço, numa segunda leitura, até concordo com o que disseste. Envolver-se com outra pessoa pode ser um bom tónico. Mas, para mim, há uma grande diferença entre envolver-se e andar ;)

Cota disse...

estou com o jmdamas... as mulheres é que mais frequentemente fazem isso, talvez seja pela facilidade em cativar um novo parceiro (posso estar enganado, é apenas uma opinião)

bagaco amarelo disse...

jmdamas, com certeza que sim. também já lá estive. :)

cota, mas olha que cada vez que uma mulher cativa um homem há um homem que cativa uma mulher. são é, eventualmente, mais desprendidas. :)

Anónimo disse...

Caríssimos
Na minha humilde opinião... quase todas as pessoas já estiveram nessa situação
Homens e mulheres
Nesses momentos em que nos sentimos facilmente trocados, sentimo-nos também muito sós na nossa desilusão, apesar de quase toda a alma passar por essas penas.
Eu acho que o "desprendimento" ou a necessidade de fuga para a frente não depende do género. Depende sim das fragilidades e necessidades que cada um tem.
Ja passei por isso, ja sofri com isso e, naturalmente, tenho a sensação que os homens saltam de uma relação para outra muito mais facilmente que as mulheres. Mas tenho consciência que é uma perspectiva enviesada pela minha experiência e pelas pessoas com quem me fui cruzando.
Bagacito, achei importante dizer isso
Desculpa la a extensão do comentario

Boa páscoa e muita alegria para ti

Joana

bagaco amarelo disse...

Joana, fizeste muito bem em dizê-lo. é para isso que aqui estamos e acho que tem lógica o que disseste. boa páscoa também. :)

Ciara disse...

Do meu ponto de vista, acho que há uma igualdade. Como foi dito aqui acho que nao se trata do género, mas sim das "fragilidades e necessidades de cada um". :)

bagaco amarelo disse...

ciara, provavelmente andará por aí a verdade, sim. a questão é que quando andamos com a vida ao contrário por causa duma mulher, temos a tendência natural de achar que as mulheres são todas iguais. :)

jmdamas disse...

Concordo que não seja uma questão de género, também eu estou influenciado pelo que vejo à minha volta. talvez essas fragilidades e necessidades sejam alguns dos motivos. sinceramente, ainda não compreendi :)

bagaco amarelo disse...

jmdamas, a nossa influência pode muito bem ser a nossa verdade, mesmo que não seja a verdade toda. não há problema nenhum... :)

Anónimo disse...

Bom...
Eu também acho que, de uma forma geral, se tenta compreender demais.
Por um lado é natural, pois ajuda a encerrar o assunto.
Por outro lado cada um tem que conseguir ter uma liberdade emocional, ou desprendimento, ou autosuficiência... o que lhe quiserem chamar... que lhe permita não exigir dos outros e de sim mesmo "explicações" como se disso dependesse a sua sanidade mental (naqueles momentos piores).
Às vezes não há nada para compreender e não ha explicações a colher.
Temos que estimar as coisas boas, aprender com as coisas más, crescer e, acima de tudo, respeitar a pessoa em que nos vamos tornando (idealmente alguem mais maduro, livre de constrangimentos e preconceitos).
Enfim, temos que continuar a procurar o amor nas suas várias formas (partindo do principio que o conseguimos reconhecer...)
A verdade é uma coisa muito relativa, porque não é absoluta e nunca é total. Mesmo a nossa verdade pessoal.
Hoje ando assim
Deve ser do folar... ;)

Joana

bagaco amarelo disse...

Joana, e andas bem... obrigado. :)

C. disse...

mesmo quando não se percebe bem porquê, no fundo, no fundo percebe-se.

acho que o nosso mal é tentar perceber tudo, sempre! às vezes as coisas correm melhor quando 'desligamos'

again, muito bom mesmo :)

bagaco amarelo disse...

c, sim, talvez. :)

jmdamas disse...

É Joana, esta mania de se ser racional... Mas estou com o bagaço, pareces andar bem.

bagaco amarelo disse...

:)

Cármen disse...

Esquecer um antigo amante através da substituição quase imediata por outro só prova que amor não houve. Não pelo menos do verdadeiro.