4.09.2011

coisas que fascinam (121)

As terras alentejanas são povoadas por laranjeiras que parecem ter saído à rua para aproveitar o calor do Sol. E ficam ali, envoltas no mesmo silêncio que percorre a quietude duma mulher à soleira duma casa caiada, ou dum homem que se refugiou num café pequeno como uma lagartixa num buraco fresco.

As laranjeiras das terras alentejanas definem por si só o que eu mais gosto no Alentejo. São bonitas sem serem vaidosas. Também são reservadas sem esconderem nada de ninguém. Se alguém quiser pode tirar-lhes uma laranja que sai tão facilmente como um "bom dia" ou uma "boa tarde" dum habitante qualquer.
Cresci a ouvir anedotas sobre alentejanos e, agora que conheço melhor algumas terras alentejanas, acho que as anedotas deste país estão em todo o lado menos lá, onde a vida tem mais sabor. Um dias destes, por ali, sentei-me à mesa com mais quinze pessoas para almoçar. Couberam dezasseis onde normalmente estariam dez. Hortelã no caldo verde, vinho da casa escorregadio, coentros a polvilhar a proximidade e no fim um "volte quando quiser" sincero. Aliás, sem simpatia exagerada mas com sinceridade. Como eu gosto.
Sabor, proximidade e sinceridade. Por uns dias o Alentejo foi uma mulher.

18 comentários:

Ladybug disse...

Pequenas coisas que tornam os momentos especiais :)

Malena disse...

Para mim, o Alentejo é um cobertor num dia frio! Aconchegante! :)

Helena disse...

Viva o nosso Alentejo! :)

Cota disse...

O sul tem outro encanto não tem!!?
Eu sou do Sul xD

Riff disse...

eu, "born and raised" alentejano, obrigado (por motivos profissionais) a mudar-me para Lisboa, sei bem do que falas..tenho saudades da minha terra..não estou muito longe mas o dia-a-dia..é bem diferente..

(parabéns pelo blog, tens um jeitinho para escrever certas coisas que deixa-me que te diga...impecável!) :)

Anónimo disse...

Vivi meia-dúzia de anos no alentejo.. ao fim de um ano dizia: "as anedotas sobre alentejanos não são verdade! Eles são muito trabalhadores, não têm nada da preguiça que lhes é tão afamadamente apontada e além de tentarem sempre levar a água ao seu moinho..(entenda-se tb procurarem a riqueza pelo trabalho e não só (como mta gente, diga-se..))são sobretudo, não em geral mas na maioria, umas ricas pessoas! e mto mais haveria a dizer.. I love your blog! kiss

sophie disse...

:)

Gostei muito... Como sempre!

Bom fim de semana...

O Impenetrável disse...

Parabéns pelo seu blog. É a minha primeira vez aqui, achei os textos interessantíssimos. Abraços!

Fatyly disse...

LINDO...e subscrevo toda a misticidade e hospitalidade alentejana.

AS larangeiras...é só apanhar senhora que agradecemos:)

bagaco amarelo disse...

ladybug, :)

malena, boa! e é mesmo. :)

helena, viva! :)

cota, eu, se pudesse, optava por viver no Sul, sim. :)

riff, percebo-te bem isso. a minha filha tem andado pelo Alentejo... obrigado. :)

anónimo, concordo plenamente. :)

sophie, obrigado. :)

o impenetrável, obrigado. :)

fatyly, :)

Nawita disse...

:):)
também gosto de lá ir, consegui, graças ao teu texto, sentir os perfumes e o calor daquela terra :)

e o céu? já viram o céu alentejano? maravilhoso, o Alentejo é o melhor lugar para vermos as estrelas.

Besta Artista disse...

Eu cá prefiro o Algarve (faria, é onde vivo!) mas confesso que o Alentejo tem realmente algo de místico, de aconchegante e reconfortante :)

Rana disse...

É verdade. No Alentejo, as laranjeiras embelezam as ruas, e qualquer pessoa se pode servir! Eu, todavia, não o faço.
Este post, fez-me lembrar “Zeca Afonso”.
Venham mais cinco e traz um amigo também.
Muito bom.

bagaco amarelo disse...

nawita, :)

besta artista, ao algarve vou todos os anos mas nunca fui a faria. Também gosto, sim. :)

rana, obrigado. :)

Anónimo disse...

Ai, então agora lá vais ter que mudar o titulo para "Não compreendo o Alentejo"

Confesso que sendo eu transmontana fico com alguma ciumeira quando ouço falar maravilhas do Alentejo, mas pronto, na verdade eu também gosto, a seguir a trás-os-montes é sem dúvida a província mais encantadora.
CR

bagaco amarelo disse...

cr, conheço bem trás-os-montes e sim, os transmontanos são ciumentos. :)

Cármen disse...

Ahhh! Haja alguém que me entenda! :D
Na semana passada fui ao Alentejo e tive a mesma sensação de maior companheirismo e calor humano entre as pessoas do que cá, em Lisboa! É sobre isso que quero escrever nos próximos dias. :) Marcou-me realmente muito.

bagaco amarelo disse...

cármen, neste aspecto entendo-te mesmo totalmente. :)