4.04.2011

conversa 1752

Ela - Os homens são quase todos viciados em sexo.
Eu - Não concordo, embora acredite que normalmente, numa relação, os homens procuram uma actividade sexual mais regular que a mulher.
Ela - mais regular?
Eu - Sim. As mulheres têm mais fases de sim ou não do que os homens. Acho eu, claro.
Ela - Ah! É capaz. Isso vai de acordo ao que eu disse.
Eu - Olha que não. Acho que nunca me considerei viciado em sexo. Só num corpo, talvez...
Ela - Só num corpo, como?
Eu - Posso viciar-me no corpo duma namorada por exemplo, mas isso não é viciar-me em sexo, é viciar-me nela.
Ela - E se ela te faltar? Não saltas logo em cima de outra mal possas?
Eu (silêncio)
Ela - O teu silêncio é comprometedor.
Eu - Estava a pensar se o ópio e a metadona são a mesma coisa. Não são, pois não?

23 comentários:

Malena disse...

Pode-se usar uma droga porque se sente a falta da outra... :)

Anónimo disse...

hein?
ass. Rita

Jil disse...

Adorei... :')

Fatyly disse...

Concordo em absoluto contigo mas na última pergunta...tenho dúvidas nos componentes/efeitos, excepto se seguirem à risca (o que muitos não fazem)já que a metadona que deverá ser bebível porque injectada é a mesma coisa...julgo eu de que!

HydraFlama disse...

Digamos que inicialmente me assustei com essa de "um corpo"! :-)

Eu cá, não sou viciado, mas pronto... não passo sem ele, nem quero passar!

Fará de mim um sexoagarrado?

Abraço Bagaço!

Une Passante disse...

completamente de acordo consigo :) para mim o vício está no corpo amado e não no acto em si. Só o corpo amado nos sabe dar aquele carinho saboroso no fim ;)

bagaco amarelo disse...

malena, isso mesmo. :)

rita, isso... :)

jil, obrigado. :)

fatyly, injectáveis são mais poderosos, sim. :)

hydraflama, não passar sem ele é ser agarrado, lol. :)

une passante, :)

Cota disse...

visto que o sexo para muita gente é o alpha e o omega de uma relação... acredito que muita gente saltava pa uma droga "melhor" assim que visse que a que está a utilizar não é suficientemente boa...

minha humilde opinião

Rana disse...

Ganda confusão que praqui vai!
Hehehe...

S-libris disse...

e nesta 'tou do lado do homem :)

Isis disse...

Gostei de ler "é viciar-me nela" ;-)

bagaco amarelo disse...

cota, e eu concordo com a tua humilde opinião. :)

rana, lol. :)

s-libris, :)

bagaco amarelo disse...

isis, porque é isso que acontece mesmo. :)

Carla Leite disse...

‎"O que determina a moralidade dos hábitos é sua conotação moral e não a frequência de sua repetição ou a necessidade química ou psicológica por ela causada (...) Um hábito não é necessariamente um vício." [ http://alemdoordinario.blogspot.c...om/2011/02/etica-e-vicio-o-conceito-de-vicio-e-um.html ]

e há hábitos que não se devem perder ^^

bagaco amarelo disse...

carla leite, pois... eu trabalho todos os dias e ainda não estou viciado. sexo e trabalho é que não são a mesma coisa... :)

Patife disse...

São uma e a mesma coisa. Ou pelo menos deveriam ser. ;)

Salsa disse...

Isso são os casos extremos de dependência. Grande parte das pessoas que padecem desses casos fazem no inconscientemente.

Helena disse...

Bom Dia!
Por vezes o melhor é mesmo parar para pensar...!!! :)
Viciar-nos numa pessoa é bom!!!

bagaco amarelo disse...

patife, acabam por ser, sim: :)

salsa, eu cá gosto de ser um dependente. :)

helena, desde que ela também se vicie em nós... :)

EJSantos disse...

"Estava a pensar se o ópio e a metadona são a mesma coisa. Não são, pois não?"

Hmm, diz me a verdade, és psicologo, não és?

:-)

bagaco amarelo disse...

ejsantos, preferia ser psicólogo. Acho que tinha mais dinheiro... :)

Ciara disse...

E viva a dependência! Claro é sempre melhor viciar-se no corpo do que no acto ;)

bagaco amarelo disse...

ciara, e é mais isso. :)