4.05.2011

conversa 1753

Ela - O meu marido está de viagem. Duas semanas fora de casa...
Eu - Isso é bom ou mau?
Ela - Nem sei. Antes dele ir, eu pensava que ia aproveitar e sair todas as noites para compensar a minha vida sedentária.
Eu - E não estás a sair?
Ela - Não. Quando a noite chega só me apetece ficar em casa.
Eu - Ainda bem, isso quer dizer que a tua vida não é tão sedentária assim.
Ela - Não é bem isso. Quer é dizer que eu não aproveito a minha casa quando ele está presente. Não é que a presença dele seja má, mas é sempre uma presença e eu nunca me sinto sozinha como gostava de sentir.
Eu - Pois, mas só dizes isso porque, de facto, não estás sozinha.
Ela - Eu sei... quero estar com ele e ao mesmo tempo sem ele. Percebes isso?
Eu - Percebo.
Ela - Ainda bem, porque eu já não percebo nada.

19 comentários:

Helena disse...

A eterna ambivalência humana: A solidão forçada e o desejo de solidão!:)

Arco-Íris disse...

Compreendo-a perfeitamente! O meu marido também esteve fora o fim-de-semana e pensei logo que ia sair com as amigas na Sexta-feira a noite!
Resultado: fiquei sempre em casa no calor do sofá com o meu portátil :)

Fatyly disse...

e é para perceber? que aproveite o estar só, disfrute da casa e não complique a vida!!!

Briseis disse...

Eu também percebo... Oh, se percebo... Mas comigo é inverso. Quando tenho gente casa cheia só desejo silêncio e espaço... quando fico só, tenho medo das paredes...

redonda disse...

Acho que percebo também e gostei deste texto porque achava-me complicada por às vezes sentir isto, e assim não estou sozinha :)
beijinho

Maria disse...

Nunca estamos bem com o que temos :P

bagaco amarelo disse...

helena, exacto. :)

arco-íris, normalíssimo: :)

fatyly, exacto. :)

briseis, lol. :)

redonda, acho que fazes parte da maioria. :)

maria, eu acho que a indecisão não é estar obrigatoriamente mal: :)

Lilith disse...

A minha mãe é ama, trabalha em casa. Resultado: durante toda a minha infância, adolescência e mesmo agora, no início da vida adulta, há sempre alguém em casa. Adoro estar sozinha, adoro quando tenho a casa só para mim. Em Agosto os meus pais vão de férias para Trás-Os-Montes durante 3 semanas e eu fico em casa. Sozinha, eu mais as gatas. E adoro cada minuto. Falo com eles ao telefone todos os dias, mas sinto-me muito bem quando estou à vontade, com a casa só para mim.

Às vezes farto-me das pessoas por completo e só me apetece isolar-me. Não ligo o pc nem o telemóvel, não atendo o telefone nem a campainha da porta, e durante horas ou dias assim fico, numa ilha. Tenho necessidade de o fazer.

Umas pessoas são mais solitárias que outras.

bagaco amarelo disse...

lilith, tens razão. umas pessoas são mais solitárias que outras. Algumas fases também. :)

Salsa disse...

finalmente o relato de uma mulher que não se percebe a ela própria!
mas eu acho que são bem mais!

bagaco amarelo disse...

salsa, pois são... só que eu também não me percebo a mim mesmo. :)

Malena disse...

Ela percebe... Finge que não percebe para que outrem lhe diga se é normal sentir-se assim. :)

bagaco amarelo disse...

malena, pois... e é normal mesmo. :)

Besta Artista disse...

É o sentimento mais normal deste mundo... Todos queremos ter um tempo para nós mas depois acabamos sempre por sentir falta daqueles que mais nos são queridos :)

bagaco amarelo disse...

besta artista, yep. :)

memyselfandi disse...

Eu também a entendo perfeitamente!

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, :)

cristina disse...

Como eu a entendo!!

bagaco amarelo disse...

cristina, :)