12.06.2010

Como agarrar um divorciado - Epílogo

Quando o Bagaço me propôs assegurar os posts deste blogue na sua ausência eu hesitei bastante. Que grande responsabilidade seria dar continuidade a uma forma única de estar na blogosfera, onde se alia sensibilidade e sentido de humor. Ponderei e decidi aceitar.

Eu já estive desse lado. Eu já fui (continuo a ser) a leitora que sorria com as conversas e sonhava com as "coisas que fascinam". E, se ainda houver, por aí, um(a) leitor(a) que seja que se sinta como eu me sentia na altura em que decidi arriscar um e-mail ao autor, gostava que soubesse da nossa história. Gostava de dar o meu testemunho para garantir que sim, o amor é possível.

Sorte, coincidência, dirão... Sim, concordo, em parte... Mas que não teria existido sem um primeiro passo. Não desistam nunca de procurar o amor. E sejam felizes.

Raquel


PS: o Bagaço está a chegar. Este blogue vai seguir o seu registo habitual. Obrigado pela Vossa presença.

31 comentários:

zitamina disse...

é uma história muito bonita. obrigada, raquel, por a partilhares.
beijinhos aos dois e sejam muito felizes também :)

Eli disse...

Parabéns pela vossa história, um inicio muito bonito para recordar :)

Marta disse...

Sou passageira frequente deste blog e acompanhei estes últimos dias em que o autor o deixou nas tuas mãos. A-DO-REI! Escreves bem e tens sentido de humor e de oportunidade. Podias continuar a fazer uma perninha aqui de vez em quando. :-)
Bela história!
Marta

R. disse...

20 anos, hum?
Valente!

Eu sinto que os 9 anos que demorei até chegar ao coração daquela que eu sempre quis já foram uma eternidade, que fará 20 anos...

Apetece-me lembrar o ti'Camões:

"Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela,
E a ela só por prémio pretendia.

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela,
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.

Vendo o triste pastor que com enganos
Lhe fora assim negada a sua pastora,
Como se a não tivera merecida;

Começa de servir outros sete anos,
Dizendo: - Mais servira, se não fora
Para tão longo amor tão curta a vida!"


R.

Coisas d`Ela disse...

Foi um prazer Raquel : )

E sim, o amor existe :D
Continua assim..feliz.

Um beijO!

Silvia disse...

Não ando muito dada a comentários mas não resisto fazê-lo agora. Gostei de vos ler. Aos dois. Da vossa história. Parabéns por se terem um ao outro e felicidades para esse amor. :)

Cristina disse...

Raquel,

não só fez justiça ao blog como foi uma refrescante presença.

Espero que volte,

Cristina

RPM disse...

Obrigado pelos Vossos comentários. Adorei esta experiência.

Mariana disse...

Raquel,

cria um blog! adorei teu jeito de escrever!!!!

EJSantos disse...

"Obrigado pela Vossa presença."

De nada. Foi uma agradável surpresa.
Bj

ricardo gomes disse...

Obrigado pelo testemunho :)
Boa dica sim senhor :)
Felicidades :)

Gelatina de morango disse...

Gostei muito de conhecer a vossa história =)!

bagaco amarelo disse...

pois... acho que deu para perceber que tive uma enorme paixão de adolescente pela Raquel e ela nem sequer se lembrava de mim. Acho que esta é a minha normalidade. :)

Malena disse...

Gostei muito de te/vos ler e saber felizes. Eu tenho uma história de amor que vem desde a adolescênscia, sem interrupções e é sempre bom ver que o amor existe em muitos locais e muitas pessoas! :))

Cromossoma X disse...

gostei tanto de ler a Raquel... desculpa bagaco, but she's giving you a run for your money!!

Pearl disse...

:o)))
Não pude deixar de sorrir com a vossa história...
Bonita mesmo, e sim raquel, asseguraste com muito mérito o blog na ausência do Bagaço...
Obrigada por partilhares a vossa história...
;o)))***

bagaco amarelo disse...

malena, então não é? :)

cromossoma X, lol. :)

bagaco amarelo disse...

pearl, assegurou bem, sim. :)

Claudia disse...

Não há coincidências!...
que sejam muito felizes os 2 :)

bagaco amarelo disse...

claudia, obrigado. :)

redonda disse...

Gostei muito de como a Raquel escreve e espero que continue por aqui.
Gábi

bagaco amarelo disse...

redonda, :)

Fatyly disse...

Após esse vosso encontro e da forma como foi é sorte, mas terá que ser uma caminhada a dois, nunca olharem um para o outro (excepto em momentos de paragem...piiiiiii) mas ambos na mesma direcção, onde haverá altos e baixos mas nada que o amor não consiga vencer.

Adorei o teu testemunho Raquel e parabéns e julgava ele que isto ia parar, mas foram mais pontos para ti.

Um beijo aos dois

Mikashi disse...

Já sigo este blogue há bastante tempo e continua sempre a surpreender...Reafirmo que adorei saber da vossa história...e partilhei o link no mue blogue...porque a vida é tão cinzenta...devemos mostrar as coisas boas que a vida também têm! Beijinhos para os dois e continuarei leitora assídua...

Nokas disse...

Isto foi 1 aventura! Mudar de autor por uns dias e sentir a mesma vontade de vir aqui ler...
@Raquel, obrigada. Foi muito engraçado ver a mudança e conhecer mais sobre vocês. (Até há pcos dias, apenas o Bagaço que é 1 desconhecido que a gente nao deslarga por causa deste blog tão cheio de pinta).
@Raquel e Bagaço: Sejam muito felizes!
Beijinhos

molly disse...

obrigaaaaada Raquel :)
adorei conhecer um pouco da vossa história... muitas felicidades!**

bagaco amarelo disse...

obrigado. :)

C disse...

@Raquel - Isto de eu também ter ir de "férias", tem destas coisas...saboreia-se de outra forma esta "novela" da vida. E fez-me sorrir porque me fez lembrar uma história pessoal, semelhante, que foi a certa durante um tempo. E que não me impediu de sentir, com o que veio a seguir, que sem dúvida, o amor é tão possível e às vezes é preciso que outros amores nos tenham feito as pessoas que somos para que os "novos" amores sejam ainda mais brilhantes.

bagaco amarelo disse...

c, :)

sophie disse...

:)

Só hoje percebi as mudanças que se fizeram sentir por aqui...

Não tenho andado por estas bandas e ao regressar encontrei agradáveis surpresas.

A Raquel é sempre bem vinda!

Gostei de saber da vossa história...
Afinal estas coisas não acontecem só nos filmes... E o amor é feito de (re)encontros!!!

Felicidades

:)

Ana Lisboa disse...

Raquel:
Demorou a conseguir ler tudo, mas finalmente consegui!
A história foi tão bem contada que esperei pelo tempo para ler tudo de enfiada!
Obrigada pela partilha e muitas felicidades!