10.31.2012

conversa 1951

Ela - Às vezes pergunto-me se há mais mulheres a deixar homens ou homens a deixar mulheres...
Eu - Tenho uma tese que diz que há mais mulheres a deixar homens.
Ela - Explica.
Eu - O Amor é essencialmente uma questão biológica, embora também seja cultural. Do ponto de vista biológico, ou seja, reprodutivo, está nos genes do homem disparar o esperma por todo o lado. Por outro lado, as mulheres têm a tendência para escolher o macho mais forte.
Ela - E?
Eu - E enquanto os homens mijam mais fora do penico mas sem trocar de companheira, as mulheres, quando trocam de companheiro, trocam mesmo.
Ela - Isso não é sempre assim.
Eu - Claro que não. É o que nos está nos genes. Só isso. Não fui eu que inventei. Apenas li isto em qualquer lado...
Ela - Mas não é bem verdade.
Eu - Porquê?
Ela - Há sempre um homem mais forte do que o nosso marido. Por aí estávamos sempre a trocar de gajo...
Eu - Mais forte não quer dizer mais musculado ou mais alto, quer dizer mais compatível. As feromonas, no fundo, é que decidem isso.
Ela - Quer dizer que para ti os homossexuais são doentes?
Eu - Claro que não. Os homossexuais são pessoas que vêem o sexo da mesma forma que eu, que sou heterossexual. Vêem-no como um acto de prazer e de paixão. Uma escolha, portanto.
Ela - Hum... está tudo bem. O que eu queria, no fundo, era saber que as mulheres são capazes de deixar os homens na boa. Estou a pensar deixar o meu marido.

14 comentários:

Alexandra disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhh! Acho que vou publicar esta no meu facebook!

Ela acabou por concordar contigo... confesso, que quanto mais leio este tipo de coisas mais vejo as mulheres masculinas...enfim!

Junto à Janela disse...

Gostei da teoria, os genes acabam sempre por ter alguma influência. Também serve de base da "minha" explicação de que os homens só terminam uma relação quando têm outra já em vista, nunca o fazem quando sabem que vão ficar sozinhos. As mulheres, não precisam da segurança de uma nova relação para colmatar a anterior a tão curto prazo.

Bagaço Amarelo disse...

alexandra, está na boa. :)

junto à janela, anda muito por aí, sim. :)

Mam'Zelle Moustache disse...

"Do ponto de vista biológico, ou seja, reprodutivo, está nos genes do homem disparar o esperma por todo o lado."
Really, BA?! Cá para mim, esse tipo de afirmações convém a muito boa gente (entenda-se a alguns homens...). Então e os homens fiéis, que eu sei que os há (graças aos santinhos) têm uma disfunção, um problema biológico?
Agora fiquei deveras preocupada... ;p

Bagaço Amarelo disse...

Mam'Zelle Moustache, está-nos nos genes, quero eu dizer, espalhar sementes por aí. É mesmo assim. A Biologia não é tudo, e não estou a dizer que não deves dar uma marretada na cabeça dum tipo que assuma uma relação contigo e se esqueça disso quando vai à asa da vizinha. :)

Eva Maria disse...

Esta questão tem de facto suscitado interesse em mim. Tenho tentado (diga-se sem sucesso) compreender esta nossa necessidade de procurar para além do que temos. E ainda hoje falei disso. É que as mulheres nao escapam à coisa... será que somos diferentes dos nossos avos que aguentaram uma vida inteira juntos? É estranho amar alguém mas depois desejar outras pessoas (e ao mm tempo inevitavel!)

António disse...

Muitas vezes confude-se, sobretudo a malta que leu o "selfish gene" e outros livros sobre a Evolução, genética (os meus genes evoluíram para se reproduzir o mais possível) com determinismo (eu/ela NAO sou livre para escolher e pensar por mim, faço apenas o que está nos genes.)

Sobre a tua teoria, no norte da Europa, cerca de entre 70 e 90% dos divórcios/separações são iniciativa da mulher.

Bagaço Amarelo disse...

eva maria, os nossos avós não eram diferentes, mas que a pressão cultural pode ser enorme, pode. Além disso, há a questão principal que é a do egoísmo emocional. perco ou ganho se sair da linha? Perco... pelo menos se estiver apaixonado. :)

António, exactamente. isto só pode ser entendido dentro do probabilismo. :)

Ritinha disse...

As mulheres muitas vezes não se percebem a si mesmas. Por isso são tão fascinantes.

Bagaço Amarelo disse...

ritinha, fascinantes são... :)

Joao Silveira disse...

Ser homossexual é uma escolha? E ninguem reparou nisto..

Bagaço Amarelo disse...

joão silveira, claro que é uma escolha. pode ter muitas causas: biológicas, culturais, etc... mas é uma escolha, como tudo o que fazemos na vida.

Quase nos "entas" disse...

Antigamente a mulher não era tão independente, por isso se resignava à má relação conjugal...seja lá porque razao fosse...
hoje em dia conseguimos ser duplamente independentes....financeiramente e sem duvida...emocionalmente muito mais facilmente que os homens....
Gostei :) (como smepre)

Bagaço Amarelo disse...

quase nos "entas", passa mesmo por aí, isto. talvez haja homens que não se tenha, adaptado aos novos tempos. talvez... digo eu. :)