10.20.2012

conversa 1947

(ao telefone)

Ela - Tu imaginas o que é eu dizer-te uma coisa que não quero dizer, e tu ficares à espera durante anos que eu desdiga o que disse, para dizer a verdade, numa de ficar de bem contigo e nunca mais pensares que eras o culpado pelo que me aconteceu devido ao que eu te disse, e que me fez sofrer apesar de não o querer dizer?
Eu - Ahn?!
Ela - Não percebeste?
Eu - Não...
Ela - És um insensível.

14 comentários:

Rui disse...

Para quem não percebe, está aqui um relato muito pormenorizado :p

Moon* disse...

Deixa estar que também não percebi! ;)

Bagaço Amarelo disse...

rui, não está mal observado. :)

moon, ufa. :)

AC disse...

O discurso dela até foi bem claro para um ser do sexo feminino que fala nas entrelinhas.

Ela não tem culpa é que sejas homem...o que te coloca à partida em desvantagem na interpretação de enigmas falados. hehehe

Bom fim de semana

Bagaço Amarelo disse...

AC, caramba! eu também não tenho culpa nenhuma. :)

Carmo disse...

Mais explicito é impossivel ;)

Bagaço Amarelo disse...

carmo, lol. a sério? :)

Olga disse...

Depois disto o meu neurónio além de insensível ficou almariado!

redonda disse...

Eu percebi, mas parece-me que ela poderia entretanto ter dito alguma coisa antes :)

Bagaço Amarelo disse...

olga, lol... :)

redonda, ena! :)

Anónimo disse...

Hmm, agora compreendo porque razão este blogue chama-se "Não compreendo as mulheres"

:-)

EJSantos

Bagaço Amarelo disse...

ejsantos, lol. :)

Fatyly disse...

Deve ter engolido um gravador sem ter dado por isso...ARRRREEEE!

Bagaço Amarelo disse...

fatyly, lol. :)