10.11.2012

conversa 1945

(em Aveiro, em frente a uma livraria infantil nova)

Ela - Que péssimo sítio para abrir uma livraria infantil!
Eu - Porquê?! A mim até me parece bem...
Ela - Era aqui que eu comprava toda a minha roupa interior.
Eu - Era?!
Ela - Sim. Como é que vou escolher um livro para o meu filho no mesmo sítio onde comprava sutiãs e cuecas? Não sei se consigo...
Eu - Vá lá, faz um esforço. Acho que consegues ultrapassar isso.
Ela - Não sei. Devia ser proibido abrir uma loja para crianças no mesmo sítio onde houve uma loja para adultos.
Eu - Para adultos?! Era só uma loja de roupa interior.
Ela - Tu não sei, mas eu não compro roupa interior só para vestir.
Eu - Não?!
Ela - Não, claro que não. Compro-a para excitar o meu marido.
Eu - Já cá não está quem falou.
Ela - Santinho!

11 comentários:

Moimême disse...

O infantário dos meus filhos é numa casa que já foi conhecida como "A casa da luz vermelha", por isso :)

Bagaço Amarelo disse...

moimême, ganhaste. :)

Raquel disse...

E a livraria é bem gira (Com ou sem fantasmas de lingerie) ;)

Mam'Zelle Moustache disse...

Ahahahahahahah! Essa deve pensar que só ela descobriu a pólvora! Ahahahahahah! ;p

Bagaço Amarelo disse...

Raquel, concordo, embora só a tenha visto por fora. :)

Mam'Zelle Moustache, lol! a sério que às vezes me sinto um atado. :)

Maria Ninguém disse...

Basta inverter o ponto de pensamento: é com esses momentos de adulto que se traz um filho ao mundo.

Bagaço Amarelo disse...

maria ninguém, lol. :)

Fatyly disse...

Cada um com a sua pancada e com o actual abre e fecha de lojas então não iríamos a lugar nenhum!

Tu és Santinho pá? lol

Bagaço Amarelo disse...

fatyy, devo ser, lol. :)

Margarida disse...

Estive no outro dia na livraria e gostei muito :)
(mas pronto, eu não conhecia a loja antes da livraria)

Bagaço Amarelo disse...

Margarida, também gostei. :)