11.03.2010

talvez um destes dias toque no tecto...

O que eu quero é dizer-te que te amo. O problema é que dizer isso só assim parece sempre pouco. Deixa-me ver... é a mesma sensação que tinha em criança quando saltava para tentar tocar no tecto da sala e nunca conseguia. Vou tentar saltar mais desta vez...
O que eu quero dizer-te é que há bocado estava sentado num banco dum jardim qualquer numa cidade qualquer e o vento veio tocar-me. Abraçou-me os ombros e eu pensei que eras tu, apesar de saber que estavas a muitos quilómetros de distância. Isso acontece-me sempre, pensar que és tu quando um estímulo qualquer investe no meu corpo. Depois pensei que aprendi contigo que o Amor também é isso: achar que és tu quando a natureza respira.
Ontem, por exemplo, fiquei a ver a luz levantar voo devagarinho enquanto as sombras povoavam as ruas. Cada uma dessas sombras que ia surgindo me parecia sempre que eras tu, mesmo sabendo que não eras. Até cheguei a seguir uma delas com o olhar, convencido que a sua metamorfose se revelaria em ti. Não revelou, acho que entrou num automóvel qualquer e depois partiu, mas fiquei a saber que aprendi contigo que o Amor também é isso: achar que és tu a revelação da natureza.
O que eu quero mesmo é dizer-te que te amo. O meu problema é que nunca consigo. Até já pensei que é por ser homem que não consigo. Mas tento, a sério que tento. Talvez um destes dias toque no tecto...

31 comentários:

Ana disse...

tão bonito. =)

likecrystalwater disse...

Adorei.. <3

http://likecrystalwater.blogspot.com/

bagaco amarelo disse...

ana, obrigado. :)

likecrystalwater, obrigado. :)

Anónimo disse...

Dos textos mais bonitos que já li... a simplicidade por excelência mas que diz tanto!!

Que interessa tocar o tecto se já tocaste as estrelas?

Discordo de ti quando referes que a tua incapacidade (dizes tu...) pode ser porque és homem... pois eu acho que os textos mais bonitos que li sobre esta temática, a maioria deles foram escritos por homens.

Parabéns

Maria Teresa

bagaco amarelo disse...

maria teresa, obrigado. :)

Maria disse...

:S

Agora enervaste-me. Vou ali bater com a cabeça na parede.

bagaco amarelo disse...

maria, na parede não. no tecto... no tecto... :)

Sérgio disse...

Olá bagaço. Este texto está 5 estrelas. Se me permitires usá-lo com umas alterações feitas por mim no meu blog, diz.

Abraço

Anónimo disse...

Sublime.
Beijo x
P.S.

Fatyly disse...

Subscrevo todos os comentadores...porque a tua escrita e no que toca ao Amor são sempre simples mas muito surpeendentes.

Adorei!

Pearl disse...

Acompanho o teu blog... fiquei fã! Nunca comentei, mas este post ultrapassou a minha escala em termos de qualidade... tomei a liberdade de partilhar no meu FB!
;o)))***

Liadan disse...

O texto está espetacular. lindo mesmo =)

Let Life Happen disse...

:) Mt bom... derreti-me! :)

Ana P. disse...

Acompanho o blog há um tempo, nunca comentei pq tenho preguiça de sair do feed, mas olha... esse texto!

Belíssimo é pouco, parabéns!

Maria disse...

Nãaa, na parede mesmo! É que me enerva, descobrir que afinal não é imaginação minha, existem homens assim...Raios parta isto! Apre!

Black Sheep disse...

Que bonito caro Bagaço, os meus parabéns.

Por vezes é muito difícil fazer com que percebam o que significa para nós tocar no tecto.

Devia ser fácil, effortless...

Vanilla disse...

ohhhhhhh! que lindo! :)
ora aqui está uma prova que os homens conseguem ser românticos!

bagaco amarelo disse...

sérgio, que te seja útil. :)

anónima, obrigado. :)

fatyly, obrigado. :)

pearl, obrigado. :)

liadan, obrigado. :)

Let Life Happen, obrigado. :)

ana p. obrigado. pela presença e pela simpatia. :)

maria, hum... os homens são quase sempre assim. :)

black sheep, obrigado. :)

vanilla, obrigado. :)

Maria disse...

Pronto, já estás a voltar aos valores normais dos homens.
Os homens são quase sempre assim, respondo-te com um:
Trafulha! :))

bagaco amarelo disse...

maria, lol. :)

Ventania disse...

Ah, o que eu gosto destas tuas 'tiradas' de génio, pá! Sou capaz de te citar integralmente, outra vez, deixas? :)

B, disse...

Ora portanto...no dia em que descubro que há mentiras muito bem disfarçadas, que nos tiram a pele, sentem o alcool na ferida e sopram devagarinho, venho aqui para rir e afins, começo a ler e pimba!

Afinal há pessoas assim? Que gostam à distância, que sabem o que significa o valor do vento? Sempre acreditei que sim, nunca me cruzei com homens assim. Culpo os cinema por colocar as minhas expectativas tão altas. Não consigo baixá-las e eu é que me lixo.

Obrigada pelo texto...pelos textos.

Parabéns por conseguires amar assim.

B*

Saltos Altos Vermelhos disse...

O importante é mesmo sentir, e isso vê-se!!!

bagaco amarelo disse...

ventania, até agradeço. :)

b, só acho que não devias culpar o cinema. :)

saltos altos vermelhos, :)

Sara disse...

sem duvida uma perspectiva fantastica... e nao nao é por seres homem... dizeres a alguem que o/a amas é tao dificil como tocar no tecto... mas é igualmente reconfortante quando consegues :)

C disse...

E o vento ajuda a subir, não é? Folhas, Balões, Papagaios, estes Ares do coração... e por isso "só" não me reconheço no tocar o tecto (porque o sinto como uma limitação)

Muito bonito!

sophie disse...

Como sempre uma escrita sublime!

Fizeste-me voltar a acreditar que é possível tocar no tecto...
Obrigada...

:)

bagaco amarelo disse...

sara, tens razão. é reconfortante, sim. :)

c, :)

bagaco amarelo disse...

sophie, obrigado eu. :)

м♥ disse...

mas que lindo...

bagaco amarelo disse...

m♥, obrigado. :)