7.04.2010

pensamentos catatónicos (211)

Às vezes acho que o Amor é só isso, tentarmos saber de que é que somos feitos. A questão é que passamos a vida a tentá-lo mas nunca chegamos a sabê-lo. Mentimo-nos muito sobre essa questão indissociável da vida e do Amor.
Falta talvez perceber que somos voláteis ao Amor. É ele que é capaz de nos fazer os mais fortes e os mais fracos, e nós temos a mania de disfarçar essa nossa condição.

10 comentários:

Girl in Motion disse...

gostei, gostei muito.
adoro estes pensamentos.

Tanyloving disse...

Concordo

Silk disse...

Fingindo tão cegamente... que chegamos a acreditar ser amor o amor que deveras se sente?...

bagaco amarelo disse...

girl in motion, obrigado. :)

tanyloving, :)

silk, :)

Matilde {not Carrie} disse...

Na minha humilde e modesta opinião, o amor sente-se, não se explica, e quanto mais tempo perdemos à procura dele, ou de algo parecido que julguemos ser amor, mais tempo demoramos a encontrá-lo ou mais depressa encontramos a pessoa errada. Mas valeu o pensamento. Geralmente os homens não perdem muito tempo com análises destas... ou então é como dizes, disfarçam... e alguns muito bem. Parece que têm pedras no lugar do coração.

Bjs

Anónimo disse...

As vezes vivemos à beira da loucura, porque esquecemos que somos diferentes.
Porque o amor não é uma competicâo, um braco de ferro entre as pessoas, é uma colaboracão que se alimenta precisamente dessas diferencas.

Beijo x
P.S.

bagaco amarelo disse...

Matilde {not Carrie}, pois... é que na minha humilde opinião tudo se explica, mesmo que não se consiga. :)

anónima, bem visto. :)

Fatyly disse...

Uma ginástica absurda porque nunca irás compreender, mas sim sentir e quando sentes não sabes explicar.

Perder tempo? aproveita enquanto é tempo...

Anónimo disse...

Depende do que cada um entende por Amor e por estar bem ou mal. No entanto, tens uma certa razão. Disfarça-mos um pouco as nossas fraquezas (principalmente), porque afinal <>.

Toda a gente o faz, às vezes porque é mesmo necessário.

Gostei,
S.

bagaco amarelo disse...

fatyly, estou a tentar. acredita que sim. obrigado. :)

s, sim, duma forma ou de outra acho que toda a gente o faz. :)