1.14.2010

conversa 1401

Ela - Esta semana o meu marido perguntou-me se eu ainda o amo.
Eu - E o que é que respondeste?
Ela - Comecei a chorar.
Eu - E ele achou que choraste porquê? Porque ainda o amas ou porque já não o amas?
Ela - Não sei.
Eu - E amas ou não amas?
Ela - Não sei.
Eu - E sabes se ele te ama a ti?
Ela - Não.
Eu - O amor é fodido.
Ela - Pois é.

36 comentários:

Brandie disse...

Essas coisas nunca sabemos ao certo é melhor não nos pormos com muitas perguntas:)

Olga disse...

O amor está fundido. É melhor trocar a lâmpada.

Pocahontas na Cidade disse...

Esta é a tua amiga que roubou o marido à outra e depois casou-se com ele?

Mas achei "engraçado"... Tive uma situação semelhante... Um namorado perguntou-me porquê que nunca tinha dito que o amava (já namoravamos a mais de 1ano)
Também comecei a chorar... E depois pus-me a pensar como é que iria acabar o namoro.
Digamos que ele disse "se não tivesse feito essa pergunta...".
Ups...

GiGi disse...

Poxa vida, mas que situação! :-((

Por isso, às vezes nem é muito bom ficar pensando nessas coisas: "será que eu ainda o amo? Ah, não sei, porque não é mais como antes. Acho que não o amo mais. Melhor cada um ir pro seu canto".

Iiihhhh :-O

Raul disse...

Não sei se é o amor que é fodido ou é a ausência dele!!!!

Palpitadeira disse...

Numa relação devemos sempre perguntar o que sentimos e o que sentem por nós: é amor, amizade, hábito de convivência ou simplesmente acomodação?
Mas saber as respostas sobre os nossos sentimentos, e em outras coisas da vida, não é fácil especialmente quando a relação é longa!!
Depois de sabermos a resposta devemos perguntar se é isso que queremos para nós e se estamos dispostos a mudar ou não!!
Mas isto não é mistério para ninguém :-P

Claudia disse...

Ai o que eu fujo dessa pergunta... ou melhor, dessa resposta...
Detesto que me questionem. Hum.

bagaco amarelo disse...

brandie, eu até acho que devemos perguntar. :)

olga, lol. :)

pocahontas na cidade, se não tivesse feito essa pergunta vivia numa mentira, não era? :)

gigi, é o que faz a maior parte das pessoas, até. :)

raul, ou as duas coisas. :)

palpitadeira, exactamente. :)

claudia, pois... eu optei por nunca fugir e fazê-la a mim mesmo de vez em quando. :)

Malena disse...

Quando se sente a necessidade de perguntar é porque alguma coisa anda mal!! Ou então é uma relação com pouca maturidade! É como a mania de perguntar o que é que o outro está a pensar! Aparentemente, chorar não é bom indício!

bagaco amarelo disse...

malena, eu não sei se é maturidade a menos ou a mais. :)

Rosa Cueca disse...

Pode ser muito fodido, mas enquando os dois se dão ao "trabalho" de perguntar, é porque se querem o suficiente para não fingir tacitamente que sim, quando o mais provável é já não..

bagaco amarelo disse...

rosa cueca, exactamente. concordo contigo. :)

Pocahontas na Cidade disse...

Não vivia na mentira, mais tarde ou mais cedo ia descambar...
Não consegui passar do "gostar"...

bagaco amarelo disse...

pocahontas na cidade, sim... é normal que fosse assim. :)

memyselfandi disse...

É, sim senhoras!!!

Red disse...

"O amor está fundido. É melhor trocar a lâmpada."

melhor
descrição
de sempre. lol

Blue Eyes disse...

Amar ou não amar eis a questão... tens uma amiga com 'requintes' 'Shakesperianos' (com as devidas adaptações é claro!)

Seja como for, não saber ao certo qual o motivo pelo qual estamos com 'alguém' não é nada fácil...

Anónimo disse...

o amor nunca pode ser "lixado", a sério.


as tretas q as pessoas pensam q é o amor é q são " fodidas" , as pessoas mtas delas é q são fodidas e tentam " foder os outros ", etc, etc, etc.

dizer isso do amor é adulterá-lo!

o amor é! ( pura e simplesmente)

não gosto deste diálogo, a sério, e mto menos da tua última conclusão, bagaço.
bjs mtos

vénus

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, :)

red, lol. :)

blue eyes, não é nada fácil mas é costume... acho eu. :)

vénus, eu gosto... :)

Anónimo disse...

e gostas do quê? que o amor seja " fodido" ?


anónima 3

bagaco amarelo disse...

anónima 3, sim... e olha, acabas de me dar uma ideia para um texto. obrigado. :)

Anónimo disse...

a sério?

bagaco amarelo disse...

yep... mas daqueles que escrevo para mim. :)

Anónimo disse...

a pergunta se me amas, nunca a fiz ao outro, ele também nunca a fez.

bagaço, qd amei sabia-o( ao princípicio não tinha consciência se sim ou não ), com o tempo as dúvidas dissipam-se...no ínicio até acredito que a dúvida de vez em qd a ssalta o coração, mas dp tudo vai tomando a forma exacta das coisas.



este diálogo é para quem não sabe estar sozinho. e precisa de uma mentira piedosa( porque é disso que se está à espera ), para continuar a viver na mentira. o q é triste.
e não entendo cm é q alguém se revê neste diálogo, ou gosta q lhe façam essa pergunta.

Vénus

AidaLemos disse...

Uma das melhores definições de amor que conheço :-) Com o uso do verbo que ora significa algo mau ou algo muito bom ...'tão contrário é em si o amor':-)
AL

bagaco amarelo disse...

venus, eu não tenho essa determinação. acho que há sentimentos pouco claros que podem justificar esta pergunta. :)

aida lemos, tens razão, sim... também acho que é uma boa definição. :)

Anónimo disse...

agora eu tenho essa determinação pq já vivi o amor. houve tempos q tb não o sabia, mas qd o encontrei fui tendo lentamente a certeza, e quando a relação, ainda tive mais essa certeza q o tinha vivido.

não é determinação. no amor não determinamos nada.

vénus

bagaco amarelo disse...

venus, pois. :)

Anónimo disse...

e não irás obter a resposta a sentimentos poucos claros( q tu dizes) porque a verdade nunca vem da boca do outro( mas sim do coração dele ).
ou aquilo que se quer ouvir dele...a própria pergunta é falsa...se sabes que sim não perguntas e em caso negativo , para quê perguntar?

e o amor não se pergunta, sente-se uma enorme e secreta alegria.

vénus

bagaco amarelo disse...

venus, pois. :)

Anónimo disse...

e partilha-se essa luz

anónima 3

Anónimo disse...

a mim parece-me q tu tentas perceber pela razão, o amor. estás errado. e quanto mais andares à volta do assunto racionalmente, mais dúvidas terás, e estarás angústiado, inquieto. assim nunca irás obter o resposta(s) que anseias. tens de fazer silêncio dentro de ti.
não escrevas tanto racionalmente. não escrevas tanto. não explores tanto, não explores sequer.

vénus

bagaco amarelo disse...

anónima 3, :)

vénus, e eu acho que tu não me conheces o suficiente para tirar conclusões. eu, escrever, escrevo o que me apetecer. e viver, também vivo como me apetecer.

Anónimo disse...

tens razão, desculpa se te ofendi

GiGi disse...

Hoje estava conversando exatamente sobre este post (e outras coisinhas mais) com o meu companheiro e ele me fez perceber algo inusitado que a maioria das pessoas não consegue compreender e que antes eu também não compreendia.

Após a traição de sua última namorada (antes de mim), ele encontrou-a na rua, dois ou três dias depois, acompanhada do pai. Ela o abordou e pediu desculpas pelo ocorrido, dizendo que não podia controlar seus próprios sentimentos. Ele respondeu:

"Hoje, você me trai; amanhã, você me mata por dinheiro. Tudo porque você não controla seus sentimentos".

E eu acho que ele tem razão.

bagaco amarelo disse...

gigi, ena... não me vou esquecer dessa. é importante. :)